O que fazer na quarentena? 10 atividades diferentonas


Atualizado em:


Encontrar atividades diferentes para fazer na quarentena pode ser um grande desafio. Para quem tem o privilégio de poder ficar em casa, o isolamento social pode ser repetitivo e desmotivante muitas vezes. Mesmo os que seguem trabalhando – como nós aqui do Segredos de Viagem – perceberam que sem precisar passar horas no trânsito ou sequer se arrumar para sair de casa nos dá muito tempo extra. Por isso decidimos escrever essas dicas do que fazer na quarentena.

A essa altura, vocês também já esbarraram em dezenas de dicas do que fazer em casa. Nós mesmas já demos algumas sugestões de como viajar sem sair de casa. A situação, porém, não é de férias em casa. Às vezes é impossível tentar ser produtivo e não nos anima a ideia de finalmente ler o livro ou assistir o filme que tanto enrolamos para ver.

Tudo bem não adiantar a vida na quarentena, não é legal se pressionar a fazer isso. Passar todo esse tempo só variando entre redes sociais e trabalho, no entanto, também não é uma ideia muito legal. Pensando nisso, fomos atrás das experiências mais diferentes que você pode ter sem sair de casa.

Entre a pressão da produtividade, o desânimo da quarentena e o tédio de ficar em casa, acreditamos que algumas opções criativas podem te animar nesse período. Quem sabe você não se inspira com essas sugestões de atividades diferentes?

Pessoas andando nos corredores do Toyosu Market, uma das atividades diferentes da quarentena

1- Atividades diferentes: Vá a um mercado de Peixe no Japão

O Toyosu Market, em Tóquio, é um grande mercado de peixes japonês. Ele é conhecido no mundo todo por seus leilões de salmão e atum frescos. Os melhores cortes desses peixes são negociados aos gritos no Toyosu Market.

Você pode visitar o Toysou Market de maneira virtual com a ajuda da ferramenta Arts and Culture do Google. A visita ao mercado é bem interessante, já que além de passear por seus corredores há diversas informações complementares sobre o lendário mercado.

2- Dê um passeio em um parque nacional

Apesar de algumas atividades ao ar livre, como uma volta com seu cachorro ou uma corrida para se exercitar, estarem liberadas nos países em quarentena, não é essa a nossa proposta. Não estimulamos que você pegue o seu carro e vá passear em um Parque Nacional, até porque muitos por aí estão fechados, mas que tal dar uma voltinha virtual por lá?

Visitas virtuais em museus já são mais do que conhecidas, e também uma ótima opção entre as atividades diferentes para a quarentena, mas você já pensou em passear em um parque pela internet? Eu confesso que nunca tinha ouvido falar nisso e agora que fui atrás descobri que não são poucas as opções. O vídeo de abertura das visitas feitas pelo Google Arts and Culture já vale a pena, mas a visita completa é impressionante! Veja algumas aqui:

Yosemite

Um dos principais parques dos Estados Unidos, o Yosemite, na Califórnia, tem a sua própria visita virtual, com muitos pontos de vista diferentes.

Hawaii Volcanoes National Park

Nesse parque do Havaí você pode visitar um tubo de lava, um penhasco formado com rochas vulcânicas e até um vulcão ativo!

Carlsbad Caverns National Park

Na visita é possível navegar como se você fosse um morcego. Os enormes penhascos também chamam a atenção. O Carlsbad Caverns National Park fica no Novo México.

Kenai Fjords National Park

Esse parque no Alasca impressiona pelas grandes formações de gelo. Nele você pode fazer rapel dentro de um iceberg, ver o derretimento de um glaciar e ainda andar de caiaque.

Bryce Canion National Park

Nesse parque a vista dos cânions já é de tirar o fôlego, mas a visita noturna é o grande diferencial. É possível até mesmo identificar algumas constelações.

Vista de baixo de formações rochosas do Bryce Canion National Park

O Bryce Canion National Park é um dos que podem ser visitados virtualmente

3- Aprenda a cozinhar com uma nonna italiana

Tem muita gente por aí aproveitando a o isolamento para dar uma de Masterchef em casa. Se você já estiver nessa pegada ou se até queria cozinhar umas coisas, mas falta inspiração, você vai adorar essa dica!

A Nerida é uma nonna italiana de 84 anos. Ela ficou famosa quando sua neta Chiara abriu uma página no AirBnb Experiences oferecendo aulas de culinárias com a nonna. A experiência atraiu tanta gente à pequena cidade de Palombara Sabina, a uma hora de Roma, que Chiara teve que recrutar outras nonna das região para participar.

Pois bem, agora elas abriram um site, o NonnaLive no qual ela dá aulas de culinária à distância em lives e até sugere quais os melhores vinhos para harmonizar com os pratos. As aulas duram duas horas e custam 50 dólares. O lado negativo é que é tudo em italiano, então pode não ser muito fácil para todos.

4- Ouça um soneto de Shakespeare

Não, essa não é uma recomendação de um podcast extremamente específico. Essa, inclusive, é uma recomendação que pode agradar, pasmem, os fãs de ficção científica. Isso porque é o ator Patrick Stewart, famoso por interpretar os professor Xavier em X-Men e o capitão Jean-Luc Picard, na série Star Trek, que está lendo Shakespeare para os fãs.

O ator inglês se formou na Royal Shakespeare Company nos anos 1960 e agora durante a quarentena resolveu voltar ao passado e homenagear um dos maiores, se não o maior, nome do teatro mundial. Patrick Stewart então escolhe um soneto de Shakespeare por dia e publica um vídeo de uma leitura em seu perfil no Twitter.

O inglês é de séculos atrás, mas a dicção do ator é perfeita. A dica, além de um passatempo, pode ser ainda um treino do idioma, que tal?

 

5- Olhe nos olhos de um estranho

Uma das piores partes do isolamento é o distanciamento social. Os seres humanos são seres sociais, conviver em grupo está no nosso instinto e também por isso a quarentena tem sido muito dura. Ainda por cima, compartilhar os dias só com as mesmas poucas pessoas pode acabar nos fazendo esquecer alguns princípios básicos de civilidade.

Pensando nisso, surgiu um projeto mega interessante que tem como objetivo resgatar a ternura que vem de se conectar com pessoas diferentes. O Human Online é uma plataforma na qual você fica um minuto em silêncio “olhando no olho” de uma pessoa desconhecida que também está em quarentena em algum outro lugar do planeta.

O site se propõe a oferecer um espaço seguro e respeitoso que seja possível estabelecer uma conexão verdadeira entre duas pessoas completamente diferentes. A intenção é trabalhar a empatia e a confiança. “O encontro foi como respirar ar puro”, diz um dos relatos do site. E aí, vamos tentar?

6- Leia sobre relacionamentos alheios

Não é a sessão de conselhos de uma revista feminina de décadas passadas. A ideia aqui é, na minha opinião, muito mais interessante: histórias de problemas que as pessoas estão enfrentando na convivência com seus amados ou parentes durante a quarentena.

O The Social Distance Project começou quando Meg Zulkin, editora de redes sociais da revista americana Variety, resolveu abrir seu e-mail para receber relatos de pessoas que estavam passando por problemas de relacionamento. Na ocasião ela deixou claro que a iniciativa era individual e ela não tinha interesse em escrever uma reportagem sobre isso.

Enquanto dezenas de e-mails começavam a lotar sua caixa de entrada, ela teve a ideia de compartilhar as histórias anonimamente cobrando 1 dólar de cada pessoas que quisesse ler. Pediu autorização daqueles que haviam compartilhado suas angústias e deu início ao projeto por meio de um arquivo de Google Docs compartilhado com cada um que pagava a pequena quantia.

Meg logo arrecadou US$ 6 mil e decidiu doar tudo para caridade. O projeto cresceu e se tornou um site. Agora as histórias podem ser lidas gratuitamente, mas ainda é possível fazer doações, que Meg e a assistente que ela teve que contratar doam para instituições de caridade. Achei essa uma das atividades mais diferentes de quarentena e estou louca pra testar!

7- Assista animais ao vivo na natureza

São muitas as câmeras espalhadas mundo afora que podem ser acompanhadas 24 horas pela internet. A mais famosa delas talvez seja a que fica na Abbey Road, registrando exatamente a faixa de pedestres onde os Beatles tiraram a famosa foto capa do álbum com o nome da rua.

Atualmente, porém, assistir a câmera da Abbey Road não tem tanta graça, né? Assim como muitas dessas outras câmeras, que a graça é ver as pessoas passando e observar como se comportam em lugares icônicos. Os animais, porém, continuam vivendo suas vidas normalmente, principalmente os que vivem soltos na natureza, e há várias câmeras registrando isso para você se divertir nesse período. Veja algumas opções:

Hanson Island (Canadá)

Essa é a região onde os leões marinhos se reúnem quando estão fora da água.

Wolong Grove Panda Yard (China)

Acompanhar o dia a dia de 11 ursos pandas é tudo que a gente precisa em tempos de notícias ruins.

Tembe Elephant Park (África do Sul)

É nesse lugar que vivem os maiores elefantes do planeta. Que tal acompanhar famílias do mamífero passeando e brincando?

Sheep Barn (Estados Unidos)

O celeiro, que fica no estado de Nova York, é um lugar onde vivem ovelhas e cordeiros resgatados. Uma fofura!

Aquarium of the Pacific (Estados Unidos)

Acompanhe a rotina da Kate, do Anderson e da Patsy, três dos 20 pinguins que vivem ali.

Veja outras opções de câmeras aqui.

8- Veja a aurora boreal

Céu noturno esverdeado na Aurora Boreal

Como no caso da câmera da Abbey Road e das que mostram os animaizinhos por aí, uma câmera instalada em Churchill, no Canadá, é a melhor maneira de ver a Aurora Boreal este ano para quem não mora no extremo norte do planeta. Aproveite, pois dizem que o final do inverno e começo da primavera do hemisfério norte é a época ideal para enxergar o fenômeno. Fala sério, quando você pensou em atividades diferentes, não pensou na aurora boreal né?

9- Mergulhe

Mais uma experiência de câmeras incríveis. Nesse caso, porém, a experiência se destaca pois uma viagem ao fundo do mar de forma virtual não é algo que se vê todo dia! O Dry Tortuga National Park, na Flórida, é mais um dos lugares disponíveis no Google Arts and Culture. A 113 km de Key West, este é um dos maiores recifes de corais do mundo. Durante a imersão, você pode até chegar perto de um navio naufragado em 1907, uma das coisas mais emocionantes para se fazer durante um mergulho.

Mar com água critalina e estacas sinalizando local de prática de mergulho com snorkel

Reprodução/Flickr SNORKELINGDIVES.COM

10- Faça amizade

Falar com os amigos que você já tem por videochamadas é muito divertido e traz um acalento delicioso, mas já pensou em aproveitar o confinamento para conhecer gente nova? Para algumas pessoas isso pode ser um tabu, já que sempre ouvimos histórias bastante negativas sobre amizades feitas on-line, mas precisamos lembrar que também tem muita gente por aí que tem histórias de sucesso na internet.

Minha sugestão é ao invés de entrar em algum chat qualquer, tire o melhor proveito das redes sociais. No Facebook, você pode conversar com pessoas com interesses parecidos com os seus em grupos específicos. Essa aliás, é a única funcionalidade da rede que eu ainda uso, confesso.

No Couchsurfing, você com certeza vai encontrar outros viajantes angustiados por estarem trancados em casa. Por lá, há muita gente querendo conversar para praticar novos idiomas e trocar ideias sobre atividades diferentes. O que acha?

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais
por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.