Roteiro pela Alemanha: cidades, transporte e rota romântica


Atualizado em:


Confira abaixo duas opções incríveis de roteiros pela Alemanha. Nossa sugestão é para 14 dias de viagem, mas há informações sobre quantidades de noites em cada lugar, e também a possibilidade de escolher os melhores trechos de cada parte do roteiro para montar a sua própria viagem personalizada. Não se preocupe que nós te ajudamos. Vem com a gente!

roteiro Alemanha

Uma cidade mais linda do que a outra na Alemanha. Essa é Rothenburg ob der Tauber

Quando morei em Düsseldorf, na Alemanha, consegui viajar bastante pelo país, principalmente durante o fim de semana ou feriados. Mas, quando recebia visitas acabava tirando um período de tempo maior para fazer um “grand tour” pelo país. Nessas idas e vindas, conheci muito bem o país.

Quando minha irmã, Marianna, me visitou no final de setembro, fizemos um roteiro pela Alemanha que foi o mais completo e interessante de todos. Isso porquê foram 14 dias entre as principais cidades: Düsseldorf, Colônia, Heidelberg, Munique, Füssen, Nuremberg, Dresden e Berlim, e ainda com o bônus de ir na Oktoberfest que acontece nessa época em Munique.

Esse roteiro pela Alemanha não incluiu a rota romântica, trajeto famoso entre os turistas que visitam o país. Se sua intenção for incluir a rota romântica no passeio, não se preocupe porque temos uma solução para isso no final do post, com sugestões de adaptações desse roteiro alemão.

Resumo do nosso roteiro pela Alemanha em 2 semanas

Düsseldorf (3 noites): ficamos na minha casa, mas veja os hotéis em Düsseldorf que recomendamos.
-Bate-volta de Dusseldorf para Colônia.
Heidelberg (1 noite): Hotel Zum Ritter St. Georg (hotel histórico no centrinho da cidade).
Munique (3 noites): Eurostars Book Hotel (excelente localização durante a Oktoberfest e no geral).
-Bate-volta de Munique para Fussen: Castelo Neuschwanstein.
-Pit-stop em Nuremberg: parada no caminho entre Munique e Dresden.
Dresden (2 noites): Vienna House QF Dresden (melhor localização, super confortável e com preço ótimo).
Berlim (4 noites): Nessa viagem ficamos no Gat Point Charlie Hotel que é hotel estilo econômico.
Mas em Berlim já nos hospedamos em um hostel (Generator Mitte), em um 4 estrelas ótimo (NH Collection am Checkpoint Charlie) e em um hotel de luxo (Grand Hyatt Berlin). Ecléticas… =P

Roteiro pela Alemanha: dia a dia

Vamos aos detalhes do que fizemos em cada dia da nossa viagem pela Alemanha.

Para incluir a rota romântica na sua viagem pela Alemanha, clique aqui e vá para o final do post. Nossa sugestão é mudar os 5 primeiros dias da viagem, e depois continuar seguindo o nosso roteiro a partir de Munique.

Dia 1 – Chegada em Frankfurt e trem para Düsseldorf

Quem sai do Brasil e quer voar direto para a Alemanha provavelmente chegará em Frankfurt, já que esse é o único aeroporto que recebe vôos diretos do nosso país. De Frankfurt a Mari seguiu direto para Düsseldorf para me encontrar e passou o final desse dia por lá, já que ela chegou cedo e a viagem durou pouco mais de uma hora de trem. Foi um dia mais calmo, de ambientação e com direito a um jantar japonês gostoso.

*Sugestão de hospedagem em Düsseldorf: The Fritz Hotel

Dia 2 –Düsseldorf

Centro antigo de Dusseldorf, na Alemanha

Mari curtindo o centrinho antigo de Dusseldorf

É uma delícia mostrar nossa cidade para alguém. Já escrevi alguns posts sobre Düsseldorf com recomendações do que fazer, comer e onde ficar.

Quem tem apenas um dia não pode deixar de visitar os prédios assinados por Frank Ghery no Medienhafen, fazer o belo passeio pela Rheinuferpromenade, o centrinho antigo da cidade (Altstadt) e conhecer a lindíssima rua de compras Königsallee. Foi isso que fizemos!

Dia 3 – Colônia

A nossa sugestão é escolher uma cidade para se hospeda – ou Colônia ou Düsseldorf, e fazer um bate-volta para a outra em um dos dias. Você pode se hospedar em Colônia e ir para Düsseldorf, ou vice-versa.

No nosso caso, nós estávamos em Düsseldorf, por isso fizemos um bate-volta de trem para Colônia (25 minutos cada perna).

Imponente interior da catedral de Colônia, nave alta e ampla.

Interior da lindíssima catedral de Colônia

Um dia foi suficiente para visitar o museu do chocolate da Lindt, passar no museu do perfume, entrar na imponente catedral, ir para o outro lado do rio atravessando a ponte com um monte de cadeados e por fim provar o famoso schnitzel do Bei Oma Kleinmann, concorrido restaurante da cidade (reserve ou chegue cedo para entrar na fila de espera).

Dia 4 – Heidelberg

Saímos de Düsseldorf de trem pela manhã, e as 11:30 já estávamos em Heidelberg. Almoçamos por lá e a tarde conhecemos o centro da cidade, o castelo, e quase todos os principais pontos turísticos da cidade.

Veja nosso guia rápido de Heidelberg ou o roteiro de 24 horas pela cidade.
Quem quer sugestões de hospedagem vai gostar de ler esse post: Onde ficar em Heidelberg.

Vista da cidade de Heidelberg a partir do castelo

Vista da cidade de Heidelberg do alto do castelo

Se for passar por Heidelberg, recomendo a visita a Altstadt (Cidade Velha), onde você vai poder contemplar a arquitetura antiga da cidade, visitar a famosa ponte de Heidelberg e passar por vielas com restaurantes e cervejarias típicas. Neste tour gastronômico dá pra aproveitar uma degustação de cervejas artesanais e provar a culinária de rua da cidade!

*Sugestão de hospedagem em Heidelberg: Hotel Zum Ritter St. Georg

Dia 5 – Munique

Prefeitura de Munique, na Marienplatz.

Prefeitura de Munique, na Marienplatz.

Seguimos cedo para Munique (3h de trem) e chegamos em tempo para almoçar no super tradicional Ratskeller na Marienplatz.

A tarde conhecemos o centro da cidade e o Englischer Garten.

A noite, fomos para a Gartnerplatz, ótima região para procurar um bar gostoso e descolado. Nós fomos tomar uns drinks no Couch Club e encerremos comendo num restaurante italiano lá perto chamado Heyluigi.

*Sugestão de hospedagem em Munique: Eurostars Book Hotel

Dia 6 – Oktoberfest em Munique

Oktoberfest em Munique, mulher carrega três copos de 1 litro de cerveja em uma mão.

Quase uma local!

No sexto dia do nosso roteiro nós passamos o dia inteiro na Oktoberfest (haja cerveja!). Chegamos as 10 da manhã e saímos as 20h quando já estavam fechando e expulsando as pessoas de maneira bem tradicional (no caso, bem rude… rs).

Se você não vier durante a Oktoberfest, não se preocupe! Reserve esse dia para ir no Palácio Nymphenburg e na Residência de Munique. Aproveite para ir também ao Englischer Garten, onde tem os “surfistas de rio”, que surfam em uma onda que se forma no rio Eisbach.

Dia 7 – Bate-volta para Fussen: Castelo Neuschwanstein

A partir de Munique há um bate-volta imperdível, para visitar o mágico castelo Neuschwanstein. E claro que foi isso que fizemos.

Alugamos um carro e seguimos para Fussen para conhecer o castelo que dizem ter inspirado Walt Disney e o castelo da Cinderela.

Castelo Neuschwanstein, puro conto de fadas na Alemanha

Castelo Neuschwanstein, puro conto de fadas na Alemanha

Esse passeio pode ser feito como bate-volta de Munique (2 horas de carro) ou com um pernoite em Fussen, quando incluído com a rota romântica. Veja no final desse post nossa sugestão de um outro roteiro pela Alemanha para duas semanas, esse incluindo a rota romântica.

Se quiser garantir um tour que inclui um guia profissional, além traslado de/para o hotel, recomendo este aqui. Nele é possível passar pelos Alpes da Baviera até o castelo de Neuschwanstein, visitar a Igreja de Wieskirch, do século XVII, e por fim experimentar uma degustação de queijos e salsichas em uma fazenda da Baviera. Este tour só pode ser reservado com o mínimo de quatro pessoas. Na página de reserva você encontra todas as informações adicionais.

Dia 8 – Nuremberg, pit-stop no caminho entre Munique e Dresden

Aproveitamos que iríamos alugar carro em Munique para fazer o bate-volta a Neuschwanstein, e seguimos para Dresden de carro. Saímos cedo de Munique, por isso deu tempo de fazer uma parada de pouco mais de 3 horas em Nuremberg. Tempo suficiente para se apaixonar pela cidade e ter uma surpresa e tanto no alto do castelo de Nuremberg.

Finalizada a visita por Nuremberg, seguimos viagem para Dresden no final da tarde e conseguimos aproveitar a noite por lá.

Duas mulheres em frente a uma parede com folhas secas bem vermelhas, típicas do outono no hemisfério norte.

A nossa surpresa foi essa parede cheia de folhas vermelhinhas representando bem o que é o outono no hemisfério norte.

Dia 9 – Dresden

Tivemos um dia inteiro para aproveitar Dresden, seu centro antigo (Altstadt) e o descolado bairro de Neustadt. Ter um dia completo em Dresden foi ideal para conhecer os dois lados da cidade.

Para potencializar a experiência, nós contratamos um tour que era em inglês e custou 12 euros por pessoa. Compramos na hora mesmo, na praça principal.

Prédio em Dresden, cidade que faz parte do roteiro pela Alemanha

Dresden e muita história no leste da Alemanha.

Se você prefere uma guia turística que fala português, nossa dica é a Nádia. Quase contratei os serviços dela em uma segunda visita, mas infelizmente não deu certo, por isso não consigo contar como foi. De todo modo, fica aqui o contato: Nádia de Souza Walther (telefone: +49 176 82275606 e e-mail [email protected]).

*Sugestão de hospedagem em Dresden: Vienna House QF Dresden

Dia 10- Berlim

No décimo dia seguimos para Berlim, em um trem saindo de Dresden que levou apenas 2 horas para chegar. Quando chegamos estávamos prontas para almoçar e bater perna pela cidade, e ainda aproveitar a famosa noite berlinense.

Mulher com uma garrafa de cerveja na mão, em frente a uma parede com várias figuras coladas em estilo lambe-lambe.

A noite cool de Berlim.

*Sugestão de hospedagem em Berlim: NH Collection am Checkpoint Charlie ou Grand Hyatt Berlin

Dia 11, 12, 13- Berlim 

Além do dia 10, que foi o dia da chegada e tivemos a tarde e a noite para aproveitar, ficamos mais 3 dias inteiros em Berlim.

Eu já fui outras duas vezes para lá, e acredito que 4 noites são o tempo mínimo ideal.

Se tiver ainda mais tempo do que isso, você conseguirá explorar uma maior quantidade de museus e também ir a Potsdam visitar os jardins e castelos da cidade vizinha.

Ícone de Berlim: portão de Brandemburgo.

Ícone de Berlim: portão de Brandemburgo.

Berlim é uma cidade bem cultural, e por isso possui uma variedade imensa de atividades e museus para visitar. Abaixo indico os que mais chamaram a minha atenção:

Excursão a Pé Terceiro Reich e Guerra Fria: se estiver visitando a cidade pela primeira vez, recomendo o tour a pé com um guia profissional que vai te contar sobre a história mais recente de Berlim e passar por lugares importantes como o Portão de Brandemburgo, o Muro de Berlim, entre outros. Faça a sua reserva por aqui.

Arte de rua em Berlim: o objetivo desta excursão a pé é contemplar, fotografar e visitar vários lugares onde a arte se faz presente na cidade, ao lado de um guia turístico que vai te mostrar grandes murais coloridos, grafites ilegais em cantos pouco conhecidos e uma galeria de arte. Aqui você consegue saber mais sobre o tour e comprar os ingressos.

Museu Body Worlds: este museu oferece a experiência única de conseguir observar mais de 200 preparações humanas reais, como plastinatos de corpo inteiro, que expoêm funções dos nossos orgãos de forma facilmente compreensível. Lá você também vai entender melhor sobre o esqueleto humano e de alguns animais, além das interações do sistema muscular, digestivo e cardiovascular. Um passeio essencial para quem se interessa por anatomia e biologia, e que pode ser interessante para crianças! Você pode comprar seu ingresso por aqui.

Dia 14 – Trem de Berlim a Frankfurt e fim da viagem

O último dia geralmente é mais preguiçoso e rende pouco por causa do deslocamento e locomoção. Esse é o dia para você fechar a mala e voltar para Frankfurt para pegar o vôo de volta ao Brasi (ou seguir para outra cidade/país da Europa). No meu caso, peguei um avião para casa.

Adeus Alemanha! Foi uma delícia.

Como incluir a rota romântica no seu roteiro pela Alemanha? 

Finalmente, se você quer conhecer a rota romântica e depois seguir visitando cidades mais históricas e clássicas, a nossa sugestão é deixar de visitar Düsseldorf, Colônia e Heidelberg, e trocar esses primeiros dias de viagem pelas cidades da rota, conforme sugerimos abaixo.

Um bom roteiro pela Alemanha pode ser elaborado pensando em pegar trens ou alugando um carro. Tudo depende da proposta da viagem e das cidades que escolher colocar no roteiro.

A malha ferroviária da Alemanha é incrível, mas o melhor jeito de explorar as cidades pequenas e conhecer a rota romântica é usando o carro. Nesse caso, o carro te dará a liberdade de parar quando quiser no meio do caminho pelo interior, ou quando avistar um cantinho fofo que te interessar.

cidades da alemanha

Há muitas cidades alemãs fofas, e as cidades pequenas são as mais bem preservadas.

Por isso, após sua chegada em Frankfurt, alugue um carro e siga para Würtzburg, para então começar a descer até Füssen passando pelas cidadezinhas da rota.

Desse modo, o roteiro ficaria mais ou menos assim:

Dia 1- Chegada em Frankfurt e ida para Würtzburg

Aqui o dia depende do seu horário de chegada em Frankfurt. Você pode alugar o carro e passear um pouco no centro da cidade ou ir direto para Wurtzburg, que será a primeira cidade da rota para passar a noite.

Dia 2- Würtzburg para Rothenburg ob der Tauber

Em Wurtzburg não deixe de ir na residência de Wurtzburg. Depois, siga para Rothenburg, a cidade mais famosa do trajeto. Você pode dormir por aqui ou em qualquer outra cidadezinha por perto.

roteiro Alemanha

Rothenburg ob der Tauber, cidade da Alemanha que já virou cartão-postal.

Dia 3- Rothenburg para Dinkelsbühl

O bacana da rota é fazer o caminho como quiser e no seu tempo. Dá para ficar mais um tempo em um lugar que gostou mais, dá pra tentar explorar cidades menores. É um caminho bem tranquilo e que deve ser aproveitado com calma e sem pressa.

Nossa sugestão é sair de Rothenburg e ir para Dinkelsbühl que é uma cidade maior, mas nada te impede de passar pela cidade, seguir viagem e parar em alguma cidadezinha menor para dormir. Você sabe que a viagem começa em Wurtzburg e acaba em Fussen, o “miolinho” da pra preencher dormindo aonde achar melhor, mais interessante ou em algum hotel que você queira incluir.

Dia 4- Dinkelsbühl para Fussen

Continue o trajeto e planeje chegar em Fussen no final do dia. Isso porque a visita ao castelo será feita no outro dia pela manhã.

Dia 5- Castelo Neuschwanstein e ida para Munique

Acorde e já vá direto para o Castelo da Cinderela (cujo nome real é Castelo Neuschwanstein). Reserve os ingressos de entrada com antecedência, e aproveite os arredores. Você também pode conhecer o castelo hohenschwangau que fica lá pertinho, e a igreja de Wies, em Fussen. No final do dia, ou quando acabar de fazer tudo que quiser, siga para Munique.

Dia 6- Munique… e continua o roteiro anterior.

Pronto. Aqui você já estará alinhado com o nosso roteiro anterior. É claro que no dia 7 ao invés de voltar para Fussen, você aproveitará mais a cidade de Munique. O restante continua o mesmo, com Nuremberg, Dresden e Berlim.

Gostaram da nossa viagem pela Alemanha? 

Nós achamos essa uma viagem e tanto!

A Alemanha é um país surpreendente, com uma cultura marcante e particular, cheia de história e que configura uma viagem para a Europa que é bem acessível. Digo isso não só no sentido financeiro, mas também considerando a boa infra-estrutura para os turistas.

Você já fez uma viagem para Alemanha? Como foi sua experiência? Conta pra gente aqui nos comentários.

E você já sabe mas não custa reforçar: qualquer dúvida, estamos à disposição e adoraremos conversar aqui na caixa de comentários. Deixe sua dúvida, relato, elogio ou crítica. ♥

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

  • Marcella adorei suas dicas. Viajar em maio ou junho é uma boa opção quanto a temperatura?? Sendo que não gosto muito de frio!! Obrigada 😉😉

    • Oi Mariana, é uma excelente opção sim!
      Os dias já começam a ficar ensolarados e o frio não está cortante. Dá pra passear tranquilamente, embora no começo de maio você ainda vai precisar de um casaco. Junho é um mês ótimo, pode ir sem medo do frio! =)
      Beijinhos
      PS- temos o mesmo sobrenome!!

  • ISSIS MARIA DA TRINDADE

    Boa tarde Marcella!! Gostei muito das suas sugestões de roteiro na Alemanha.Pretendemos ir em abril proximo e gostaria de saber como faço para escolher bem os locais de hospedagem. Hj temos opções tipo Airbnb entre outros. As cidades são:1- São Paulo-Frankfurt/Bonn (esse dia é perdido, apenas para a viagem, para chegar e descansar)
    2- Bonn-Düsseldorf
    3- Bonn-Colonia
    4- Bonn-Munique
    5- Munique-Fussen
    6- Munique-Dresden
    7- Dresden-Berlim
    8- Berlim
    9- Berlim (dois dias inteiros em Berlim)
    10- Berlim-São Paulo
    Parece que é melhor comprar as passagens de trem antecipadas vias selectpass?? Obrigada. ab

    • Issis, acho que seu roteiro agora ficou muito redondinho. Eu tentaria colocar um diazinho a mais em Munique depois do dia 4. Não dá? Eu não lembro quantos dias você tinha.
      A vantagem de comprar as passagens antecipadas é pagar mais barato! Eu comprava tudo pelo site da Deutsche Bahn mesmo.
      Quanto a hospedagem, você já tem onde ficar em Bonn certo? A dúvida seria em Munique, Dresden e Berlim? Posso pensar em alguns lugares legais pra você!
      Eu costumo reservar pelo booking.com pela praticidade. =)
      Beijos e boa viagem!!

  • Sandra Warth

    Marcella, que blog legal! Parabéns!
    Eu e meu marido estamos programando a nossa viagem para a Alemanha para maio de 2020, e no nosso roteiro chegaremos em Berlim no dia 01/05 à noite, 3 dias em Berlim são suficientes?, depois seguiremos de carro para Frankfurt, quais cidades devemos parar para conhecer e dormir, Dresden, Leipzig, Nuremberg? Quanto tempo devemos ficar em Frankfurt? Depois seguiremos para a Rota Romântica, quantos dias para conhecermos todas as cidadezinhas e em quais cidades devemos nos hospedar? Gostaríamos de incluir no roteiro Baden Baden e Friburgo, vc acha que é possível? Seguiremos para Munique, quantos dias devemos ficar em Munique? O nosso período será de 01 à 17 de maio, quando partiremos para São Paulo. Sei que são muitas dúvidas, agradeceremos muito a sua ajuda e opinião. Abraços e aguardando ansiosa pela resposta.

    • Oi Sandra, tudo bem?
      Acredito que você tem bastante tempo para explorar a Alemanha a vontade.
      Eu respondo sobre tudo isso que você perguntou no post. =)
      Minhas dicas são as mesmas, e é basicamente incluir mais um dia em Berlim, colocar 2 noites em Dresden, separar uns 4 dias para a rota romântica e uns 2/3 dias para Munique. Além de outros lugares que queira visitar no país. Na rota romântica, as cidades com mais opções de hospedagem são: Wurtzburg, Rothenburg ob der Tauber e Dinkelsbühl, mas você pode parar em outros lugares no caminho se achar algo interessante.
      Não sou louca por Frankfurt então sou suspeita quando digo que eu não dormiria lá, apenas visitaria em um dia ou uma passagem.
      Beijos e boa viagem!

  • Boa tarde,

    Estou indo para Munique no período da Oktoberfest. Estou na dúvida qual é o melhor horário para chegar na festa? Vamos durante a semana por achar que é mais vazio. Vcs acham necessário mesmo chegar logo cedo?
    Estou adorando o blog de vocês!!!

    • oi Cláudia,

      Que legal que vai na Oktoberfest! É uma experiência muito divertida!

      Quanto ao horário, vai muito do seu estilo de viagem. A turma que costuma viajar para curtir a festa, chega bem cedo e fica até fechar (e bebendo até cair). Se você quer garantir uma mesa, chegar na primeira ou segunda hora que o parque abre é crucial (principalmente nos finais de semana. Nos dias de semana realmente é mais tranquilo, e lota mais a partir das 16h, quando o pessoal começa a sair do trabalho).

      Mas existem outras opções: 1) se você não estiver em muitas pessoas (por exemplo umas 4 ou menos), você pode “se enfiar” na mesa de alguém. Como as mesas são grandes e o espírito da festa é de compartilhar, as pessoas dividem bastante as mesas, e se tiver lugar vago é só perguntar pra quem está lá e sentar. a opção 2) é reservar uma mesa nas áreas dos restaurantes que tem em algumas das tendas. Nesse caso, vai de cada um deles, e você precisa de fato comer.

      Resumindo: vai sem stress, no seu ritmo, e sente o que é melhor pra você!
      Boa viagem e PROST!

  • Ola Marcela
    Adorei seu blog
    Estou planejando ir de Munique a Alsacia, voce recomendaria qual trajeto? Trem ou alugar carro?
    Gostaria de passar pela rota romantica, voce acha viavel?
    Muito Obrigada

    • Oi Karen, quantos dias você tem? Quais cidades você gostaria de conhecer? Desculpa a demora e não conseguir ajudar antes, mas não quero te dar uma resposta genérica e precisaria de mais informações para te ajudar de verdade.
      Acho que para esse trajeto o carro é mais legal porque te dá liberdade de sair um pouquinho da rota e também de explorar cidades fofas no meio do caminho. E acho que é possível juntar com a rota romântica sim. =)
      Beijos

      • Oi Marcela, eu vou chegar por Hamburgo. Quanto tempo de carro dá de Hamburgo a Frankfurt? O que posso conhecer pelo caminho? Não sabia que os voos diretos são para Frankfurt, mas como não comprei a passagem de volta pretendo ir embora por lá. Agradeço toda dica que puder dar. Bjo.

      • Oi Lígia, tudo bem?
        Mesmo a capital sendo Berlim, é Frankfurt que tem o maior hub de vôos para fora da Europa.
        Do Brasil, tanto Lufhtansa quando LATAM chegam em Frankfurt. De Hamburgo para Frankfurt dá pouco menos de 5 horas de carro.
        Beijos

  • Rosana Athayde Vecchia

    Olá, adorei as suas dicar, mas preciso de ajuda. Meu começa em Berlim e gostaria de fazer a rota romantica. Por onde começo? tenho 8 dias. Estou disposta a terminar a viagem em Munique e tomar um voo para o retorno a Berlim. Obrigado

    • Olá Rosana, como você vai começar em Berlim, o melhor seria fazer a rota romântica “descendo”, de Wurzburg até Fussen, que já é pertinho de Munique, onde você quer terminar sua viagem. =)
      Beijos e aproveite!

  • Giovana Ulhoa

    Excelente blog.
    Estou planejando uma viagem para Suíça com meu marido e meu filho de 14 anos, provavelmente em Dezembro/2019 ou Janeiro/2020.
    Meu filho gosta muito de história relacionada a segunda guerra mundial e é louco para conhecer a Alemanha. Pensei em incluir a Alemanha nesse roteiro. Pensei em incluir Berlim e algumas outras cidades.
    Provavelmente ficaremos 6 dias na Suíça (Lucerna, Berna, Zurique) e 8 dias na Alemanha.
    Não sei como fazer esse deslocamento de Zurique para Alemanha. Em quais cidades parar, gostaria de ficar uns 3 dias em Berlim.
    Se vc puder me sugerir algumas cidades no caminho para Berlim (vou usar trem) ou alguma outra cidade que seja interessante para ver coisas da segunda guerra.

    Obrigada

    • Oi Giovana,
      Acho uma ótima ideia incluir a Alemanha tendo um filho de 14 anos. O país é um prato cheio de história para quem curte as grandes guerras mundiais, e deve ser ainda mais interessante visitar enquanto você está vendo isso na escola. Os livros vão ganhar forma e vida, ele vai pirar!

      Berlim tem muuuito museu e muita coisa de segunda guerra, Dresden também é uma ótima pedida porque tem muita história e teve um bombardeio muito marcante e conhecido. Essas são as duas cidades “must go” para aproveitar esse tema, na minha opinião. Nessa caso, o melhor seria avião de Zurique até Berlim e depois até Dresden. MAAAAAAS, existe um outro lugar que você pode visitar e aproveitar a temática da segunda guerra, tocando ainda mais na ferida. Esse roteiro é mais punk porque incluiria um campo de concentração (e todos são bem chocantes), mas é o mais interessante. Eis o roteiro que sugiro:

      No segundo caso, da pra fazer tudo de trem e ir de Zurique até Munique, ficar 3 noites por lá e, em um dia, fazer um bate e volta para visitar o campo de concentracão Dachau lá perto (a Guta do blog Vambora fez um post bem sensível e completo sobre a visita ao campo).
      De Munique você pode seguir bem cedo para Nuremberg para passar o dia por lá para visitar o tribunal (não é garantido que você consiga entrar na sala 600 pois ela ainda é utilizada), e depois ir para a área de desfile do partido nazista, que aparece no filme “Triunfo da vontade”.
      No final do dia você segue para Dresden (2 noites, assim consegue aproveitar o dia seguinte inteiro e sair no outro dia de manhã para Berlim, onde termina sua viagem). Desse jeito sobrou 3 noites para Berlim, conforme você havia pensado (se der pra deixar 4 noites seria ideal..).
      Esse é o roteiro mais bacana.

      O que acha? Espero que tenha gostado das sugestões. =)

      Ah, se prepare para muitoooo frio, principalmente em Berlim.
      Beijinhos e boa viagem!

      • Giovana Ulhoa

        Gostei muito da sugestão. Vou planejar com calma.
        Obrigada!

      • Que bom que gostou! Vai ser bem inesquecível e marcante.
        Conte com a gente se pudermos ajudar com algo. =)
        Beijinhos e boa viagem

  • MARCUS STEFANINI

    Boa noite, Marcella. Estamos preparando um roteiro para Alemanha de duas semanas para 10 ou 12 pessoas, a confirmar, dependendo de confirmação sobre duas datas. Estamos entre ficar de 19/09/19 a 06/10/19 e entre 26/09/19 a 13/10/19. Quer dizer, como a Oktoberfest vai de 21/09 a 06/10 poderíamos ficar durante todo o período da festa ou uma semana durante a festa e outra depois, certo? Isto é um aspecto que gostaria de sua opinião sobre vantagens e desvantagens. Outro ponto mais importante ainda, motivo desta consulta, é o roteiro que pode ter duas versões:
    1 – BERLIM – 20/09 saindo 24/09 para Mittenwalde e Dresden (193 km); DRESDEN – Passar o dia nas duas cidades, dormir em Dresden saindo 25/09 de manhã para Munique (459 km); MUNIQUE – 25/09 saindo 29/09 de manhã para Stuttgart (221 Km ); STUTTGART – 29/09 – dormir em Stuttgart e sair dia 30 de manhã para Frankfurt (204 Km); FRANKFURT – 30/09 saindo dia 02/10 para Bonn e Colônia (210 Km); BONN e COLÔNIA – Passar o dia nas duas cidades, dormir em Colônia e sair 03/10 para Dusseldorf (44 Km); DUSSELDORF – 03/10 saindo 04/10 para Dortmund (70 Km) e Hanover (212 Km); HANOVER – Dormir em Hanover em 04/10 saindo 06/10 de manhã Berlim, aeroporto de volta a Brasilia. (considerar as datas como se saíssemos dia 19/09, chegando em Berlim)
    2 – MUNIQUE – FUSSEN – STUTTGART – FRANKFURT – BONN – DORTMUND – BIELEFELD – HANÔVER – MITTENWALDE – BERLIN (chegando por Munique)
    Desculpe-me pela extensão desta consulta, mas considero importante os detalhes para sua melhor avaliação. Perceba que o roteiro 2 (que ainda não preparei as datas de permanência) tem menos cidades e menos quilometragem a rodar, haja vista que faremos todo o trajeto de Van alugada, chegando por Munique e voltando por Berlim. No roteiro 1, pretendemos chegar e voltar por Berlim.
    Peço sua ajuda para poder decidir que roteiro seguir, considerando o que ver em cada cidade escolhida e o tempo para ver tudo. Você acha muito corrido o roteiro 1?
    Agradeço antecipadamente sua ajuda. Saudações.

    • Oi Marcus,

      Desculpa a demora em responder seu comentário, espero que ainda consiga ajudar em algo, mas analisei o seu roteiro bem no detalhe:
      -Acho que não é uma boa opção dividir um dia para Dresden e Mittenwalde, o melhor seria escolher uma só. Dresden tem atrações o suficientes para precisar de pelo menos um dia todo, eu ficaria só com Dresden.
      -Depois disso, outra coisa que eu mudaria no roteiro é Frankfurt, não tem muito o que conhecer turisticamente falando para ficar 3 noites por lá. Nesse caso eu trocaria por uma das duas opções abaixo:
      1- Sair de Munique e ir subindo com calma pela rota romântica (várias cidadezinhas medievais – ideal seria dormir em duas delas) até Frankfurt e depois dormir lá uma noite.
      2- Sair de Munique e ficar uma noite em Stuttgart, depois uma noite em Heidelberg,depois uma noite em Frankfurt e no dia seguinte ir beirando o rio reno de Mainz para Koblenz, em uma estradinha secundária que é super cênica e passa por várias cidades pequenininhas e gracinhas na beira do rio. De Koblenz já da pra pegar a auto estrada até Bonn/Colonia.
      -Bonn tem bem pouca coisa pra ver também, enquanto Colônia tem a Catedral, jardins e mais atrações. Acho que tudo bem você passar por Bonn se quiser, mas visite rapidamente para sobrar mais tempo em Colônia e não ficar correndo por lá.
      -Dusseldorf- ok fica uma noite.
      -Dortmund seria legal ir ver um jogo, mas também, assim como Bonn, não me demoraria muito por lá e seguiria logo para Hanover.

      O roteiro de vocês já está bem corrido. Em 12 pessoas tudo fica mais demorado (até juntar todo mundo pra sair do hotel, todo mundo comer em restaurantes e etc), então o melhor seria cortar paradas desnecessárias e focar nas cidades e atrações que vocês realmente querem visitar.

      Ah, fique de olho se as locadoras de carro impõem um limite de kilometragem durante a reserva, para não se surpreender com gastos extras.
      E sobre a Oktoberfest, um dia já é suficiente para ficar o dia todo aproveitando a feira. A diferença principal é que a cidade está bem mais animada durante a época de Oktober, mas também fica MUITO mais cara a hospedagem.

      Outra coisa, se for reservar hotéis pelo booking, carro pela rentalcars e seguro viagem, peço a gentileza de utilizar os links de afiliado abaixo. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda a gente a manter o blog:
      Hotel pelo Booking
      Carro pela Rentalcars
      Seguro Viagem

      Espero ter ajudado em tempo!

      Beijos, Marcella

  • Olá! Bom dia. Estou adotando o blog. Estou planejando passar o Réveillon e início de janeiro na Alemanha, quais cidades vc acha que seria viável durante o clima frio? Alguma cidade da romântica? Não sei se seria viável alugar carro porque fico com receio de dirigir na neve e o clima…
    Teria dica de algum lugar ou tipo de casaco excelente para o frio dessa época do ano?
    Muito obrigada!

    • Olá Aida, tudo bem?
      Que bom que está gostando das dicas do blog. =)
      Como você vai no inverno, a Alemanha inteira estará bem fria, não tem por onde escapar. Por isso leve um bom casaco (pena de ganso e down jackets de preferência), escolha as cidades que você quer visitar e vá!
      A malha ferroviária da Alemanha é excelente e você consegue ir para qualquer lugar de trem. Não costuma nevar muito em algumas regiões da Alemanha, mas quando neve você precisa colocar as correntes no carro e redobrar o cuidado. Se estiver insegura para dirigir vá de trem que é uma ótima opção e um meio de transporte bem eficiente por lá (só na rota romântica que pode ser melhor o carro para conseguir explorar melhor as cidadezinhas).
      Espero ter ajudado com todas as suas dúvidas, mas vamos conversar mais!
      Beijos e boa viagem!

  • Olá. Faremos uma viagem para Alemanha em julho 2019 e me pareceu interessante seu roteiro que começa pela rota romântica e termina em Berlim. Mas teremos uns 20 dias de viagem e aí talvez esse caminho de München para Berlim possa ser diferente por poder ser mais demorado? Teria alguma indicação? Outra coisa é que estamos pensando em visitar Amsterdã de trem. Alguma sugestão de como (em que momento) incluí-la na viagem neste tempo? Obrigada!!!

    • Oi Clarissa, dá pra incluir Amsterdã sim, os trens saindo de Colônia vão direto pra lá. Se você não for incluir nenhuma cidade da parte oeste (Colonia, Dusseldorf e etc), é mais prático pegar um avião de Berlim ou Frankfurt no começo ou final da viagem.
      Com 20 dias de viagem da pra fazer diversas combinações e aproveitar o trajeto da rota romântica com mais calma sim. Me conta como estão seus planos e nós vamos conversando. =)

  • Olá meu bem, encontrei seu blog e já estou adorando. Precisando de uma orientação. Estou planejando passar o reveillon e inicio de janeiro ai na Alemanha (uns 14 dias, chegando por volta do dia 26 de dezembro a 09 de janeiro), chegando por Frankfurt. Quais cidades você aconselharia por ser inverno?
    Vale a pena incluir alguma cidade da rota romântica mesmo sendo inverno?
    agradeço muito a atençao!

  • Tina Louise

    Olá Marcella! Irei com esposo e irma para Dusseldorf e ficaremos de 15 a 30 de outubro na Alemanha, sendo que 19 e 20 vamos a Bélgica para ver um torneio de tênis. Qual roteiro vc nos recomendaria entre 15-18/10 e 22 a 30/10? Se você puder incluir a fabrica da Faber Castel vai ser excelente! Obrigada!

