Liverpool, a cidade dos Beatles na Inglaterra – e muito mais do que isso


Atualizado em:


Liverpool é mundialmente conhecida como o lugar onde nasceram os Beatles, mas você sabe o que mais tem para fazer lá? A cidade do noroeste da Inglaterra é um desbunde para os fãs do quarteto, mas Liverpool tem muito mais a oferecer e é capaz de encantar todos os públicos. Veja abaixo uma seleção de dicas ótimas de Liverpool para você aproveitar melhor a sua viagem.

Quando ir e como chegar a Liverpool?

Minha recomendação para a Inglaterra é sempre ir no verão, pois lá dias quentes são uma raridade e o frio pode ser pesado para quem não está acostumado. Além disso, o inverno tem dias muito curtos, o que atrapalha bastante na hora de turistar. O verão inglês tem ainda uma vantagem que é o fato de o país não ser um destino tão procurado quanto outros como Itália ou França, então as atrações ficam um pouco mais vazias, ainda que mais cheias do que em períodos de baixa temporada. 

Liverpool é facilmente acessada de ônibus, pela National Express, ou trem vindo de Londres ou outras grandes cidades do Reino Unido, como Manchester (muito perto) ou Edimburgo, por exemplo, e é possível achar passagens muito baratas comprando com antecedência. Também é possível chegar de avião vindo da Europa ou do Marrocos, com operação de diversas empresas low cost, como EasyJet e WizzAir. Eu fui de Bristol para Liverpool, um dos únicos roteiros que não valem a pena, porque não há transporte direto e eu tive que fazer uma “escala” na rodoviária em Londres.

Visual cinematográfico em Liverpool

Quanto tempo ficar e onde se hospedar em Liverpool?

Apesar de ser uma das maiores cidades da Inglaterra temos que lembrar que os padrões europeus são bem diferentes dos brasileiros, portanto Liverpool é uma cidade pequena em que é possível fazer quase tudo a pé. Com isso em mente, recomendo que você busque se hospedar na região mais central, para não ter que gastar com transporte. Alguns pontos de referência são: o shopping Liverpool ONE e as estações de trem Liverpool Central e Liverpool Lime Street Station.

Em dois dias é possível visitar as principais atrações da cidade, mas para curtir bem acho que três seria o ideal, principalmente se você é muito fã de Beatles e vai querer conhecer cada cantinho que o quarteto pisou com muita calma. Liverpool também é famosa pela vida noturna e se sua intenção for cair na noitada, recomendo deixar uns diazinhos a mais para garantir a recuperação no dia seguinte sem deixar de ver nada.

Liverpool: um pouquinho de história

Liverpool data de 1207 – apesar de só ter sido elevada à categoria de cidade em 1880 -, mas construções antigas não são exatamente o que mais chamam atenção no local. Mesmo assim, uma parte do centro de Liverpool foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO, e é frequentemente descrita como uma das mais belas cidades inglesas. O porto de Liverpool teve um papel fundamental no desenvolvimento da Inglaterra pois era por ali que passava a maior parte dos navios de passageiros e por onde saía grande parte da produção industrial de Manchester. Hoje em dia a população local gira em torno de 500 mil pessoas, sendo uma das cidades mais populosas do país.

O que fazer em Liverpool? Principais atrações

A estátua dos Beatles fica na região de Pier Head, em Liverpool

Beatles

Como eu falei lá no começo, Liverpool é um paraíso para os fãs da banda. É possível visitar a Penny Lane, ver (de fora) o Strawberry Field (um orfanato que ficava perto da casa de John Lennon e onde o cantor e compositor costumava brincar) e tirar fotos em frente às casas onde John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr passaram suas infâncias.

Se você não é tão fã da banda, ainda assim vale a pena visitar dois lugares: o museu dos Beatles e o Cavern Club. O museu chamado The Beatles Story é inteiramente dedicado à história da banda e cada sala reproduz um local que teve grande importância na trajetória dos quatro, dos bares onde tocavam no início da carreira a cenários de clipes. O visitante vai passando pelas salas ao som dos maiores sucessos da banda, claro. É emoção certeira tanto para quem já conhece a história quanto para quem está aprendendo durante a visita.

A entrada do famoso pub Cavern Club.

O Cavern Club é um misto de pub e casa de shows subterrâneo – por isso o nome – onde os Beatles tocavam frequentemente bem no comecinho da carreira, por isso é hoje conhecido como o “local de nascimento dos Beatles” e o “club mais famoso do mundo”. O estabelecimento na verdade mudou-se para o outro lado da rua, mas a estrutura é exatamente igual a original. As paredes indicam que por lá também já passaram muitos outros ingleses famosos, como Rolling Stones e Queen, mas os Beatles são ainda hoje a principal atração e todos os dias há shows dedicados ao quarteto, de tarde e de noite, em um clima super descontraído e muito agradável. De segunda à quarta entre 9h30 e meia noite a entrada é gratuita, às quintas a entrada é gratuita até às 19h e às sextas, sábados e domingos você pode entrar de graça na parte da manhã. À noite e nos finais de semana a entrada varia entre 2,50 e 6 libras. Aproveite também para dar uma volta pelo Cavern Quarter, como é conhecido o entorno do Cavern Club.

Por dentro, a estrutura do Cavern Club se mantém igual ao original

Docas

Para mim, a parte mais importante de Liverpool. O Albert Dock é o coração da área e da cidade, mas as regiões de Pier Head, Salthouse Dock e Wapping Dock também devem ser incluídas no passeio — na verdade a diferença de um para o outro não fica tão clara quando você está lá, então apenas vá para as docas e divirta-se! Se estiver de passagem e tiver que escolher só um lugar para conhecer, venha para cá. A região do antigo porto foi revitalizada e hoje abriga lojas, restaurantes e museus — e uma estátua dos Beatles — em um ambiente super bonito e agradável. Se você pretende entrar nos museus, dá para reservar um dia inteiro de passeio só para essa região.

Como em qualquer lugar na Inglaterra, há sempre o risco de pegar chuvas e um tempo feio que muda rapidamente

Igrejas

Quem costuma associar igrejas a países tradicionalmente católicos, vai se surpreender com Liverpool. A Catedral Anglicana da cidade é uma das igrejas mais impressionantes que eu já visitei — e olha que foram muitas! A construção do lado de fora já chama bastante a atenção por ser monumental. A catedral é a igreja mais extensa do mundo, com quase 189 metros de comprimento e uma torre de 101 metros de altura. Por dentro ela lembra muito uma igreja católica, e seus vitrais garantem que a visita valerá a pena. É possível entrar gratuitamente, mas para subir na torre e ter uma vista panorâmica da cidade é preciso pagar 5,50 libras.

A monumental Catedral Anglicana é a igreja mais extensa do mundo.

Liverpool tem também uma Catedral Católica, chamada de Catedral Metropolitana de Liverpool. Ela também chama a atenção pela sua construção, que lembra um misto da Catedral de Brasília e da do Rio de Janeiro. Por dentro ela passa longe da ostentação das igrejas mineiras ou italianas, e o destaque fica por conta da iluminação. A entrada também é gratuita.

Museus

Como quase toda cidade inglesa, os museus não ficam para trás na lista do que fazer em Liverpool. O primeiro destaque fica com o Tate Liverpool, museu de arte moderna, irmão do Tate Modern, de Londres. A galeria de Liverpool é menor do que o parente da capital, mas abriga exposições importantes e, localizado no Albert Dock, também tem uma estrutura interessante, parecida com o original. Ele fica aberto todos os dias, das 10h às 17h50 e a entrada é gratuita.

O World Museum é um daqueles museus bons para levar as crianças, mas onde a família toda se diverte, porque é repleto de interatividade. Como o nome sugere, ele é um museu histórico, com uma pegada de museu de história natural, mas um pouco menos científico. Ele também funciona todos os dias das 10h às 17h, com entrada gratuita.

Por dentro a biblioteca é super moderna e suas escadas criam um desenho lindo

Logo ao lado do World Museum está a Biblioteca Central de Liverpool, uma instalação super moderna dentro de um prédio histórico que já valeria a visita. A biblioteca tem também um terraço, uma área para crianças e um café.

Liverpool tem ainda outras opções como o Museu da Cidade de Liverpool, o Museu da Escravidão e o Museu Marítimo, e você pode encontrar mais informações sobre eles no site dos museus nacionais da cidade.

Anfield

Liverpool tem atrações para todos os gostos, e os fãs de futebol não ficam de fora. Anfield, o estádio do time da cidade, um dos grandes do campeonato inglês, é parada obrigatória para quem acompanha o esporte. É possível visitar tanto em dias normais quanto em dias de jogos, mas os tours são diferentes. O visitante também pode escolher conhecer apenas o museu do clube ou fazer o tour completo. Os ingressos custam entre 10 e 40 libras para adultos, dependendo da visita escolhida. Vale a pena dar uma olhada no site antes para escolher e reservar a sua.


Gostou das dicas? Se tiver alguma dúvida ou algo a acrescentar, deixe seu comentário abaixo!

E já que você está interessado em Liverpool, pensamos que você pode se interessar também por Londres, ou algumas cidades que são ótimas para um bate e volta, como Bath, Oxford ou até mesmo Brighton.

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *