3 razões para conhecer o Tate Modern, em Londres


Atualizado em:


Toda viagem à Europa que se preze, conta com algumas visitas aos museus mais famosos do mundo, como o Louvre em Paris e o Museo del Prado em Madri. Mas essas visitas geralmente acontecem porque são parte do roteiro turístico e “precisam” ser vistas.

Em Londres há mais de 200 museus que vão desde história nacional até a vida de Sherlock Holmes, então o Tate Modern acaba não sendo a primeira opção de muita gente, mas deveria ser e eu vou dar três motivos:

1- Localização: Ele fica à beira do rio Tâmisa, na frente da Millenium bridge, e em frente à St. Paul’s Cathedral, então a vista é linda e isso já é um passeio. Se quiser ir além, o Tate tem um restaurante e um café no sexto andar que tem a parede virada pro rio toda de vidro. É super bonito, mas vale avisar que no restaurante a comida é mais carinha, mas a opção dos pratos rápidos do café podem ser uma boa!

Atravessando a Millenium bridge pra chegar ao museu

vista tate modern restaurant

Vista do restaurante pro outro lado do rio

2- Arquitetura: O prédio é assinado pelos arquitetos suíços Herzog e DeMeuron. Mesmo que você não entenda muito de arquitetura, como eu, é ainda bem bacana, porque o prédio que abriga o museu é um galpão da década de 40, onde antes funcionava uma estação de energia, então é uma grande “caixa” de tijolos à vista, com estruturas metálicas por todos os cantos e um enorme vazio no meio, onde ficam as alas dos museus, que você chega por uma enorme rampa.

entrada tate modern

Rampa de entrada com os tubos metálicos

3- Exposições: Apesar do acervo fixo do museu já ser incrível (e gratuito)- tem obras de Chagal, Francis Bacon, Roy Lichtensten, Matisse e Miró – são as exposições badaladas que chamam a atenção. Se tem um nome despontando na arte contemporânea, ele vai pra lá. Até dia 7 de setembro de 2014, uma mega expo dedicada à Matisse tem feito as filas de entrada para o museu serem enormes, mas vale a pena. Mais informações sobre as exposições (tem que pagar pra entrar) aqui.

 

Cartaz da expo do Matisse de 2014

Cartaz da expo do Matisse de 2014

roy lichtenstein tate modern

Cartza da exposição de Roy Lichtenstein de 2013

Com essas três razões você não tem mais desculpa para não ir pois, mesmo que não entenda muito de arte moderna, sempre pode ir pela vista ou pelo passeio em um prédio de arquitetura premiada!

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais
por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.