    • Oi Tina, que delícia estar na fase de planejamento de roteiro pela Alemanha. =)
      Olha, há inúmeras possibilidades de roteiro que você pode fazer. Minha sugestão para otimizar a viagem seria ficar mais perto da Bélgica nos 3 primeiros dias (tem Colônia, Vale do Mosel, Heidelberg, Trier, ou mesmo pegar um carro e passear pela margem do rio Reno entre Coblenz e Mainz com várias cidadezinhas lindas… essas opções são menos conhecidas pelo turista brasileiro que vai pra Alemanha, mas são incríveis!), e dai na segunda etapa da viagem que você tem 8 dias, fazer um roteiro mais longo (pode usar esse post como referência e escolher quais cidades quer colocar). A fábrica da Faber Casyel fica em Nuremberg. =)
      Vamos conversas mais sobre sua viagem. Beijinhos

      • TINA L FERRARONI

        Nossa boa ideia mesmo. Então eu alugo um carro para a primeira fase da viagem e na segunda eu posso ficar de trem, já que são mais longe? O que você acha? Faço um bate volta de trem ou vou e fico um dia em cada cidade?
        Bjs

      • Oba que bom que gostou! Onde você vai assistir o torneio na Bélgica? Com essa info posso tentar te ajudar melhor. =)
        Meus pitacos pra primeira fase: se for fazer o roteiro pelos rios (Mosel ou Reno), o melhor é alugar carro mesmo pra conseguir parar no caminho ou conhecer as cidadezinhas bonitinhas, e porque tenho quase certeza que o trem cruza direto e não vai pela mesma estrada na beira do rio. Eu fiz o roteiro de Coblenz para Heidelberg de carro e parava onde eu achava que seria bonitinho. Para o Mosel eu também fui de carro de Dusseldorf para Trier (o trajeto do rio é de Coblenz a Trier), e parei no castelo Burg Eltz, passei por Cochem e queria ter parado em alguma vinícola mas era alto inverno e não desisti. Se decidir fazer só Colonia dá pra fazer em um bate e volta de Dusseldorf (fiz isso várias vezes e é bem tranquilo e rápido), e se quiser só ir para Heidelberg ou Trier, da pra ir de trem também (nesse caso recomendo se hospedar lá). Mas como vocês estão em 3 pessoas, acho que já compensa ir de carro para ter o conforto de fazer horários flexíveis e mudar de roteiro, mas isso depende do que vocês decidirem de roteiro. Assim que você decidir me avisa porque eu tenho várias dicas de todos esses lugares, de passeios e hotéis. Alguns destinos que eu fui e já escrevi, outros que fui e ainda não escrevi, e outros destinos que eu não fui mas pesquisei um monte (só faltou testar as dicas e ver se era programão ou furada).
        Para o segundo trecho, o céu é o limite.. hehe. Vocês terão 8 dias e da pra brincar bastante na hora de bolar o roteiro. Se forem incluir a rota romântica, recomendo carro também, mas se forem ficar transitando entre cidades grandes como Munique, Nuremberg, Dresden e Berlim por exemplo, o trem é bem tranquilo e uma opção sempre boa pra descansar e ver as paisagens sem se preocupar em dirigir.
        Espero estar ajudando! Beijos

  • Fernanda Vieira

    Olá tudo bem? Estou programando minha lua de mel na Alemanha, e ficaria a segunda quinzena de fevereiro e a primeira semana de março, adorei as dicas que você deu nos roteiros, no entanto li várias coisas sobre a Alemanha no inverno, e fiquei preocupada com a questão de escurecer cedo e sobre o medo da temperatura limitar as opções de passeios. Como você mora na Alemanha, acredito que sua opinião pode ser mais confiável, se vale a pena ou não conhecer o país nesse período, você pode me ajudar com essas questões?! Muitíssimo obrigada!

    • Oi Fernanda!
      Muito obrigada pelo seu comentário.
      Acho que a primeira pergunta que tem que ser feita é: você gosta de frio e tem um bom casaco para levar? Porque é fato que estará frio mesmo, e se você for dessas pessoas que odeia frio, acho que poderia mudar de destino. Dito isso, vamos ao que EU acho. Eu nunca deixei de viajar pra nenhum lugar por causa do frio, e acho que a Alemanha no inverno tem o seu charme. Eu por exemplo adoro conhecer restaurantes gostosos e acho a comida alemã quentinha, a cara do inverno, e ir para aqueles bares meio “tavernas” fechados e quentinhos também é muito cara inverno na minha opinião.
      É claro que o planejamento e o roteiro podem ser adaptados pra você driblar a friaca ou abraça-la de vez. Você provavelmente vai visitar mais museus de manhã cedinho ou quando estiver muito frio (Berlim tem muitos museus e todos ótimos, por exemplo) e vai deixar o meio do dia para fazer passeios outdoords, principalmente quando tiver sol (ah, quando chove a temperatura sobe e fica melhor). Você também pode cogitar visitar uma estação de ski, ou um destino de neve lá por perto (na própria Alemanha, Suíça, França…), e pode também visitar a floresta negra (nunca fui mas morro de vontade de ir e ver a região com neve).
      Quanto ao horário do sol, realmente os dias são bem mais curtos. O que pode acontecer pra driblar isso é vocês irem dormir mais cedo e tentarem começar o dia bem mais cedo também (no inverno, e na Alemanha no geral, os restaurantes e até mesmo alguns bares fecham super cedo, e chegar as 21h significa já pegar os últimos turnos, enquanto que as 18:30 os lugares já estão lotados…rs).
      Tudo isso pra dizer que sim, é possível viajar pra Alemanha no inverno se:
      1- você tem consciência que estará frio, o frio não é um problema e você tem um bom casaco.
      2- se você se planejar direitinho seu roteiro e adaptar os seus dias.
      Acho que alinhando as expectativas você consegue ter uma viagem ótima, tomando um monte de chocolate quente com os pães e queijos marvilhosos da Alemanha, experimentando cervejas gostosas (e que esquentam!), visitando museus incríveis e quem sabe até destinos de neve. E se estiver muito insegura, deixa pra ir pra Alemanha numa próxima viagem. Tem um mundão gigante pra explorar!
      Será que te ajudei? Se não, pode comentar de novo em cima da minha resposta que a gente continua trocando figurinhas por aqui ta? =)
      Beijos e boa viagem!

  • Olá Marcela
    Estou indo em novembro para Europa, passarei 10 dias na Itália e pretendo passar mais 10 dias na Alemanha, que sugestão de roteiro você acha que deveria fazer?

    • Olá Alice,
      A sugestão de roteiro geral que dou é esse roteiro que fizemos. Você pode incluir a rota romântica também na sua viagem.
      Para dar mais detalhes ou sugerir um roteiro personalizado, eu precisaria saber mais sobre você e seu estilo de viagem.
      De todo modo, esse post é um bom ponto de partida para elaborar a sua rota. =)

  • Ola Marcella,

    Comprei uma passagem que chega e sai de Frankfurt, estou tendo dificuldade de montar meu roteiro, pensei em conhecer alguns lugares como Hamburg, Berlin, Munique, Dresdem, Nuremberg e Frankfurt, mas nao sei se consigo conhecer esses lugares em apenas 13 dias? e um lugar que penso que valeria a pena era Colonia, na verdade estou sem saber como ordenar esse roteiro e se daria para fazer de trem, e esses lugares, mas se você tiver alguma dica ou um roteiro similar que possa me ajudar, ficarei grata!

    • Oi Andrea,
      se quer viajar de trem escolheu o país certo!
      A Alemanha é o melhor país pra isso e há trens para todos os lugares.
      Na minha opinião, dá pra fazer tudo em 13 dias sim, e, de trem, da pra pensar na “volta completa da Alemanha”.
      Eu chegaria em Frankfurt e já iria para Munique, ficaria 3 noites, depois seguiria para Nuremberg para conhecer rapidamente, mas dorimiria em Dresden, depois 4 noites em Berlim, 2 para Hamburgo, 1 para Colônia e as noites finais em Frankfurt (quem sabe não rola um bate e volta para Heidelberg). Eu só passaria em Nuremberg no caminho de Munique para Dresden mesmo. Se não der certo no roteiro de trem, eu tiraria Nuremberg.
      Se quiser conhecer os destinos com mais calma, deixe Colonia para uma próxima viagem com Holanda e Bélgica, quem sabe… ou deixe Hamburgo pra depois também (principalmente se tiver indo no inverno, que é triste por lá…agora o verão é super gostoso).
      Vamos conversar mais. É difícil falar em linhas gerais, e cada de talhe de horário e dias disponíveis faz a diferença. Mas espero ter ajudado. =)

  • Oi Marcella!
    Parabéns pelo seu blog, estou curtindo muito e aprendendo também! Obrigada por compartilhar suas dicas!!
    Estou planejando uma viagem com meu namorado e chegaremos por Frankfurt. Vamos fazer Alemanha > Holanda > Suiça.Ficaremos pouco na Alemanha mesmo, pois o objetivo dessa viagem é outro.
    Pensamos um caminho com algumas paradas e ficará assim: Frankfurt > Colonia > Dusseldorf > Durtmond > Duisburg > Amsterdã
    Não sei se alugamos carro ou outro transporte para nos locomover. O que você acha?
    Pensamos em 3 dias para esse trajeto. O que acha? Tem alguma dica?
    Bjs
    Silvia

    • Oi silvia, que bom que gostou!
      E que ótimo ouvir que o blog está sendo útil para planejar sua viagem. =)
      O que você pretende ver nessas cidades alemãs?
      Eu morei em Dusseldorf e adorei a cidade, um contraste do moderno com antigo, prédios diferentes do arquiteto Frank Ghery, uma avenida hiper charmosa (Konigsalle). Colônia também tem várias atrações turísticas legais como a Catedral, o centrinho histórico, a ponte, o Museu do chocolate, Museu da água de colônia e etc…. Agora Dortmund e Duisburg são bem pouco turísticas, e com poucos atrativos (na minha opinião e sendo bem sincera). A não ser que vocês queiram assistir um jogo do Dortmund ou tenham conhecidos por lá, dai você consegue ficar um dia em Colonia, um em Dusseldorf e o outro divide entre Duisburgo e Dortmund.
      Mas, se esse não for o caso, eu colocaria outras cidades nesse caminho, como Heidelberg (mesmo sendo “fora de mão”) ou o trajeto de Frankfurt até Koblenz beirando o rio Reno. É um passeio que passa por um monte de cidadezinhas fofas e minúsculas, e tem até alguns castelos no meio (perto de Koblenz tem o Burg Eltz que é super bonitinho).
      Bom, essas são as dicas que consigo te dar a partir do que você comentou comigo.
      Se tiver mais alguma dúvida, vamos conversando por aqui! =)
      Beijos e obrigada pela visita

  • Vou à Alemanha em Outubro de 2018. Vou com uma amiga. Ninguém dirige. É possível fazer essa rota, incluindo a rota romântica sem ser de carro? Tem trem ou ônibus que serve todas as cidades? Obrigada pelo posto e pela ajuda
    Malu Boechat

    • Malu, a malha de trem da Alemanha é excelente. Tem trens pra todos os lugares e em diversos horários.
      Veja tudo no site da Deutsch Bahn (no parte superior do site tem um mapa mundi e você consegue mudar o idioma do site).

      Porém, eu não recomendo fazer a rota romântica sem ser de carro, e os trens geralmente desviam da estrada bonitinha que passa por pequenas cidades e é a graça do trajeto. Eu já li relatos de pessoas que fizeram a rota de ônibus, mas infelizmente não tenho muita informação sobre isso.
      Se não conseguir incluir a rota no seu trajeto, fique tranquila. Tem várriaas outras cidadezinhas fofas que você pode incluir no seu itinerário, como Nuremberg, Trier, Heidelberg ou qualquer cidade pequena da Alemanha (as cidades menores sofreram menos com os ataques da Segunda Guerra).
      Você sabia que a rota romântica foi uma sacada do governo pós guerra para fomentar o turismo na Alemanha e ajudá-la a se reerguer? Os grandes centros estavam destruídos, e a saída foi criar uma rota que passava por cidades menores que ainda mantinham aquela cara de Alemanha bucólica e antiga.

      Voltando ao seu roteiro, se for na primeira semana de outubro, você vai conseguir pegar a Oktoberfest!
      Espero que tenha ajudado.
      Beijos e boa viagem! Até outubro ainda saem muitos mais posts sobre a Alemanha!

  • + Ver mais comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *