Heidelberg em 24 horas


Atualizado em:


Descubra nesse post o que fazer em Heidelberg em 24 horas. 

Um pacato vilarejo de arquitetura barroca, um rio sereno que permeia construções do século XVIII, um castelo no topo da montanha e alemães simpáticos que saludam os turistas. Com 150.000 habitantes, a cidade figura entre a lista de mais turísticas da Alemanha, por um bom motivo: saiu praticamente ilesa durante os bombardeios da segunda Guerra mundial, e, portanto, conserva todo o charme de construções que datam de 1600. Para viajantes mais maduros, a cidade oferece dias relaxantes em um cenário cinematográfico. Dadas as devidas proporções, Heidelberg também tem bastante festas e bares, devido ao grande público universitário que lá vive – a Universidade de Heidelberg consta como uma das mais antigas e tradicionais na Europa.

Para conhecer os principais pontos de interesse da cidade, 24h bastam. Se puder ficar mais, com certeza vai aproveitar melhor as atrações e entrar no ritmo da cidade de verdade.

Para quem quer ir além, leia: Tudo o que você precisa saber sobre Heidelberg

Bate e volta a partir de Frankfurt ou pit stop entre cidades

Para quem quer conhecer Heidelberg em 24 horas, o melhor jeito de se chegar é via trem a partir de Frankfurt e fazer um bate e volta (o trajeto é de apenas uma hora e custa de 20 a 30 euros), ou ainda conhecer a cidade em uma parada na sua road trip pela Europa (um pit stop no meio do caminho de Frankfurt e Sttutgart ou Zurique, por exemplo).

O mapa abaixo mostra como a cidade é pequenininha, e uma vez na cidade velha (Altstadt), todo o resto pode ser feito caminhando.

Heidelberg

Roteiro de Heidelberg em 24 horas 

Chegando na estação de trem da cidade (1), pegue um tram até Altstadt, descendo em Bismarckplatz. De lá, pode-se caminhar ao longo da rua principal da cidade, repleta de bares e restaurantes aconchegantes onde se pode fazer uma refeição (10-15 euros) ou tomar um café. Muitas lojas também se encontram na Hauptstrasse, desde H&M até pequenas lojas que vendem antigüidades.

Após chegar à Praça da Universidade, número 2 no mapa (Universitätsplatz), vá até o Studentenkarzer (3). Essa prisão estudantil, mais do que uma prisão real, era um centro de detenção para estudantes da Universidade de Heidelberg que apresentassem comportamento inadequado. Os estudantes que ficaram lá detidos tinham permissão para deixar suas celas apenas para ir às aulas, e no restante do tempo transformaram as dependências do Studentenkarzer em uma obra de arte: grafittis, desenhos e frases inspiracionais decoram as paredes das celas, e fazem a visita valer a pena.

Fachada do prédio antigo da universidade de Heidelberg.

Fachada do prédio antigo da universidade.

De lá, siga as placas até o Heidelberger Schloss (4). Este castelo se encontra nas Colinas de Königstuhl, e pode ser alcançado em um bondinho (6 euros) ou à pé (por zero euros!). O castelo em si data do século XIII, porém foi destruído e reconstruído diversas vezes devido a diferentes incêndios e guerras, como a Guerra dos Nove Anos. O que mais vale a pena no Castelo é a vista, passear pelas ruínas e descansar no enorme jardim que circunda a Fortaleza.

Depois do Castelo, vá até a Alte Brücke (5), ou Ponte Antiga, que liga a cidade velha às colinas de Heiligenberg. No caminho, passe pela Igreja do Espírito Santo (Heiliggeistkirche), pela rua Steingasse até chegar no portal da ponte para atravessa-la.

Marktplaz e Heiliggeistkirche em Heidelberg

Depois, tome a trilha de Philosophenweg (6), e prepare-se para 30-50 minutos de caminhada íngrime em um caminho em chão de pedra. Do mirador de lá de cima pode-se ter a melhor vista da cidade: o Heidelberger Schloss ao fundo e os telhados vermelhos que ornam com as altas torres das três igrejas da cidade velha. No inverno, aproveite se já houver neve – parece que se retrocede no tempo ao contemplar a cidade coberta em branco. No outono, as diferentes cores das folhas dão um toque especial às colinas na cidade. Já na primavera e verão, as diferentes flores e o verde espesso das árvores favorecem a vista.

A arquitetura de Heidelberg, a cordialidade de seus habitantes e a fácil locomoção fazem da cidade um destino aconchegante e envolvente ideal para qualquer estação, ocasião e diferentes companhias de viagem. Você pode tentar encaixar a cidade no seu roteiro pela Alemanha, e tenho certeza que não se arrependerá.

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais
por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.