De trem ou por trilha: como ir para Machu Picchu?


Atualizado em:


Uma das perguntas mais frequentes que alguém que já visitou o Peru escuta é: como ir para Machu Picchu? Essencialmente há duas maneiras: de trem ou a pé. E a resposta diz muito sobre o tipo de viajante, se mais aventureiro ou mais relaxado. Mas também pode ter a ver com o tempo disponível e a necessidade de maximizar o roteiro da viagem. Não tem certo nem errado, melhor ou pior, são apenas experiências completamente diferentes.

Chegando em Machu Picchu

Chegando em Machu Picchu

Por mais simples que seja a classe escolhida, a ida de trem de Cusco até Águas Calientes, a vila mais próxima de Machu Picchu, é bem confortável. É a melhor pedida para quem tiver menos tempo ou menos disposição ou em um grupo com viajantes de vários perfis, como famílias. O serviço é de primeiro mundo, e a necessidade de reservar (e pagar, claro) antecipadamente não é tão grande quanto para as caminhadas.

Já caminhando é possível ir de duas maneiras. Não caia em pegadinhas: o único percurso que termina dentro das ruínas de Machu Picchu é a Trilha Inca, que costuma durar 4 dias e 3 noites. Há variações menores do trajeto, como a Trilha Inca de 2 dias e uma noite, que também chega na cidadela perdida, mas é uma opção que tem muito menos atrativos.

A tão famosa Trilha Inca

A tão famosa Trilha Inca

A trilha de Salkantay é lindíssima, mas não termina em Machu Picchu e sim próximo a Águas Calientes. Já o percurso de Lares envolve trilhas em cantos muito mais selvagens e menos badalados da Cordilheira dos Andes, com a vantagem de estar sozinho em paisagens deslumbrantes. Algumas operadoras vendem pacotes como o Inka Jungle, que mescla passeios de bike e caminhadas com outras atividades ao ar livre, como tirolesa e rafting.

Carregador de bagagens na Trilha Inca

Ajudantes na Trilha Inca: o carregador de bagagens

Sempre lembrando que, uma vez turistando na altitude com trilha ou sem, abuse de água e de chá de coca – não, não dá barato nenhum, é tipo um chá da vovó mas que te deixa com menos mal estar e dor de cabeça. Vamos aos detalhes.

Como chegar em Machu Picchu de trem

A forma mais prática e rápida para ir a Machu Picchu é de trem, saindo da estação de Poroy, a 18 km de Cusco, até Águas Calientes, vilarejo vizinho às ruínas e acessível apenas a pé ou de trem. Há ônibus e vans de todos os hotéis de Cusco indo até a estação, é um trajeto normal.

Carimbo no passaporte

Carimbo do Machu Picchu no passaporte. você mesmo pode carimbar o seu na saída do parque.

A Peru Rail detém o monopólio sobre a operação dos trens mas oferece 3 diferentes tipos de vagões com 3 faixas de preço distintas para ida e volta. Todas as viagens levam cerca de 3h20, de Cusco a Águas Calientes. Fique de olho no site da empresa para caçar promoções nas datas que você tem disponíveis.

Opção mais econômica, o Expedition custa US$ 80 por pessoa e é o favorito de mochileiros e gente com orçamento restrito. Quem não conseguiu reservar alguma trilha também opta por essas passagens.

O bilhete intermediário é o Vistadome, por US$ 95, muitas vezes com um lanche incluso. Uma alternativa é passar um dia no lindo sítio arqueológico de Ollantaytambo, dormir ali perto e pegar o trem em “Ollanta” no dia seguinte, por um preço um pouco menor.

Veja opções de hotéis em Ollantaytambo

Para quem não abre mão de conforto, o Hiram Bingham é um trem repleto de mordomias, com almoço a bordo e muito luxo. Batizado em homenagem ao explorador que revelou Machu Picchu ao mundo, em 1911, custa US$ 408 por pessoa e garante transporte até o Belmond Sanctuary Lodge Machu Picchu, único hotel vizinho de porta das ruínas.

Machu Picchu-entrada

Entrada de Machu Picchu, do ladinho do hotel Belmond Sanctuary Lodge

O hotel tem algumas mordomias como acesso ao parque de manhã bem cedinho e no final da tarde, quando muitos turistas já se foram, mas os preços são bem salgados, com diárias que custam em torno de U$700. A maioria dos viajantes se hospeda em Aguas Calientes, em alguma das diversas opções de hotéis da cidade.

Como chegar a Machu Picchu pela Trilha Inca (4 dias)

Definitivamente esse é o jeito mais “roots” e autêntico de ir a Machu Picchu, embora não seja o mais barato. Mas se você chegou até Cusco e está com condicionamento físico e di$po$ição em dia, você será muito feliz em sua escolha. São “apenas” 43 quilômetros, mas a altitude joga contra e aumenta o desafio.

Entrada da Trilha Inca

Entrada da Trilha Inca

A clássica Trilha Inka é um roteiro de 4 dias e 3 noites só pode ser feito com operadores credenciados, que fornecem desde a barraca até a comida, preparada por um exército de ajudantes. Os pacotes custam entre US$ 380 e US$ 500 e podem ser reservados em várias agências como a Inka’s Peru Tours ([email protected]), que me levou e eu recomendo. Atenção: é preciso reservar MUITO antes. Para este ano só há vagas em novembro, mês já pouco recomendado para caminhar, pois é o início da época das chuvas.

Veja nesse site a disponibilidade da trilha Inka aqui.

Acampamento na Trilha Inca

Acampamento na Trilha Inca

Nem adianta bancar o aventureiro destemido e independente, por mais experiência de montanha que tenha, você será barrado no início da trilha, após atravessar a ponte sobre o Rio Urubamba no famoso Kilometro Ochenta y Dos.

Rio Urubamba

Rio Urubamba

É pesado? É. Mas dá para fazer? Se você tiver um mínimo de preparo físico, respeito aos seus limites e alguma experiência em trilhas, consegue sim. Lembre-se que é bacana ter um bom preparo e levar uma mochila pequenina. Você perceberá a falta de utilidade da maioria dos seus pertences já no segundo dia. As mochilas dos peregrinos do Caminho de Santiago são uma ótima fonte de inspiração, confira nesse vídeo.

Por que vale a pena caminhar? Simplesmente porque além de chegar andando em Machu Picchu, após sentir a essência do espírito inca, você verá várias ruínas onde só se vai a pé. No cardápio exclusivo, sítios arqueológicos incas como Wayllabamba, Patallacta e Wiñaywayna. E também subidas de tirar o fôlego, como a de Warmihuañusca, o Passo da Mulher Morta, a 4.200 metros de altitudes.

Trilha Inca - Passo da Mulher Morta

Trilha Inca – Passo da Mulher Morta

Como chegar a Machu Picchu pela Trilha Inca (2 dias)

Uma opção de Trilha Inca mais econômica em quase tudo: menos esforço, menos gastos, menos paisagens únicas, menos sítios arqueológicos pelo caminho. Você fará apenas o último dia de caminhada da Trilha Inca e no segundo dia, logo cedo, um tour guiado por Machu Picchu.

Moradores locais de Machu Picchu

Moradores locais de Machu Picchu

Entretanto esta opção oferecida por muitas operadoras tem uma grande vantagem equiparável ao pacote de 4 dias: a chegada a Machu Picchu pelo Inti Puku, a Porta do Sol, o portão de entrada da Cidade Sagrada dos Incas.

O único ponto alto dessa caminhada mais curta é o sítio arqueológico de  Wiñaywayna. Talvez haja uma grande vantagem inclusa nesse pacote: a possibilidade de ver Machu Picchu ao entardecer, na chegada, e ao amanhecer, no dia seguinte, na companhia de um guia credenciado e dono de muitas explicações.

Como chegar a Machu Picchu pela Trilha Salkantay (4 ou 5 dias)

Só orando aos deuses incas por um milagre você desembarcará da trilha direto em Machu Picchu. Brincadeiras à parte, o fato é que a trilha termina na usina hidrelétrica do Rio Urubamba, a alguns quilômetros de Águas Calientes. Todos os pacotes incluem visitas a Machu Picchu, claro.

Perdendo a timidez e mandando uma selfie em Machu Picchu

Perdendo a timidez e mandando uma selfie em Machu Picchu

Há opções de caminhada de 4 e 5 dias e o percurso é famoso por ser lindíssimo, porém proporcionalmente duro. Uma grande vantagem é a disponibilidade para reservar a qualquer momento e não com toda a antecedência da Trilha Inca. Algumas agências que fazem um bom serviço são a SAS Travel e a Machu Picchu Tours.

Normalmente as agências vendem pacotes por valores que vão de US$ 300 a US$ 600, tem de um tudo. A diferença entre os serviços costuma ser proporcional aos valores pagos. Quem não quiser acampar pode ficar em confortáveis hospedagens da Mountain Lodges of Peru com pacotes de 7 dias a partir de US$ 3.240.

Como chegar a Machu Picchu pela Percurso Inka Jungle (4 dias)

Opção mais jovem e mais variada para ir rumo a Machu Picchu (não termina dentro das ruínas), o Inka Jungle é um percurso muito farto de paisagens e atividades que vão além da simples caminhadas.

Com pedaladas e caminhadas, há paradas em ponto atípicos como os banhos termais de Santa Teresa e pernoite em casa de famílias. Termina com uma caminhada de 7h30 entre Santa Teresa e Águas Calientes, passando a central hidrelétrica do Rio Urubamba. A Mari e a Marcella já fizeram a Inka Jungle e contaram a experiência nesse post.

Pegando as bikes em Malaga

Inka jungle – pegando as bikes

No último dia, uma subida a pé de Águas Calientes até as ruínas de Machu Picchu e visita guiada por toda a cidadela. Não é um roteiro light, mas é uma alternativa para famílias bem condicionadas e gente com disposição. Custa, em média US$ 200 e é operado pela grande maioria das agências de Cusco.

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

  • Parabéns pelo seu post, gostei e é realmente um dos mais completos que li
    Muito obrigado por compartilhar esse tipo de informação.

  • Olá! Quando escolho a opção Vistadome de trem, posso descer e ficar 1 noite em Ollanta?

    • Oi Valeria,
      Nao sei te responder com certeza, mas me parece que nao. No caso voce teria que pegar uma perna Cusco-Ollanta e depois Ollanta- Machu Pichu no dia seguinte.
      Boa viagem e depois conte pra gente o que decidiu!

  • Para chegar a Machu Picchu, existem alternativas diferentes. A Trilha Inca é uma das mais conhecidas, então você deve reservar pelo menos 7 meses de antecedência com as agências autorizadas. Se não encontrar disponibilidade deixo aqui algumas alternativas:

    – Cantera Inca a Machu Picchu
    – Lares Trek Machu Picchu
    – Choquequirao Trek
    – By Car a Machu Picchu
    – Vilcabamba la Trilha Inca Perdida
    – Llactapata Camino Inca II

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese