Segredos do Leitor – 7 passeios imperdíveis no Líbano

Quem escreve o Segredos do Leitor de hoje sabe bem sobre o que está falando. A blogueira Dalila Barakat já foi mais de 15 vezes para o Líbano (!) e conhece o país como ninguém. Além de tudo, é descendente de libaneses como nós, e ama tanto a cultura a ponto de nomear seu blog, Mil e uma Viagens, em homenagem ao célebre livro “Mil e uma Noites”.

Aqui no Segredos de Viagem, ela compartilha com a gente o que acredita serem os 7 passeios imperdíveis no Líbano. Confira abaixo, morra de vontade de ir pra lá e já comece a planejar a sua viagem. Com a palavra, a nossa Scheherazade brasileira. =P

1) Gruta Jeeita

Nunca vi nada igual. É enorme, magnificente, impressionante! Uma grande obra de arte esculpida pela natureza.

A gruta Jeeita consiste em duas cavernas separadas, e ao mesmo tempo, interligadas por um túnel. Muito bem preservadas, é um dos pontos turísticos mais visitados de todo Oriente Médio.

Fica 18km ao norte de Beirut e o caminho é bem sinalizado.

2- Harissa

O Líbano é um país laico de maioria cristã e por isso há vários templos católicos. O mais importante deles é a Harissa, localizado há 20km de Beirut, no alto de uma colina.

Esse passeio costuma ser feito no mesmo dia da Gruta Jeeita, pela proximidade de ambos.

Mesmo que você não seja adepto à religião católica, vale a pena a visita, pela energia do local e pela vista da cidade que ele proporciona. Inclusive, lá você poderá ver pessoas de diversas religiões, o que mostra, inclusive, o respeito entre elas presente desde o início mas que a mídia nunca mostra.

Veja mais sobre o templo Harissa no Mil e uma Viagens

3- Biblos

Cidade continuamente habitada mais antiga do mundo, desenvolvida dentro de uma forte muralha desde o período Neolítico até 2.150 a.C..

Chamada de Jbeil pelos árabes, Biblos é uma cidade portuária, localizada na costa mediterrânea do Líbano, 42km ao norte de Beirut.

Era a cidade de onde se extraia o papiro para a Grécia Antiga, entre outros produtos. Hoje, seu centro histórico está totalmente revitalizado e vale muito a pena a visita, tanto de dia para compras e passeio, como de noite para jantar e balada, ou simplesmente para fumar uma arguilé e bater papo com os amigos.

Dalila em Byblos

Durante o verão (junho a setembro) acontece o Festival Musical de Biblos onde já se apresentaram cantores internacionais famosos como Jhon Legend e até Toquinho.

Lá ainda estão alguns dos melhores resorts de praia onde turistas e locais costumam alugar chalés na  alta temporada.

4- Baalback

Os templos de Baalback são as maiores ruínas romanas ainda intactas.

Em aramaico Balabakk, Heliópolis para os romanos, é uma cidade histórica do Líbano, mais precisamente, antiga cidade da Fenícia.

Baalback se tornou colônia romana sob Augusto e conserva importantes vestígios romanos. A base do templo de Jupiter, o maior deles dentro do completo, possui pedras entre 900 e 1400 toneladas alinhadas, perfeitamente encaixadas e apoiadas entre 5 e 10m de altura sobre outras pedras menores.

Dalila em Baalback

Baalback está localizada no vale do Bekaa, próximo à fronteira com a Síria, e possui uma maioria de muçulmanos xiitas em sua população (aliás, alí está a principal base militar do Hezbollah). Isso não significa, necessariamente, perigo ou ameaça, mas recomendo ir com algum morador local ou algum guia que conheça bem a região.

Veja mais sobre os templos de Baalback nesse vídeo do Mil e uma Viagens

5- Vinícolas do Bekaa

Aproveite que foi até o Vale do Bekaa para conhecer Baalback e estenda sua estadia por lá para conhecer algumas das vinícolas mais famosas e importantes do país.

São o Chateau Kefraya e o Ksara, cada um deles situado na respectiva cidade de mesmo nome. Ambas são abertas a visitantes e, aos finais de semana, oferecem buffet de almoço e degustação de seus premiados vinhos.

O Ksara recebe cerca de 72 mil visitas por ano, mas eu, particularmente, prefiro o Kefraya, talvez por seus aconchegantes jardins, mas também pela qualidade e delicadeza de seus vinhos.

6- Gruta de Canaã

Sabe aquela Canãa que você ouve falar na Bibília? Pois é essa mesma!

Muitos dizem ter ocorrido aqui o primeiro milagre público de Cristo, quando Jesus transformou a água em vinho, afinal, o sul do Líbano fez parte da Grande Galileia.

Infelizmente, esse local está muito mal conservado, mas as jarras estão lá e, muito próximo a elas, tem uma caverna, essa sim bem conservada, inclusive protegida pela ONU e reconhecida pelo Vaticano.

Lá, acredita-se que Jesus esteve com alguns de seus apóstolos. Eu adoro a energia deste lugar. Poucos turistas, aliás, poucos libaneses sabem deste local, mas vale muito à pena a visita!

Recomendo ir com algum libanês pois no sul do Líbano nem todos falam inglês e, na passagem de Beirut pra lá, a polícia militar costuma solicitar seu passaporte, mas nada demais. Via de regra eles costumam ser muito gentis e estão alí apenas para proteger o país dos invasores e não de turistas.

7- Tiro

Aproveitando sua ida ao sul do Líbano para visitar Canaã, você não pode deixar de conhecer as ruínas de Sidon (ou Saida) e de Tiro (ou Tyre).

Tiro é uma antiga cidade fenícia situada na costa do mar Mediterrâneo, a cerca de 30 quilómetros de Sídon e a 83 km de Beirut, no Líbano. A estrada é uma reta só e tem vista para o mar à direita e para a montanha a sua esquerda.

Seu nome significa “rocha” e foi citado na Bíblia diversas vezes. O comércio de todo o mundo estava reunido em seus armazéns e os mercadores desta cidade foram os primeiros a aventurar-se a navegar através das águas mediterrânicas.


Eu estou me segurando para não comprar uma passagem agora para o Líbano. Obrigada Dalila por mostrar pra gente dicas de onde ir no Líbano e destinos tão interessantes no país!

Ficou com gostinho de quero mais? Veja muitos outros lugares e dicas do Oriente Médio (e do mundo todo!) no blog Mil e uma Viagens e nas redes sociais abaixo:

Instagrams: 1001trips e 1001eats
Facebook: Mil e uma Viagens
Grupo no Facebook: “Visite o Oriente Médio
Youtube: www.youtube.com/barakatdalila
Snapchat: mileumaviagens

Deixe o seu comentário usando o Facebook
Ou comente por aqui