Bal Harbour: uma Miami chique, mais reservada e cheia de natureza


Atualizado em:


Verdade seja dita: eu tinha preguiça de conhecer Miami. Pelo o que eu imaginava e por achar que haveria outras cidades mais interessantes (o que é sempre verdade por um lado). Até que um dia fui mandado a trabalho para lá, mais especificamente para Bal Harbour. Não posso negar que me surpreendi.

“Nossa, mas eu nunca ouvi falar de Bal Harbour”. Essa era a reação que eu tinha das pessoas quando disse que iria para essa região, 15 minutos de carro ao norte de Miami Beach. Eu também não fazia a menor ideia. Tecnicamente é a mesma reta na praia, mas não é só o nome que muda, é a energia. A atmosfera ostentação de Miami está muito ligada à parte mais turística da cidade e a South Miami Beach. Porém, Bal Habour tem outro perfil.

Pelicanos dão o ar da graça em Bal Harbour

Dizer que é um bairro rico não seria mentir, mas omitir. Bal Harbour é bem mais do que isso. É uma região que tem um quê do Guarujá dos anos 1960, ainda que os prédios pareçam indicar que estamos em 2050. O skyline envidraçado da praia guarda condomínios com grandes apartamentos e ótimos hotéis. Como era de se esperar, Bal Harbour tem excelentes opções de restaurante e compras. Mas mais do que isso, é um lugar pertinho de Miami onde a natureza ainda se exibe. E onde vi o pôr do sol mais lindo da Flórida…

Daí você me pergunta: mas o que tem para fazer em Bal Harbour? Descansar, comer e comprar. Na essência Bal Harbour preserva tudo o que os brasileiros sabem fazer melhor nas férias. Aqui um mini guia despretensioso para descobrir um canto de Miami que muita gente não visita. Mas deveria.

O que ver em Bal Habour?

O mar verde clarinho você não terá como não ver. Achei bem mais bonito do que em South Beach, no centrinho velho de Miami. Embora não tenha os charmosos predinhos em estilo art-déco, Bal Harbour tem sua graça arquitetônica. Os hotéis da região costumam ter bikes para emprestar, caso contrário alugue uma bike no Haulover Park e explore as casas no fundo do bairro.

Porém, para mim a estrela de Bal Harbour é a Via Costal Waterway, um canal que liga o mar aberto à Biscayne Bay. Por ali dá para ver manatees (os famosos peixes-boi), golfinhos e tartarugas-marinhas entrando e saindo do canal. É um festival de vida, liderado pelos pelicanos – especialmente no meio da tarde e ao entardecer.

Praia com a Via Costal Waterway

E o motivo é um só: peixe! Sim, da pequena marina do Haulover Park saem passeios de 4 horas a um dia todo de duração para pescar de lancha a cerca de 3km da costa. Empresas como a Kelley cobram US$45 por 4 horas de passeio, com vara e isca. E tudo o que você pescar é seu.

Você pode até não acreditar, mas fisguei um dourado de 2 quilos e 50cm e vi um marlim pulando fora da água e escapando do anzol de um barco vizinho. História de pescador, será?

Na chegada, separe um tempo para clicar os pelicanos voando ao pôr do sol, como na foto acima.

Onde fazer compras em Bal Harbour?

Essa resposta é fácil demais e até parece merchandising, mas eu juro que não é: Bal Harbour Shops. Compacto, o shopping center tem cara na verdade de galeria de compra, vazado e com um jardim no meio. Nada de ar condicionado e luz artificial. O Bal Harbour Shops virou referência no mundo todo e até o Shopping Cidade Jardim em São Paulo foi inspirado nele.

Tudo é extremamente bem arejado e parece que a maresia inspira compras portentosas. Isso porque o shopping reúne 100 das mais badaladas grifes do mundo. Confesso que apenas desfilei minha beleza por lá, após estacionar a minha bike entre um Porsche e uma Lamborghini.

Vitrine no Bal Harbour Shops. Not too shabby, right?

Mas, ao contrário do que eu senti em Miami, por lá ninguém me media nem queria saber quem eu era. A ostentação não é o lema em Bal Harbour e sim a sofisticação. E gente sofisticada só é, e não tá nem aí pra você (que bom!). Mas não posso negar que fiquei observando a turma e achei umas figuras bem peculiares. Até me atrevi a entrar numa loja e pedir para ver uma camisa maravilhosa que estava na vitrine. E que, após ver o preço, lá ficou.

Onde comer em Bal Harbour e onde ficar?

Parece até piada, mas a resposta dessa é a mesma da pergunta anterior. O melhor lugar para comer em Bal Harbour é no bom e velho Bal Harbour Shops. As opções variam de saladas e cafés até cozinha contemporânea, italiana e asiática. Para todos os gostos, já os bolsos… só para os mais polpudos, mesmo.

Banheiro do Ritz Carlton Bal Harbour

Ritz Carlton Bal Harbour

Justiça seja feita: os restaurantes dos hotéis também são bem bacanas. Por sinal, Bal Habour é o lugar ideal pra famílias e casais que queiram fugir do bochicho de South Beach. Entre os hotéis mais cobiçados, o clássico Sea View Hotel (diárias a US$ 195) e o impressionante Ritz Carlton (US$ 450).

Restaurante Makoto

Carpaccio de Kobe Beef do Makoto

De volta ao Bal Harbour Shops descubra as opções de restaurantes aqui. Eu nunca vou esquecer dos sashimis com toque inovador do Makoto, com peixes de um frescor impressionante. O Carpaccio é um ótimo italiano e faz gente de toda a cidade se deslocar até lá.  Já o Café Neiman Marcus oferece alta gastronomia com sotaque francês e um suflê de tangerina e tem uma proposta um pouco, digamos, pretensiosa: transformar um dia normal em algo inesquecível. E bem que consegue.

Le Zoo, badalado restaurante francês no Bal Harbour Shops.

Mas tem arte em Bal Harbour?

Visitei bastante Miami e me surpreendi com atrações bem bacanas, como o Pérez Art Museum, o Vizcaya e o Wolfsonian. Mas em Bal Harbour também há exposições temporárias.

Claro, não na mesma intensidade dos museus de Miami Beach. Desde 25 de janeiro, a obra de Robert Chambers intitulada Rotorelief será exposta ao ar livre em Bal Harbour. Trata-se de um helicóptero real que teve suas hélices substituídas por discos giratórios com desenhos em espiral.

A obra é clara referência aos discos ópticos criados pelo artista francês Marcel Duchamp, em 1935, que se girados em certa velocidade geravam um efeito hipnótico. A obra é emprestada da coleção pessoal de Cricket Taplin e permanecerá em exposição na praça em frente ao Bal Harbour Shops e ao St. Regis Bal Harbour Resort, até novembro de 2018. Mais um motivo para descobrir a região.

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese