Em que região se hospedar em Amsterdam

Olhando o mapa da cidade pela primeira vez até parece fácil escolher em que região se hospedar em Amsterdam. Ao começar a explorar o mapa mais a fundo, tudo parece a mesma coisa. Mas calma, respira que não é. Vamos ajudar a descrever cada pedacinho do mapa abaixo e tenho certeza que você vai encontrar um bom hostel/ hotel em Amsterdam que será bem localizado e que caberá dentro do seu budget.

Mapa cartográfico de Amsterdam, assinalando alguns dos bairros onde se hospedar.

Dividimos o mapa com as seguintes regiões: Jordaan, Grachtengordel, Centro, De Pijp e Museumplein/Vondelpark. Essas são as principais regiões para se hospedar em Amsterdam. Weesperbuurt en Plantage e Wittenburg (no lado direito e na altura do número 2 e 3) ainda são boas opções, já outras regiões fora dessa delimitação começam a ficar afastadas demais e não são nossa recomendação principal para quem tem alguns dias de férias na cidade.

1- Jordaan

Sem dúvidas a região que mais me encantou durante minha visita. Aqui há ruas e canais lindos, que não são super muvucados como no centro de Amsterdam. E mesmo assim você continua bem localizado e com fácil acesso aos principais pontos de interesse da cidade.

Aqui há uma boa oferta de hotéis 3 e 4 estrelas, para quem quer se hospedar super bem e sem erro. Os dois hotéis no Jordaan que recomendo são: Mr. Jordaan e o Linden Hotel.

2- Grachtengordel

Em holandês Grachtengordel significa o cordão dos canais. Isso porque nessa região estão os três principais canais: Prinsengracht (canal do príncipe), Keizersgracht (canal do imperador) e o Herengracht (canal dos cavalheiros).

Essa é uma região bem estratégica para ficar, pois você está no meio de Amsterdam e perto dos principais bairros e pontos turísticos. Junto com o Jordaan, é uma localização que eu adoro (os dois bairros quase se misturam, mesmo sendo diferentes).

Aqui tem uma grande oferta de ótimos hotéis 4 e 5 estrelas, para quem quer ficar em um lugar bem bacana. Bons exemplos de hotéis que eu recomendo por lá são: Waldorf AstoriaAmbassade Hotel, The Dylan, Andaz Amsterdam e Seven One Seven.

3- Centro de Amsterdam

O centro de Amsterdam é o miolinho da cidade que começa perto da estação central e termina no primeiro canal do cordão. Aqui está um bairro que divide opiniões, e que generalizar rotulando a região de “boa” ou “ruim” seria um erro, já que o centro tem várias sub-regiões com características diferentes. Dessas sub-regiões algumas podem ser interessantes e outras podem ser uma furada, mas tudo vai depender do exato lugar que você escolher para se hospedar e da sua proposta de viagem.

Qualquer lugar dentro do Red Light District é uma furada na minha opinião, já que a região fica sempre cheia e super barulhenta a noite. Porém, as ofertas aqui são bem mais baratas, e pode ser uma boa para quem quer economizar e não liga para gritaria ou conforto. Para driblar a muvuca excessiva, evite a rua dos dois maiores canais: Oudezijds Voorburgwal e Oudezijds Achterburgwal, especialmente na parte mais próxima da estação central.

Para quem procura hostel por aqui, a referência é o The Flying Pig Downtown.

Por outro lado, as opções perto da rua e praça Spui podem ser bem interessantes, pois essa é uma área movimentada mas ainda charmosa. Por aqui há ótimas alternativas como o super charmoso Hotel V Nesplein,NH Doelen ou o NH City Centre, e o Hotel des Arts (mais low profile). Eu ficaria facilmente em qualquer um desses hotéis.

4- De Pijp

Bairro ideal para quem quer ver a vida jovem e local de Amsterdam, sem se sentir um turistão, já que é mais frequentado por moradores locais (mesmo que sejam imigrantes) e porque não fica tão perto das atrações turísticas (embora a Heineken Experience e o mercado Albert Cuyp estejam por aqui). Aqui tem um monte de bares e restaurantes super descolados, e um clima de cidade pequena, onde todo mundo se conhece e cumprimenta.

Foi aqui que me hospedei, na casa de um amigo de Amsterdam que me mostrou todos os melhores segredos da cidade, e que mora na frente do Sarphatipark. Para quem quer ficar perto de onde fiquei, uma boa referência é o Arcade Hotel, onde aluguei as bikes para o fim de semana. Mas ainda melhor localizados para turistas está o b&b fofíssimo Cake Under my Pilow, e ainda o ibis Styles Amstel.

5- Museumplein/ Vondelpark

É aqui que está o meu hotel dos sonhos em Amsterdam, o super luxuoso Conservatorium. Mas se você ainda não chegou nesse patamar como eu, não se preocupe. Essa é uma área bem democrática já que os hostels mais legais estão por aqui também, como uma unidade do The Flying Pig e do Stayokay.

Aqui você está perto da praça dos museus, um lugar que com certeza você vai passar durante sua primeira, segunda e até terceira visita a Amsterdam pois aqui estão vários dos principais museus da cidade, além do famoso letreiro IAMsterdam. Pertinho da praça dos museus está o Vondelpark, parque mais famoso da cidade. Entre esses dois pontos, a rua mais chique de compras em Amsterdam. Já falamos sobre esses e outros 10 passeios imperdíveis em Amsterdam em um outro post, confira!

Deixe o seu comentário usando o Facebook
  1. […] o melhor hotel para ficar, e qual a melhor região da cidade para você, vá para esse post: Em que região se hospedar em Amsterdam (com dicas de hotéis em cada uma delas). Defina a sua hospedagem, reserve pelo Booking.com e já coloque esse valor na sua tabela de […]

Ou comente por aqui