Polinésia Francesa e o sonho chamado Tahiti: o que você precisa saber antes de ir


Atualizado em:


Descubra tudo o que você precisa saber sobre a Polinésia Francesa, em especial Tahiti. Veja as melhores dicas de como chegar, quando ir e onde ficar no Tahiti, entre outras. Tudo para fazer sua viagem para o paraíso ainda mais inesquecível.

A ficha demorou a cair quando eu cheguei lá. O colar de tiarê, o jasmim local, inebriava meus sentidos enquanto o carro seguia para o leste na estrada circular que contorna Tahiti, a maior das ilhas da Polinésia Francesa. O sol ia nascendo na janela ao meu lado e os olhos arregalados não conseguiam olhar para frente. Queria que aquele deslumbramento não terminasse nunca.

De fato, demorou bastante para terminar e passei alguns dos melhores momentos da minha vida ao longo de 62 dias no arquipélago. Desde então virei uma espécie de embaixador do Tahiti no Brasil, incentivando todo mundo a ir pra lá ver de perto coisas que não temos em nossos 8 mil quilômetros de costa. E acredite, não são poucas.

Bangalôs em cima de um mar turquesa na Polinésia Francesa

Bangalôs sobre as águas são um dos sinônimos do Tahiti.

Destino clássico de lua de mel, também tem opções para famílias e viajantes com orçamento baixo. A ideia desse post é esclarecer as principais dúvidas de quem sonha em ir pra lá. É uma espécie de primeiros passos e também uma carta aberta para te convencer de que existe um lugar que vale muito muito a pena conhecer do outro lado do mundo.

Mas o que é o Tahiti?

O Tahiti é a principal e mais povoada ilha entre as 118 que formam a Polinésia Francesa. Mas se convencionou chamar todo o arquipélago pelo nome mais sonoro, então muitas vezes Tahiti = Polinésia Francesa. A capital da ilha é Papeete (pronunciam Papê-êtê) e a maior do território ultramarino francês no sul do Oceano Pacífico, entre a Nova Zelândia e o Chile. As 118 ilhas se dividem em cinco arquipélagos principais.

As mais visitadas são as Ilhas Sociedade, que engloba a ilha do Tahiti, a vizinha montanhosa Moorea, a famosíssima e favorita dos recém-casados Bora-Bora, as irmãs Tahaa e Raiatea, além da tradicional Huahine e Tetiaroa, onde está localizado o surreal The Brando Resort (que já falamos aqui). Em quase todas as ilhas você terá a opção de dormir em bangalôs sobre as águas, criação arquitetônica nascida aqui há 50 anos.

Praia em Bora-Bora, na Polinésia Francesa. Coqueiros cortam um céu azul, enquanto vemos abaixo uma areia branca e um mar azul turquesa

Essa é a Praia de Matira, a “piorzinha” de Bora-Bora.

Os outros arquipélagos são as Ilhas Austrais, com destaque para Rurutu, além das Ilhas Gambier, talvez as menos visitadas de todas. As Ilhas Marquesas são uma joia cultural ainda pouco explorada, com muitas tradições e rituais ainda ativos – aqui nasceu a tatuagem e nestas ilhas moram alguns dos homens mais fortes do mundo (se você tem referências do mundo infantil, imagine o Maui de Moana, filme que teve a Polinésia Francesa como inspiração). Por fim, as Ilhas Tuamotu são um conjunto imenso de atóis, epicentro do mergulho na Polinésia Francesa.

Como chegar ao Tahiti?

De avião, claro. Navegando você levaria uma eternidade. Brincadeiras à parte, embora seja um dos lugares mais remotos do globo, há uma oferta razoável de voos. A partir do Brasil há dois jeitos principais de chegar até lá:

-A Latam tem voos com escala em Santiago e na Ilha de Páscoa, com duração total de 23 horas, mas costumam ser mais caros.

-A forma mais barata é voar até Los Angeles (12h40) com a American Airlines ou United Airlines e depois pegar outro voo de 8h da Air Tahiti Nui até o aeroporto de Faa’a Papeete.

Bora-Bora, o grande clássico das paisagens da Polinésia Francesa.

Bora-Bora, o grande clássico das paisagens da Polinésia Francesa.

Entre as ilhas do arquipélago você voa com a Air Tahiti, a ótima empresa local. Recomendo você planejar sua viagem com antecedência e comprar suas passagens com bons descontos. Há um passe para trajetos entre as ilhas que pode compensar muito, fique atento.

Quando ir ao Tahiti?

Entre abril e outubro é garantia de tempo bom, calor na medida, ondas fortes e baleias-jubarte. Entre novembro e fevereiro há a possibilidade de ciclones e de duradouras chuvas. Na versão em português do site do Tahiti Tourisme você descobre sobre cada período com mais detalhes.

A vsta do Belvedère sobre Moorea, com o Monte Rotui bem na frente está estampada nas moedas de franco polinésio

A vsta do Belvedère sobre Moorea, com o Monte Rotui bem na frente está estampada nas moedas de franco polinésio.

Dinheiro no Tahiti

A moeda local é o Franco Polinésio (XPF) e US$ 1 = 100 XPF, tornando fáceis as conversões. No entanto, isso não impede quase tudo de ser MUITO caro. Como cada produto que chega às ilhas tem de navegar ou voar, o preço alto está em qualquer coisa que você compre ou coma. E principalmente no valor da hospedagem.

Onde ficar na Polinésia Francesa? 

Entre os hotéis, existem opções com preços a partir de US$ 150 por dia e o céu é o limite. Mas também há hospedagem em pensões de família por diárias a partir de US$ 30. É preciso pesquisar bem. Por isso, veja e compare opções de hospedagem no Tahiti, em Moorea e em Bora-Bora, que são as ilhas que tem mais opções de hotéis na Polinésia Francesa, e escolha a melhor hospedagem para o seu estilo de viagem e o seu bolso.

Leia mais: Como é se hospedar no melhor hotel do mundo, em Tetiaora, na Polinésia Francesa

Passarela em cima de um mar azul turquesa que leva duas pessoas aos bangalôs na Polinésia Francesa

Hóspedes rumando aos seus bangalôs no Intercontinental em Bora-Bora.

Para comer na Polinésia Francesa

Entre os alimentos alguns se safam dos altos preços. As baguetes são muito baratas, bem como atum, coco, limão e abacaxi, produzidos em abundância na ilha. Passeios, mergulhos, refeições e hospedagem em hotéis são bem caras. A alternativa são pequenos food-trucks, as chamada roulottes.

Mãos colocam o leite de coco espremido na hora para o preparo do poission cru, com atum fresco

Leite de coco espremido na hora para o preparo do poission cru, com atum fresco.

Esse post terminamos por aqui, mas fique tranquilo que ainda postaremos muitas outras coisas sobre esse lugar inesquecível.

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese