Jardins de Monet em Giverny: como planejar sua visita


Atualizado em:


Veja no post abaixo tudo o que você precisa saber para visitar a casa e os famosos Jardins de Monet, em Giverny. Saiba como é o passeio, quando ir, como chegar em Giverny, entre outras dicas. Se quiser ir direto a um ponto específico do texto, confira o índice abaixo: 

-Vale a pena visitar Giverny e os jardins de Monet? 
-Quanto tempo reservo para a visita? 
-Como ir de Paris para Giverny? Existem excursões? 
-Indo de Paris a Giverny por conta própria
-Quando ir para Giverny? Qual a melhor época para sua visita? 
-Informações práticas sobre a Casa e os Jardins de Monet em Giverny


Sobre Giverny e os Jardins de Monet

Quem tem um tempinho a mais em Paris, ou quem deseja ver um lugar bucólico e fonte de inspiração para uma das maiores referências do impressionismo, deve incluir no roteiro uma ida à pequena cidade de Giverny para visitar a casa e os jardins de Monet. Esse é um passeio que eu adoro e sempre recomendo, que pode ser feito tranquilamente como um bate e volta a partir de Paris.

A casa de Monet, que hoje abriga a Fundação Monet.

Em Giverny está a Fundação Claude Monet, em francês Fondation Claude Monet, que fica na propriedade que o pintor morou por 43 anos, de 1883 a 1926, ano em que faleceu. Atualmente, a charmosa casa se transformou em um museu dedicado a ele. Mas o ponto alto está do lado de fora, no jardim.

Os maravilhosos jardins que serviam de inspiração para seus quadros são abertos para visitação e rendem um dia de passeios deliciosos. Lá você verá lugares como a ponte japonesa, lagos, diversas flores e as famosas ninféias (famosa série de quadros que estão no Musée L’ Orangerie em Paris). Veja aqui o mapa do local e o que tem por lá.

Romântico, não é?

Giverny

Essa cena parece familiar para você? =P

Giverny

Ou essa daqui?

Veja abaixo tudo o que você precisa saber para organizar sua visita a casa e aos Jardins de Monet em Giverny.

Vale a pena visitar Giverny e os jardins de Monet? 

Vale muito! É um passeio extremamente agradável em todos os momentos. O caminho para chegar a pé ou de bike à casa do Monet em Giverny é super bonitinho. Uma vez lá você verá os lindíssimos jardins muito bem cuidados e o museu que preserva alguns móveis da casa original. Todo o passeio é gostoso, e ainda Vernon é uma graça.

Quando não vale a pena? Embora nunca tenha visitado Giverny nessa situação, imagino que a experiência deve ficar prejudicada quando está chovendo muito. Eu abortaria a missão nesse caso e partiria para um plano B, ou deixaria a visita para outro dia. Por isso, sempre recomendo planejar a ida para Giverny logo no começo da viagem, pois se chover você ainda terá tempo de adiar e trocar sua programação.

Também não visitaria os jardins de Monet em uma passagem rápida ou na primeira ida em Paris. É sua primeira vez em Paris e você tem pouco tempo, como 3 ou 4 dias apenas? Então deixe pra uma próxima. A não ser que você seja muito fã de artes e de impressionismo e faça questão de visitar o lugar mesmo em pouco tempo.

Quanto tempo reservo para a visita? 

O ideal é reservar o dia inteiro para visitar Giverny, principalmente se você pretende dar uma voltinha por Vernon ou se vai fazer o trajeto a pé ou de bike (falaremos sobre como chegar em Giverny alguns tópicos abaixo). Assim você desfruta o lugar com calma e no seu tempo. Você ainda voltará relativamente cedo para Paris e terá tempo de aproveitar o final da tarde/ começo da noite.

Por outro lado, é possível reservar um período do dia e fazer apenas a visita à casa e aos jardins de Monet, e usar o ônibus/ shuttle ou chamar um taxi/uber para chegar mais rápido até lá a partir da estação de Vernon. A visita à casa e ao jardim em si pode ser bem rápida, tudo vai depender do quanto você se atentará aos detalhes, contemplará as flores, tirará fotos e etc. Mas em coisa de uma hora já da pra conhecer tudo. Eu acho que eu fiquei umas 3 horas lá dentro, entre os jardins, as lojinhas e o salão de chá. Mas fui bem tranquila e na paz!

Se você for passear por Vernon, reserve mais 1 ou 2 horas (dependendo do que vai fazer). Por lá está o Museu Vernon onde há alguns quadros de Monet que foram pintados ali pertinho, na casa e no jardim que acabou de visitar. Há a igreja onde Monet está enterrado, e também uma ponte em cima do Sena perto do “Le Vieux-Moulin”, um moinho antigo suspenso em cima do rio que funcionava com a correnteza, que é super bucólico.

E claro, conte mais 1 hora para ir e 1 hora para voltar de trem, e mais o tempo de metrô até a estação Saint Lazare. Logo, saindo em torno de 8 da manhã do seu hotel, você já deve estar de volta as 4 da tarde se fizer o roteiro completo.

Le Vieux-Moulin em Vernon, pertinho de Giverny

É cada paisagem que por si só já parece um quadro. Reparem na ponte ao fundo.

Como ir de Paris para Giverny? Existem excursões? 

Os principais meios de ir de Paris para Giverny são: carro próprio ou alugado, transporte público ou excursão guiada. Também é possível ir de barco, pois há uma marina perto de Vernon (já pensou que delícia de passeio?) e alguns cruzeiros pelo rio Sena que param por lá, mas não vamos entrar no detalhe desse último.

Se você está inseguro de fazer esse trajeto por conta própria, existem algumas boas excursões saindo de Paris que incluem transporte, guia turístico e os ingressos de entrada. É um ótimo jeito de facilitar a sua vida, e uma opção super prática pra quem viaja sozinh@.

Dê uma olhada aqui nesse passeio a Giverny saindo de Paris, que pode ser feito em um microônibus compartilhado ou motorista e guia particular (1 a 4 pessoas) e o melhor, ambos com opção de guia em português! Mas se quiser algo mais em conta, veja essa opção de transporte em ônibus de luxo + ingressos + áudio guia.

De Paris a Giverny por conta própria:

De Carro: Se for de carro, coloque o endereço no GPS e seja feliz. A viagem dura menos de uma hora, em torno de 50 minutos e 70km, variando de acordo com o local de onde você sai. Além disso há um estacionamento gratuito na frente da Fundação, o que facilita muito, e outros dois estacionamentos também gratuitos em Giverny.

Transporte público: Para ir de Paris a Giverny de transporte público, o trajeto será feito de trem + um outro meio a sua escolha. Explico: Você deve pegar o trem na estação de trem Saint Lazare (Gare Saint Lazare) até Vernon, cidade mais próxima de Giverny. A estação se chama Gare Vernon-Giverny, mas o itinerário do trem é Paris-Rouen, por isso fique atento e desça na parada de Vernon. De Vernon para Giverny de fato, há algumas opções de transporte. As principais são:

Trem + caminhada: para os mais dispostos, é possível seguir uma trilha plana de 5 km até a Fundação Claude Monet (quase 1 hora caminhando). Por mais que não parece uma opção atraente, a rota acontece em um caminho apenas para pedestres e ciclistas, onde ficava a antiga estrada, que pode ser bem bonito para uma caminhada sem pressa. O caminho é plano na maior parte do trajeto. Saia da estação de trem e pegue a Rue d’Albufera até chegar na Pont Clemenceau. Cruze a ponte que passa em cima do rio Sena e ignore as placas para Giverny que estão lá para os carros. Você vai logo ver uma agitação e a entrada para o caminho envolto de verdes árvores que te levará até Giverny.

-Trem+ bicicleta: para nós essa é a opção mais agradável e com um leve toque de aventura. Saindo da estação (ela é pequena, não tem como se perder) você verá um bar que também é um local de locação de bicicletas. Para alugar sua bike, você terá que deixar um documento e pagará uma taxa em torno de 20 euros. O aluguel será para o dia todo. No próprio local, eles também dão um mapa para Giverny, correntes e uma cesta para guardar suas coisas. O caminho é bem agradável e apenas o trecho para sair de Vernon fica no meio dos carros e ônibus, o restante fica naquele mesmo caminho exclusivo para pedestres e bicicleta que comentei anteriormente.

bicicleta em giverny

Um pequeno trecho em que as bikes dividem seu espaço com outros meios de transporte (mesmo assim, há faixa exclusiva!).

Caminho para Giverny

Essa sou eu de bike, a caminho da casa de Monet!

Trem + ônibus ou shuttle– há um ônibus que é um shuttle para Giverny e se chama “Navette Vernon Giverny”, da SNGO!. Ele sai da estação de Vernon sempre 15 minutos após a chegada do trem e custa 10 euros ida e volta, ou 5 euros um trecho só. Você pode ver aqui os horários do shuttle desse ano, mas para garantir, também consegue ver o shuttle em tempo real aqui. O pagamento é feito em dinheiro ou cartão no próprio ônibus – eu levaria dinheiro pra facilitar. E os lugares estão sujeitos a disponibilidade, então se você tem horário certo para voltar, por exemplo, chegue no ponto um pouco mais cedo para se prevenir.

Uma dica legal é que você pode descer na parada “Quai des Croisières” e explorar o centrinho de Vernon, além de só ficar em Giverny. Você estará perto do Museu Vernon e onde verá alguns quadros de Monet que foram pintados ali pertinho, no lugar que você acabou de visitar. E também ver a ponte em cima do Sena e o “Le Vieux-Moulin”, um moinho antigo suspenso em cima do rio que funcionava com a correnteza, que é super bucólico. Depois, é só retornar pra estação de Vernon e seguir viagem de volta para Paris.

Trem + taxi ou uber: em torno de 15 a 20 euros,e uma opção para quem tem pressa de chegar. Aqui não tem muito segredo, né?

Giverny jardim de monet

Uma das imagens que você verá em Giverny.

Quando ir para Giverny? Qual a melhor época para sua visita? 

A Fundação (tanto a casa como o jardim) fecha durante os meses de inverno e tempo frio, então ir nos meses de novembro, dezembro, janeiro, fevereiro e março NÃO é uma possibilidade. Mas não se preocupe, você pode fazer outro passeio nos arredores de Paris e ir visitar Rouen, por exemplo. Sendo assim, sobram outros sete meses.

No início da primavera as flores começam a desabrochar e atingem quase sua totalidade em julho (eu fui nesse mês), quando o ambiente parece uma obra-prima imersiva, em tamanho real. Porém, é também nessa época que o lugar fica mais cheio. Mas eu no seu lugar, tentaria ir mesmo assim, afinal, assim como você todos querem ver o lugar no seu maior esplendor. Para evitar as multidões a regra se mantem a mesma em quase todos os países do mundo: acorde cedo e chegue logo quando abrir!

O outono pode proporcionar uma paisagem um pouco diferente pois já começa a esfriar um pouco e você pode até ver algums árvores começando a ficar alaranjadas, mas isso está longe de ser algo que vai arruinar o passeio – muito pelo contrário. Por isso não existe tempo ruim.

Em resumo, se o parque estiver aberto, pode ir porque será muito bom!

Se quiser entrar em mais detalhes sobre quais flores encontrará nos jardins de Monet em Giverny em cada mês do ano, confira o calendário de floração em Giverny.

Giverny7

Giverny8

Informações práticas sobre a Casa e os Jardins de Monet em Giverny

O local fica aberto à visitação geralmente de abril a outubro (há pequenas variações de dias de acordo com cada ano), durante os meses em que o jardim está mais florido e belo. E funciona todos os dias das 9:30h as 18h (última entrada as 17:30h). Animais e bagagens ou mochilões não são permitidos.

Endereço: 70, rue Claude Monet – 27620 Giverny

Tarifas de entrada:
Adulto: 9,50 €
Crianças menores a partir de 7 anos e estudantes: 5,50 €
Crianças menores de 7 anos entram de graça.
Portadores de deficiência: 4 €

jardim de monet

jardim de monet

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais
por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Deixe seu comentário

  • Elaine Cristina

    Olá, achei muito interessante a possibilidade de alugar bike pra chegar a Giverny e gostaria de alguns detalhes. Ao alugar devo deixar algum documento? E lá na casa, onde deixar a bike enquanto visito?

    • Olá Elaine,
      Quando eu fui precisei deixar um documento sim, mas eles me devolveram assim que entreguei a bike. Sem problemas.
      Quanto a bike, se não me engano deixei na frente da casa ou em um parking de bikes, não me lembro ao certo. Mas acredito que você não precisa se preocupar com isso, pois eles estão preparados para receber turistas que vão até lá de bicicleta, e com certeza terá um lugar próprio para estacionar. =)
      É um passeio encantador.
      Aproveite!

  • Selma Ferreira

    Olá! Farei este passeio em maio/16 com meu filho de 8 anos. Vc reparou se alugam bicicletas de criança? Obrigada e parabéns!

    • Puxa Selma, não me lembro. Lembro que a loja tinha vários modelos diferentes, e olhei alguns sites de aluguel de bicicleta na França e a maioria tinha opções para crianças sim. Mas não consigo te afirmar com certeza, desculpa.
      Beijinhos

  • Funciona no dia 01/05, vou estar em Paris nessa data mas pelo que sei tudo fecha no dia do trabalho.
    Obrigada pela atenção.

  • Olá! Adorei seu post… Irei com minha família pra Paris em maio de 2014, e já estou fazendo o roteiro… E queremos ir pra Giverny!
    Gostei muito da idéia de alugar a bike em Vernon, pois gostamos muito de pedalar!!!.
    O valor são 15 euros por bike? Minha filha de 7 anos vai tb… será que eles teriam cadeirinha?
    Outra coisa, não sei se saberia me ajudar… de Vernon eu planejei seguirmos pra Étretat… será que saem ônibus ou trens de lá, dessa mesma estação que vou estar chegando de Giverny?
    Muito obrigada e parabéns pelos posts e lindas fotos! 🙂

  • Por gentileza,
    Gostaria de saber se é necessário fazer reserva pra a Fundação Monet ou se posso ir e pagar a entrada na hora que chegar?
    Tem dicas? È minha primeira vez em Paris, to muito crua e com receio.
    Grata!
    Lucia.

    • Lucia, não precisa de reserva, você pode comprar na hora e o preço é o mesmo.

      O que é possível também é comprar Tickets “casados” com o passeio de Giverny. Exemplos possíveis:
      -Giverny (casa e jardins) + Museu L’Orangerie
      -Giverny (casa e jardins) + Museu Marmottan Monet (temos um post desse museu também).
      -Giverny (casa e jardins) + Museu do impressionismo (na rua da frente da casa e jardins).
      -Giverny (casa e jardins) + Museu Vernon A.G.-Poulain (cidade próxima a Giverny).

      Mas a economia é relativamente pequena do que comprar os museus separados e você fica “amarrada”. Se é sua primeira vez em Paris e tem tempo, eu recomendaria o jardim em Giverny e o Museu L’Orangerie que é na cidade. Se você gosta muito dos impressionistas vale a visita ao Marmottan. Mas não iria na primeira viagem ao Museu dos Impressionistas e o de Vernon.

      Espero ter ajudado. Beijos

  • Gostaria de saber se essas fotos são recentes, pois estamos planejando ir a Giverny daqui a duas semanas. Pelo que tenho visto, a primavera não aconteceu ainda por aqueles lados.

    • Oi Shirley! Essas fotos são de agosto do ano passado, no verão. Por informações que temos os jardins estão bonitos mesmo no tempo frio. Não espere, é claro, mil flores coloridas, mas o passeio é bonito mesmo sem estar no ápice da primavera! Porque você pode ver a ponte, o lago, tudo igualzinho… Eu vi com chuva e ainda assim foi lindo!

  • Tarcisio, obrigada pela dica!!!! Não provamos a sidra, mas quem sabe na próxima né? La perto tem uns lugarzinhos bem fofos pra comer mesmo!

  • Recomendo! Basta um dia a mais para realizar esse inesquecível passeio. Na saída, pode-se almoçar em um dos restaurantes locais e provar a deliciosa sidra de maçã (ou suco, se preferir) da região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.