As dez cervejas belgas que você deve experimentar


Atualizado em:


Confira abaixo um ranking com as melhores cervejas belgas que você tem que experimentar. Esse ranking foi feito pela nossa leitora e amiga Luiza Marques, expert no assunto (em cervejas e em Bélgica), e que compartilhou com a gente seu texto na seção Segredos do Leitor. Esse pode ser o seu guia sobre cervejas belgas imperdíveis e que, na opinião dela, todo mundo deve provar um dia. Nós já provamos algumas e colocamos as outras na nossa lista!

Confira o relato da Luiza:

“Antes de qualquer coisa, é importante entender que a cerveja na Bélgica é muito mais do que uma bebida alcoólica, ela também faz parte da cultura do país, tanto que em muitas famílias os filhos começam a beber cerveja muito cedo com os pais durante as refeições, e para os belgas é muito importante que você respeite a forma de servi-las: cada cerveja apresenta seu próprio copo e muitos belgas acreditam que ao tomar uma cerveja em um copo que não é próprio daquela cerveja especifica o gosto se altera e é considerado uma falta de respeito. Vamos ao Ranking:

10. Kriek Boon

Definitivamente a Kriek não faz meu estilo de cerveja, mas se ela não estivesse na lista certamente muitas pessoas ficariam irritadas (como a minha mãe, uma fã de carteirinha). A Kriek é classificada como uma cerveja frutada de fermentação espontânea. Com teor alcóolico menor (4,50%) do que as outras cervejas belgas, ela é conhecida como uma cerveja de “mulher” (obviamente apreciada também por diversos homens). Ela apresenta uma coloração avermelhada e originalmente era fabricada com cerejas de Schaerbeek, atualmente muitas cervejarias apresentam sua própria Kriek produzidas com os mais diversos tipos de cerejas.  Seu sabor, obviamente, é de cereja agridoce.

9. Jupiler

Com certeza não poderia faltar a essa lista uma cerveja do tipo pilsen, com uma fermentação básica. A jupiler é uma das mais populares cervejas belgas e atualmente é produzida pela Inbev, ela apresenta uma coloração dourada e tem 5,20% de teor alcóolico. Essa cerveja apresenta um sabor fraco com uma sensação de plenitude do malte dentro da boca, e seu sabor fresco e ligeiramente frutado (um pouco de cereja e nozes) ao final deixa gosto doce.

8. Pauwel Kwak 

A cerveja Kwak é classificada como uma “bière spéciale” produzida pela Brouwerij Bosteels Buggenhout . Apresenta 8,10% de teor alcóolico. Ela tem uma cor âmbar intensa e um colarinho creme, com um sabor inicialmente doce e frutado que no final do gole adquire um gosto mais amargo que nos faz lembrar bananas caramelizadas. Melhor servi-la entre 5 e 6°C. Uma peculiaridade da cerveja Kwak é o seu copo, que lembra um balão de fundo redondo com a boca larga segurado por uma haste de madeira.

7. Leffe Blond

É um cerveja belga também fermentada em alta temperatura, produzida pela Inbev na cidade de Louvain. A Leffe Blond é uma cerveja dourada com um sabor de casca de laranja com um toque cremoso de nozes, ela apresenta esse sabor cremoso, completo e levemente picante. Melhor servi-la entre 5 e 6°C.

6. Chimay Blue 

Assim como a maioria das cervejas “trappiste”a Chimay Blue passa por uma fermentação em alta temperatura e continua fermentando dentro da garrafa, podendo chegar a 9% de álcool. Produzida em Abbaye de Scourmont Forges-Les-Chimay ela apresenta uma coloração amarronzada com um colarinho espesso cremoso acastanhado. Para conserva-la é importante que a mantenha em posição vertical, e quando for servi-la que ela esteja em uma temperatura que varie entre 10 e 12°C. A chimay é uma cerveja encorpada com um sabor complexo, como um buque de ervas finas com um toque caramelizado ao final. Não confundir a Chimay Blue com a Chimay Rouge, que é uma cerveja mais delicada, com aroma e sabor frutificado que apresenta 7% de teor alcóolico e deve ser servida a temperatura ambiente ou a 8°C.

5. Duvel

Essa cerveja é classificada como uma “bière spéciale” feita pela Duvel Moortgat Corporation Puurs. Ela sofre fermentação em temperatura elevada na sua produção e continua a fermentar dentro da garrafa e seu teor alcóolico chega a 8,50%. Apresenta uma coloração dourada acastanhada e é melhor servida entre 6 e 10°C. Seu sabor incialmente é doce, depois um gosto típico do lúpulo e amargo ao final.

4. Deus 

A cerveja Deus é produzida na região de Brouwerij Bosteels Buggenhout, ela passa por uma fermentação em temperatura elevada durante sua fabricação e além disso continua o processo dentro da garrafa. Ela é classificada como uma “bière brute” e sua porcentagem de álcool pode chegar até 11,50%. A sua aparência é de uma cerveja clara, como uma saturação levemente dourada com minúsculas bolhas. Para servir é interessante deixa-la de 6 a 12 horas na geladeira e deixa-la sempre em um balde de gelo, a sua temperatura ideal é entre 2-4°C. Delicada e complexa ela apresenta um aroma de maça, menta, tomilho, gengibre, raspas de limão, malte, pimenta, pimenta da Jamaica e alho. A Deus é uma cerveja cremosa e gasosa, doce e com um ligeiro gosto frutificado e que final apresenta um gosto mais seco.

3. Trappist Westmalle Tripel 

Classificada como uma cerveja “trappist triple”a Westmalle assim como quase todas as cervejas na sua categoria passa por uma fermentação com temperaturas elevadas na sua produção e continua fermentando dentro da garrafa. Ela apresenta um teor alcóolico de 9,50%. Sua cor é um loiro dourado com um colarinho sólido e claro. É interessante antes de servi-la deixar a garrafa repousando alguns minutos e depois vira-la delicadamente em um copo, servir na temperatura entre 8 e 12°C. Ela apresenta um sabor e odor marcante de lúpulo e também um gosto levemente frutado.

2. Delirium Tremens 

É uma cerveja “triple” e como a maioria das cervejas dessa classe é fermentada em temperatura eleva e continua esse processo dentro da garrafa. Seu teor alcóolico é de 8,50% e sua coloração é castanho claro. Melhor servida em copos do tipo “balão”, apresenta um perfume de malte com um toque amargo ao final característico não agressivo.

1. Orval

Na minha humilde opinião, a Orval é a melhor cerveja belga e a minha cerveja preferida; ela uma é cerveja “trappiste” produzida na cervejaria da orval, na Villers d’Orval. Essa cerveja passa por uma fermentação em temperatura elevada e continua a ser fermentada dentro da garrafa, sua porcentagem alcóolica chega até 6,20%. A característica mais marcante da orval é um falso colarinho cremoso, para conserva-la é só mante-la longe do sol a uma temperatura entre 10 e 15°C, quando for servi-la é importante que ela esteja entre 12 e 14°C. Ela apresenta um sabor especifico da levedura de Orval e um aroma de lúpulo.”

 cervejas

E aí, que tal o “guia das melhores cervejas belgas” da Luiza? Super completo, não é? Nós adoramos, obrigada.

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

  • Rodrigo Marques

    Parabéns!!!
    Gostei muito das dicas e tenho a minha preferência pela Leffe Blond. 😉
    Espero ter o prazer de provar todas no Belgian Beer Weekend que irá ocorrer no RJ dias 27 a 30 de Novembro.
    Já comprei meu ingresso e suas dicas foram muito úteis. Abraços 😉

  • Aaaahhh, uma observação: O estilo da Tremens não é Triple (ou Tripel). Ela é uma Belgian Strong Glolden Ale de tripla fermentação, o que é diferente. ;^)

    • Obrigada pela correção, Paulo. Nós ainda não entendemos muito de cerveja então vamos encaminhar seu comentário para a leitora que escreveu o post pra gente, antes de mexer no texto dela. Se tiver interesse, você está mais que convidado a escrever um post para a coluna “Segredos do Leitor” contando sobre suas experiências cervejeiras!

      • Mari, obrigado pelo convite. Como apreciador e admirador da cultura cervejeira, a intenção é colaborar sempre com a expansão da mesma pelo Brasil, onde este ramo vem crescendo mas ainda não está socialmente enraizado no dia-a-dia dos cervejeiros. Tenho alguns projetos em desenvolvimento nesta área. Entre em contato por e-mail e podemos conversar mais a respeito. Abçs!

  • Guilherme

    Muito bom esse Guia de cervejas Belga da Luiza. Ela deve ser mesmo Expert nesse assunto! hahahaha

  • alessandra benez rocha bacchetti

    simplesmente amei!!!!!!!!!!!!!sou apaixonada por cerveja!!!!!!!!!!!!!!!

  • Dulce Marques devolvíeis

    Adorei o que vc escreveu.
    Já experimentei todas as 10 cervejas, apesar da minha preferida ser a 10 e vc soube descreve-las muito bem.

  • LILIANE MELLO

    EITA LUÍZA VOCÊ CONHECE MESMO DE CERVEJA EM ……… ISSO SERÁ QUE EH DE FAMÍLIA …… KKKKK …… ADOREI, PARABÉNS

  • + Ver mais comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese