O que fazer em Düsseldorf, na Alemanha?

É surpreendente a quantidade de atrações e coisas para fazer em Düsseldorf. Porém, para isso é preciso pesquisar e explorar, pois a cidade é menos óbvia do que parece. Morando há um ano por aqui, consegui explorar alguns dos segredos da cidade e resumir os passeios que eu acho imperdíveis em Düsseldorf para quem vem passar um, dois, três ou mais dias por aqui. Confira!

1- Explorar Altstadt (cidade antiga) e caminhar pela margem do rio Reno

Esse é um dos primeiros passeios que eu recomendo fazer logo que chegar para sentir o clima da cidade. Ande pelo centrinho antigo, onde a cidade começou, e aproveite e veja atrações históricas como a Rathaus (prefeitura) e a Schlossturn (torre do castelo, a parte que sobrou e que hoje virou um museu), e praças interessantes como a Burgplatz e Carlsplatz.

Veja também as construções que parecem antigas, mas na verdade foram reconstruídas depois da destruição da Segunda Guerra Mundial. Ah, não deixe de andar a noite pela rua dos bares, a Bolkestrasse, que já foi considerado o maior bar do mundo pois os bares tinham portas internas que conectavam dois estabelecimentos diferentes; e também pela Ratinger Strasse, que fica lotada as quartas-feiras (dica dos nossos amigos do Viagem 0800), e onde fica a famosa cervejaria Brauerei im Fuchschen.

A Rheinuferpromenade é nada mais nada menos do que o caminho bonitinho na margem do rio Reno. Ele começa perto da região de Altstadt e termina no Media Haffen, em um caminho cheio de atrações, restaurantes e inteiro de árvores e banquinhos. Não deixe de passar por lá e ver as diferentes vistas ao longo da curva do rio Reno.

2- Ver a arquitetura de Frank Ghery no MedienHafen

Um dos símbolos de Düsseldorf que aparece direto nos cartões postais são os famosos prédios “malucos” de Frank Ghery que ficam no MedienHafen, o lado moderno da cidade. Minha sugestão é andar por lá, se tiver fome comer em algum lugarzinho da Hammerstrasse e depois seguir para checar o item 5 e 7 dessa lista.

3- Provar a Altbier, cerveja de Dusseldorf

Uma visita a Düsseldorf não é completa se você não provar a Altbier, cerveja local. Onde encontrar? Fácil, em qualquer bar e até mesmo restaurante da cidade, principalmente em Altstadt, onde muitos locais produzem a cerveja in loco. A cerveja aqui é mais barata que a água e uma delícia. Não tem desculpa, até no supermercado tem.

PS- cuidado ao comparar a cerveja de Düsseldorf com a de Colônia. Nem pense em falar que a Kölsch é melhor que a Altbier se estiver em Düsseldorf, ou falar que a Altbier é melhor que a Kölsch se estiver em Colônia. A rivalidade é pior que fla-flu. Eu, particularmente, prefiro a Altbier (opinião enviesada obviamente). =P

4- Passear pela Königsallee

Uma das avenidas mais bonitas da Europa, na minha opinião é a Königsallee, a “avenida do rei” de Düsseldorf (König significa rei em alemão). Além de ter um rio no meio com árvores suntuosas, aqui estão diversas marcas famosas e luxuosas, como Chanel, Cartier, Dior, Prada ou mesmo a alemã Zwilling J.A. Henckels. Muitos sheiks árabes e gente muito endirenheirada desse mundão prefere fazer suas comprar aqui do que em Paris, já que o atendimento fica mais personalizado, as ruas menos tumultuadas (mas mesmo assim bem cheias) e por terem mais privacidade. Mesmo quem não é sheik também vai adorar fazer umas comprinhas, ou pelo menos passear por aqui.

5- Museu KIT

Quando bem explorada, Düsseldorf é muito mais cool do que parece. Um exemplo é o KIT, abreviação para Kunst in Tunnel, que é um museu de arte experimental dentro de um tunel. Quem caminha na beira do rio (na Rheinuferpromenade, lembra dela?) pode passar batido pelo que parece ser um container com um café na porta. Mas é essa a localização desse endereço descolado e escondido da cidade.

6- Comer em um restaurante japonês

“Oi? Restaurante japonês? Será que li errado?”. Não, você não leu errado. É que Düsseldorf tem uma das maiores comunidades japonesas da Europa e, consequentemente, restaurantes incríveis! Eu não sabia disso e fiquei maravilhada quando cheguei, porque adoro uma comida japonesa e achei que iria sentir falta disso ao sair do Brasil. Resultado: hoje volto para o Brasil e acho a qualidade dos melhores restaurantes de SP bem baixa se comparado com os de Düsseldorf. A comida é boa demais mesmo.  Veja nossas sugestões no post abaixo.

Leia mais: Onde comer em Düsseldorf? Dicas de restaurantes para todos os gostos

Esses são os passeios que considero imperdíveis na cidade, incluindo de tudo um pouco: museu, gastronomia, cervejas, compras, arquitetura e contemplação. Se tiver mais dias em Düsseldorf, não se preocupe porque a cidade é repleta de atrações e nós temos muitas outras dicas para vocês. E lembre-se, se ainda quiser MAIS, a caixa de comentário está sempre aberta, é só pedir que a gente responde com mais sugestões sempre!

7- Subir na Rheinturm

Que tal ver Düsseldorf do alto da torre de tv da cidade? É uma boa opção em dias sem nuvens, já que você consegue ver outras cidades no horizonte, as casinhas baixas, o rio, e os formatos curiosos dos prédios de Düsseldorf.

8- Visitar o castelo Benrath

A 40 minutos de metrô do centro de Düsseldorf está o lindíssimo castelo Benrath. O passeio mais gostoso é pelos jardins do castelo e pelo café que tem lá em um terraço gostoso perto do riozinho. Eu mesma já fui 4 vezes pra lá e nunca entrei (casa de ferreiro, espeto de pau né?), mas amo passear e só contemplar a vista do castelo rosa construído em meados de 1700!

9- Um giro por Kaiserswerth

No norte de Düsseldorf está um bairro charmoso as margens do rio Reno. Além de ter um centrinho super fofo e pitoresco, e diversos Biergartens gostosos na primavera, é em Kaiserswerth que ficam as ruínas de “Kaiserpfalz”. Originalmente do século X, a construção ganhou mais notoriedade e foi ampliada em meados de 1180, quando o imperador Barbarossa fez do local uma fortaleza para cobrar pedágios e controlar o Reno. De abril a outubro você pode pegar um barco do centro antigo (Altstadt) até a região.

10 – Assistir a um concerto no Tonhalle

Um antigo planetário que virou uma casa de concertos, mas mantém sua imponente arquitetura na margem do rio Reno. Alie o prédio impressionante a espetáculos de primeira e Tonhalle vira uma atração imperdível, mas que infelizmente (ou felizmente!) deve ser experenciada por completo. Isso porque não há tours ou visitas guiadas à sala de espetáculos, então, para entrar lá será preciso comprar um ingresso e assistir a algum show ou concerto. Veja a programação no local ou com antecedência pelo site. Geralmente nas noites de sexta e domingo, e também nas manhãs de domingo, a apresentação é fixa com a Orquestra Sinfônica de Düsseldorf, já que o tonhalle é a sua casa oficial. Vale a pena tentar, e valerá ainda mais a pena se você conseguir ir!

Deixe o seu comentário usando o Facebook
Ou comente por aqui