Quanto custa viajar para Madrid, capital bem barata na Europa


Atualizado em:


A Espanha é considerada um dos países mais baratos da Europa Ocidental. Viver lá costuma ser bem mais econômico do que no na França ou na Inglaterra, por exemplo. E, diferente de outros lugares, sua capital não é o destino mais caro dentro do país. Se você está planejando uma viagem para lá e quer ver a viabilidade dela, confira aqui uma estimativa de quanto custa viajar para Madrid.

Como sempre mencionamos aqui, nossas dicas são uma estimativa baseada em uma média dos preços no momento em que escrevemos ou da última viagem que fizemos. Para saber o preço exato de uma viagem é preciso levar em consideração que tipo de viajante é você. Mochileiros de carteirinha sempre acham que é possível gastar um pouco menos, enquanto para aqueles que amam um luxo, o céu é o limite.

Madri

Imagem de Stan89 por Pixabay

Outra ressalva importante é que aqui vamos usar os preços em euros, uma vez que a variação do câmbio impacta bastante o valor final da viagem, e o euro tem ficado cada vez mais caro para nós brasileiros, infelizmente.

Para saber quanto custa viajar para Madrid é importante tomar como referência os principais gastos de uma viagem: hospedagem, alimentação, transporte e passeios. Vamos deixar de fora aqui o preço da passagem até a Espanha, afinal cada leitor sai de um lugar e viaja em uma época diferente. Há variações de preço de acordo com os meses do ano (alta ou baixa temporada, por exemplo) e também há viajantes que vem de outro país da Europa, continuando sua viagem pela Europa.

Apenas para referência: se achar uma passagem para a Espanha, saindo do Brasil, por algo em torno de R$2.000,00 pode comprar porque está com um preço muito bom!

Mas vamos agora aos outros gastos em Madri, no detalhe:

Quanto custa viajar para Madrid: Hospedagem

Onde ficar é uma das principais escolhas em uma viagem, pois às vezes economizar aqui pode acabar te custando mais em transporte, por exemplo, e tempo é um ativo precioso em nossas tão esperadas férias. Optando por um AirBnb ou alguns hostels você também pode ter a opção de cozinhar e acabar gastando menos com alimentação.

Em Madri, há muitas opções de hospedagem onde é possível caminhar para diversas atrações. Temos um guia bem completo de onde ficar em Madrid, com as melhores dicas de bairros escritas pela Mari, que já morou lá, além de dicas de hotéis.

De modo geral, é possível ficar em quartos compartilhados de bons hostels por uma média de 25 euros por noite. Quartos privativos em hotéis econômicos ficam em torno de 60 a 80 euros por noite (geralmente para duas pessoas). Quartos em hotéis boutique costumam ficar na faixa dos 100 euros a noite (como foi o caso do Only You Boutique Hotel que nos hospedamos com meus pais certa vez, que ficou um pouco acima desse valor). E nos hotéis de luxo o céu pode ser o limite. Rs.

Mas lembre-se que os preços sempre podem subir ou baixar a depender da época do ano, ou até mesmo de alguma festa ou evento importante que vá acontecer na cidade. Já fui em fim de semana de jogo importante da Champions League e isso impactou bem no valor das diárias. Escolhi ficar perto da casa da minha amiga em Malansana e paguei 80 euros por uma diária no MAD4YOU Hostel.

Média de gastos com alimentação em Madrid

queijo brie com jamón corcante

Boas notícias: comer em Madrid é mais barato do que você imagina! Quem não faz questão de refeições elaboradas pode apostar nos famosíssimos tapas e, dessa forma, economizar enquanto come comidas típicas. Trocar o jantar por tapas pode custar menos de 10 euros por pessoa.

Outra opção para quem gosta de substituir uma refeição por lanche é comer sanduíche de jamón, também conhecido no Brasil por presunto cru ou presunto pata negra. Os espanhóis são famosos por seus jamóns, que são absolutamente deliciosos. Um sanduíche desse não vai custar mais do que 5 ou 6 euros.

Gastando um pouco mais você pode optar por um menu turístico. Eles são muito comuns na hora do almoço e você come entrada, prato principal e sobremesa por algo em torno de 15 euros.

Claro que quem faz questão de degustar o melhor da gastronomia local não vai economizar tanto na alimentação. Mas mesmo nesse quadro Madri tem preços muito atraentes, principalmente se comparados aos padrões europeus. Um prato de paella em um restaurante especializado fica em torno de 15 e 25 euros por pessoa, por exemplo.

Na minha última viagem fui no streetXO que é mais arrumadinho e descolado, do chef Dabiz Muñoz’s, e gastei em torno de 50 euros para comer muita comida, todas muito boas, e tomar drinks diferentes.

Dica SV: Quem topar investir um pouco mais também pode fazer uma refeição no Sobrino de Botín, o restaurante mais antigo do mundo. O leitão deles é demais! 

Transporte

O transporte é outro ponto muito positivo de Madri. Em uma estadia de três dias na cidade, por exemplo, você poderia ficar um ou dois andando apenas a pé. O centro é bem contato e fácil de caminhar, e a locomoção acaba virando um passeio por si só.

Quando as pernas não derem conta ou você preferir ganhar tempo, usar o transporte público é a maneira mais conveniente de se deslocar, principalmente se você estiver hospedado na região de Sol, onde nem todas as ruas têm acesso a carro. Usando o cartão metrobus, a passagem de metrô ou ônibus fica €1,22.

Em Madri o metrô vai direto do centro da cidade até o aeroporto de maneira super prática. Esse trajeto, no entanto, custa mais do que uma passagem regular: algo entre 4,50 e 5 euros, a depender da estação. Há também um ônibus expresso que faz o trajeto a cada 15 ou 20 minutos por 5 euros.

De táxi, esse trajeto custa 30 euros (preço fixo). Usando transporte por aplicativo o valor do deslocamento deve ficar mais ou menos 25 euros.

trem de alta velocidade da espanha

Quanto custa viajar para Madri: bate e voltas

Ainda no assunto transporte, outro gasto que vale a pena considerar, principalmente se você planeja ficar três dias ou mais na cidade, é o necessário para fazer bate e voltas. O mais comum para quem opta por conhecer algumas cidades dos arredores é fazer visitas de maneira independente e usar trem para ir até lá.

Neste caso, a dica é reservar as passagens com antecedência. Fazendo isso, a viagem para Toledo custa mais ou menos 17 euros ida e volta. Para Ávila 11 euros e para Segóvia, 10. Comprando em cima da hora, a passagem para Ávila pode custar até 85 euros e para Segóvia 30. Melhor se programar!

Se você deixou pra comprar a passagem em cima da hora, ou se não se sente confortável em fazer esse bate e volta sozinha, ou ainda, se deseja mais conforto e a presença de um guia para explicar sobre as atrações, então vale contratar uma excursão. O tour de um dia inteiro em Toledo fica em torno de 23 euros apenas. O tour de 1 dia até Segóvia fica em torno de 34 euros por pessoa. Já esse tour que inclui Ávila e Segóvia  custa 74 euros por pessoa. Boas opções para quem está sozinho e quer otimizar seu tempo.

Passeios

Recomendamos fazer um tour a pé pelo centro de Madri assim que você chegar na cidade. Assim você consegue se ambientar e preparar as próximas atrações. Você pode fazer por conta própria, mas também existem opções de free walking tours e também esse tour guiado que fica em torno de 10 euros.

Quem visita Madri deve considerar pelo menos dois gastos com passeios, as entradas dos museus Prado e Reina Sofia. A entrada no Museo del Prado custa €15 a inteira. No Reina Sofia, maiores de 26 anos pagam €8 e o ingresso fura-fila fica em torno de €10. Não esqueça, porém, que os dois lugares têm a opção de visita gratuita (a partir das 18h no Prado e depois das 19h no Reina Sofia), mas tenha em mente que esses horários podem ser mais lotados, especialmente no verão.

Além dos dois principais, outro museu bastante famoso em Madri é o Thyssen-Bornemisza, que custa €9 a inteira se comprado por aqui.

A entrada no Palácio Real de Madri é outro gasto a ser considerado. Ela custa 14 euros.

Palácio Real de Madri

Fachada do Palácio Real de Madri – Imagem de ddzphoto por Pixabay

O estádio do Real Madrid é indispensável para os fãs de futebol. Para fazer a visita guiada você precisará desembolsar 26 euros. Outra opção de tour é o mais simplificado, que inclui apenas o museu e uma vista panorâmica do estádio por €17.

Se você quiser conhecer a história das touradas na Espanha deve visitar o Las Ventas, que é um antigo ‘estádio’ usado para a atividade e hoje desativado. Um tour com audioguia por ali custa 15 euros.

Quem resolver ter uma estadia mais prolongada na cidade deve acrescentar outros gastos, como por exemplo dos museus Sorolla e Arqueológico da Espanha, o Real Jardim Botânico de Madri ou €3, por exemplo.

Veja aqui o nosso guia completo de Madrid

Afinal, é caro viajar para Madri? 

Em suma, visitar Madri é uma ótima opção para quem quer economizar, porque a cidade pode ser extremamente econômica. Ela é também uma boa pedida para quem quer uma viagem com um pouco mais de requinte, mas sem gastar demais da conta.

Em comparação com o resto da Europa, a Espanha é bastante barata. Dentro dela, Madri é em geral também muito econômica, principalmente se comparada com Barcelona, Ibiza ou Mallorca no verão. Mas vale sempre a máxima: “quanto custa viajar para Madrid depende de que tipo de viajante é você e do que espera para sua viagem”.

Ficou com alguma dúvida? Quer compartilhar sua experiência? Contra pra gente nos comentários!

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais
por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.