New York City Pass: vale a pena? Como funciona?


Atualizado em:


Estava pesquisando sobre passes inteligentes para turistas, para usar na minha próxima ida a Nova York em junho. Para essa viagem, decidi refazer o roteiro pelas principais atrações turísticas, como se fosse minha primeira vez por lá. Na verdade será minha quinta vez, e só agora descobri o que já considero um dos melhores passes de turismo para quem visita Nova York: o New York City Pass.

Acostumada a fazer tudo por conta própria, confesso que não sou a maior fã de passes que ficam te empurrando goela abaixo atrações que são bem dispensáveis. Mas achei o esquema do NY City Pass bem diferente e vantajoso, nada “pega turista”.

Explico:

Você compra um só passe e ele inclui as melhores atrações pagas de toda Big Apple, e com condições bem diferenciadas para melhorar a sua visita como entrada sem filas (só essa já é uma vantagem e tanto, principalmente na alta temporada). Tudo isso a um preço bem bom e condições de pagamento diferenciadas, como parcelamento em até 6x sem juros e sem IOF.

Vista do Top of the Rock, em Nova York. Foto: WePlann | CC BY-SA 2.0)

Esse passe é vendido pela We Plann, que tem um site todo em português e fácil de se navegar. Nós já utilizamos o site para comprar ingressos para a Universal em Orlando, e na próxima ida a NY vamos comprar o City Pass e os ingressos para a Broadway por lá. Gostamos tanto da interface e facilidade para brasileiros, que a We Plann virou parceira do blog. =)
E foi navegando pela página de NY que descobrimos o New York City Pass.

Resumirei aqui algumas vantagens que observei:

-Personalização na escolha dos passeios

São 3 atrações fixas e 3 atrações que você pode escolher de acordo com o seu interesse. A ordem das atrações é definida por você.

As atrações fixas são:

1- Empire State Biulding
2-Metropolitan Museum of Art
3-American Museum of Natural History

Dai você pode escolher uma atração em cada um dos 3 blocos das atrações variáveis:

1- Top of the Rock  – ou –  Guggenhein
2- Intrepid Sea, Air and Space Museum  – ou –   9/11 Memorial Museum
3- Estátua da liberdade e Ellis Island  – ou –  Cruzeiro de 2 horas pelo sul de Manhattan

Cruzeiro Estátua da Liberdade e Ellis Island

Passeio para a Estátua da Liberdade e Ellis Island (Foto: WePlann | CC BY-SA 2.0)

-Tempo para aproveitar as atrações

Você não precisa correr para conseguir ir em todas as atrações contempladas. Você tem 9 dias para ir nas 6 atrações escolhidas, então é possível ir em uma atração por dia, e até ter um dia livre entre elas. Porém, se quiser fazer 3 programas em um mesmo dia, você pode. Quem escolhe o ritmo da visita é você. E as atrações são poucas e boas!

Depois de efetuada a compra, você tem até 6 meses para começar a usar o seu passe. A partir da primeira ativação (que acontece no primeiro passeio que decidir fazer) você terá 9 dias para aproveitar.

-O melhor de Nova York, sem filas

Nada de uma infinidade de passeios genéricos que você não vai conseguir fazer a tempo. Todos os passeios desse passe são altamente recomendados e são realmente os melhores passeios pagos de Nova York.

Por serem esses os passeios mais procurados da cidade, você pode correr o risco de pegar muita fila se deixar para comprar um ingresso na hora. Com o City Pass, você entra direto nas atrações, não pegando fila ou apenas esperando pouco tempo para entrar em uma fila especial e rápida.

9/11 Memorial, New York (Foto: WePlann | CC BY-SA 2.0)

-Preços e condições de pagamento vantajosas para brasileiros

Esse é um ótimo negócio para nós, turistas brasileiros. Como eu disse anteriormente, você pode parcelar sua compra em até 6x sem juros e sem iof, e tem a opção de pagar via boleto bancário.

O preço original do City Pass é R$622 para adultos. Mas, o valor atualmente está em promoção, e está custando R$440 por adulto! Na cotação de hoje, fica em torno de U$166.

-Fácil de comprar e usar

 Você compra seu passe pelo site da We Plann. Assim que a compra for finalizada, você receberá um E-ticket (bilhete eletrônico) pelo e-mail cadastrado, com todas as informações necessárias. Imprima seu E-ticket e leve com você na viagem.

Quando estiver em Nova York e decidir usar o City Pass, apresente o E-ticket na primeira atração que visitar (pode ser em qualquer uma das atrações inclusas no passe), junto com um documento de identidade válido e com foto, e pegue o seu passe. Ah, o nome no documento deve corresponder ao nome fornecido durante a reserva. Pronto!

A partir da troca do E-ticket pelo City Pass e entrada na primeira atração, você terá mais 9 dias para visitar as 5 atrações restantes. Não arranque os ingressos do talão do seu City Pass, pois se arrancar eles deixarão de valer.


Quer saber mais sobre o City Pass, e comprar o seu?
Veja e compre por aqui


Quando não vale a pena?

O ideal é fazer os 6 passeios que você tem direito para aproveitar ao máximo o preço e o esquema sem filas. fazendo até 5 passeios, o passe ainda compensa (mesmo que, nesse caso, fique quase a mesma coisa financeiramente falando). O passe perde seu valor se você vai em 4 ou menos atrações. Não faz sentido comprar o passe e utiliza-lo pela metade.

Conclusão

Os benefícios do New York City Pass são reais.

Esse não é um passe “pega-turista”, ou mais um passe que você vai comprar e se arrepender depois. As atrações são realmente muito boas, e não à toa sempre figuram nos guias turísticos como as melhores da cidade, e vivem lotadas. E você tem tempo para visita-las e ainda conhecer outros lugares gratuitos, como o Central Park ou a Brooklyn Bridge.

Battery Park. Pertinho do memorial do 11 de setembro, e gratuito.

Para brasileiros, as condições de pagamento são muito boas e confiáveis. E a personalização do passe para cada pessoa dá uma liberdade enorme, já que você não precisa fazer nada do que não quer “só porque está incluído no passe que eu já paguei”.

Ainda não testei o passe, mas em junho voltarei aqui para contar em detalhes como foi minha experiência com o New York City Pass. Mas, quando a dica é boa, a gente já quer compartilhar logo de cara com vocês. Espero que gostem.


*Nesse texto há links de programas de afiliados parceiros do blog. O que isso significa?
Se você comprar pelos links acima, nós ganhamos uma porcentagem em comissão. O valor final do produto é exatamente o mesmo, mas desse modo você ajuda a manter o blog funcionando e entregando conteúdo de qualidade e de graça. 

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

  • Thaís Fontes

    Oi Marcella! Amei as dicas! O City Pass ele fica apenas no meu celular? Se for em talão, como faço para pegar?

    • Oi Thaís, o que eu peguei eu recebia por e-mail e apresentava pelo celular. Acho beeem mais fácil do que pegar o talão (e ter que perder um tempinho precioso em NY pra fazer isso). Você pode tirar um print da tela do celular e dai nem precisa de internet enquanto estiver nos passeios, então é bem mais prático. =)

  • Christiane

    Marcella parabéns pelo blog!
    Você esteve em Nova York em junho?
    Como foi a experiência utilizando o New York City Pass?
    Realmente valeu a pena?
    Obrigada!

    • Chris, estive e usei o City Pass!
      Obrigada pelo comentário e por me lembrar de atualizar aqui.
      Eu achei que valeu a pena sim!!
      Alguns pontos bacanas que presenciei:
      -O passe realmente tem os melhores passeios turísticos de NY e é perfeito para uma primeira viagem para lá.
      -É muito prático comprar (e pagar) uma vez só e não precisar parar em todas as atrações e se preocupar em comprar entrada de novo.
      -Mas mesmo assim você tem que ver alguns detalhes de cada passeio (exemplo, precisa chegar cedo na estátua da liberdade e etc…pra não perder muito tempo na fila).
      -Em algumas atrações o fura-fila realmente vale a pena e economiza tempo, como quando há filas enormes no Empire State e/ou na bilheteria do Museu de História Natural (você ainda tem que trocar por um ingresso mas a fila é beeem mais rápida).
      -Acho que se você quer ir em 4 ou menos atrações pode não ficar mais tão interessante (e dependendo das atrações, se elas forem as mais baratas do passe, não valerá a pena financeiramente).
      Hum..tem alguma outra pergunta específica que você queira saber?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese