O que fazer em Lyon? 10 atrações imperdíveis


Atualizado em:


Lyon é uma daquelas cidades que todo mundo vê em um final de semana, apesar de eu achar que o ideal são três dias – como você pode conferir nessa sugestão de roteiro em Lyon. Há muito o que fazer em Lyon, então confira o que você não pode perder na cidade, mesmo que tenha pouco tempo.

1 – Ver a cidade do alto

Uma coisa que gosto de fazer nas cidades que visito é vê-las do alto. Acredito que fazer isso dá uma boa dimensão de onde você está e geralmente a vista é bem bonita. Lyon é uma cidade plana em geral, mas cercada por duas colinas de onde você pode observar tudo e, garanto, não vai se arrepender.

Lyon vista de cima da colina da Fourvière, uma cidade no horizonte, cortada por um rio no meio na horizontall, e com árvores secas na base da foto.

Lyon vista de cima da colina da Fourvière

Na minha opinião, o melhor lugar para ter essa vista em Lyon é o Jardin de Curiosités, mas ele pode ficar um pouco fora de mão dependendo de onde está hospedado ou quanto tempo terá na cidade. Outros lugares interessantes para ter uma boa visão panorâmica e tirar fotos incríveis são o topo da Croix Rousse (uma das duas colinas que mencionei) e os arredores da basílica Notre Dame de Fourvière.

Nesta excursão guiada de bicicleta é possível passar pela Croix Rousse, além da Catedral de Lyon, a Place Bellecour e o Parque Tête D’Or. O passeio também inclui uma degustação da culinária local. Veja aqui mais detalhes!

2 – Aproveitar os rios

No Brasil, os rios em grandes cidades parecem mais um estorvo do que algo que pode ser aproveitado de maneira agradável. Por outro lado, quase toda cidade europeia tem um rio para chamar de seu, mas Lyon tem dois, então porque não aproveitá-los?

O rio Saône.

Você pode simplesmente caminhar em suas margens, por exemplo, ou ir até a Confluence observar onde os dois se encontram. Se for verão, basta pegar um vinho e beber na margem do Rhône. Se tiver um tempinho extra, há um passeio de barco que sai da Confluence e vai até a Bellecour que também pode agradar.

3 – Conhecer pelo menos dois museus

Lyon é uma cidade com muitos museus – falei dos meus preferidos aqui -, então em uma visita pela cidade é indispensável conhecer pelo menos dois. Há opções para todos os gostos, desde museus de Arte a museus de tecidos, passando pela história da cidade, imprimerie, cinema, antropologia etc.

Leia também: 5 museus imperdíveis em Lyon

4 – Passear no bairro novo (Confluence)

A Confluence é muitas vezes ignorada, mas eu diria que é uma das coisas que fazem de Lyon uma cidade espetacular. Ao passear nesse bairro você pode perceber que a capital da região de Rhône-Alpes é muito mais do que uma típica cidade europeia, antiga e arrumada. A Confluence é o bairro moderno, com arquitetura ousada e inovadora que destoa muito do resto da cidade e mostra porque Lyon não é apenas uma mini Paris.

Se quiser um passeio mais completo que passe pela cidade, recomendo este. Nele você faz um tour pela Cidade Velha e pega um barco até Confluence.

As construções modernas da Confluence destoam da arquitetura do resto da cidade.

5 – Passear no bairro antigo (Vieux Lyon)

Essa dica é obrigatória. Você não pode visitar Lyon e sair sem conhecer o centro histórico, que é Patrimônio Mundial da Unesco. A Vieux Lyon é a região mais turística, mas faz jus à fama. Esse bairro é um charme e tem uma ampla gama de restaurantes, bares e lojinhas para entreter quem passa por lá. E tem a vantagem de ser a única parte da cidade que funciona por completo aos domingos.

Pelas ruas de Vieux Lyon

6 – Ver história

Parte importante de Lyon é a história. A cidade foi fundada em 43 a.C como uma colônia romana – apesar de só ter passado a fazer parte da França no século XIV -, e preserva desta época um enorme teatro romano, todo de pedra e a céu aberto. A construção impressiona, mas não vá esperando ruínas, o teatro foi todo restaurado e é usado até hoje para shows e apresentações teatrais.

Leia também: Roteiro de 3 dias em Lyon

7 – Comer

Eu não sou das maiores apaixonadas por comida, mas acho que conhecer pelo menos um pouco da gastronomia local é essencial em qualquer viagem. Em Lyon, os tradicionais bouchons são parada obrigatória para quem segue a mesma filosofia. Mas prepare-se: a comida típica da região é forte e tem pratos que podem assustar os brasileiros, como a “tête de veau” (cabeça de vitela, em tradução livre).

Lyon também é conhecida como a capital internacional da gastronomia. Ela está recheada de restaurantes que ostentam estrelas Michelin e é a cidade de Paul Bocuse, um dos chefs mais famosos do mundo. No mercado “Les Halles” você também pode se deliciar com algumas comidas típicas, principalmente os doces de praline (uma espécie de castanha).

Nesta excursão de quatro horas você vai explorar o distrito mais antigo da cidade e e aproveitar seis paradas para degustação!

Nos bouchons a especialidade é a comida típica de Lyon

8 – Visitar a igreja subterrânea

O principal ponto turístico da cidade é a basílica Notre Dame de Fourvière. Mas atenção, porque muitas pessoas saem de lá sem perceber que ela guarda um segredo escondido: outra igreja. Sim, por meio de uma escada lateral na basílica você tem acesso a outra igreja embaixo dela – literalmente embaixo, como se fosse no porão. A parte de baixo é simples e não chama atenção pelos adereços, mas sua existência é no mínimo curiosa.

9 – Atravessar um traboule

Uma das coisas mais típicas de Lyon, os traboules são passagens “secretas” entre as ruas da Vieux Lyon. Elas foram criadas para que as pessoas pudessem cortar caminho pelo meio dos prédios. Como ali estão as entradas dos prédios do bairro, atualmente a maioria fica trancada, mas os turistas ainda podem se divertir tentando achar alguma passagem que permaneça aberta.

10 – Tirar foto em um trompe l’oeil

Lyon tem várias pinturas em laterais de prédios que imitam cenas do cotidiano, as chamadas trompe l’oeil (engana a vista, em tradução livre). Esse tipo de pintura não é exclusividade de Lyon, mas elas ganharam muita fama na cidade, e são uma verdadeira atração imperdível. As mais famosas são a “Fresque des Lyonnais Celèbres”, localizada na região do Hôtel de Ville, e o “Mur des Canuts”, na Croix Rousse, mas se você ficar atento vai encontrar muitos outros por aí.

Pessoas e pinturas se misturam confundindo quem passa na frente da Fresque des Lyonnais Celèbres.

Pessoas e pinturas se misturam na frente da Fresque des Lyonnais Celèbres.

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

  • Ricardo Luis

    Sara, que dicar boas! Nossa família adorou Lyon. Passmos uma semana nestas férias e virou uma das minhas cidades preferidas na França. Menor que Paris, masi fácil de se locomover sozinho, mesmo à pé dá para atravessar a cidade…. e com monumentos tão lindos quanto.
    Permito adicionar o conselho de visitar a região vinícola próxima, Beaujolais e Vale do Rhône.
    Nós fizemos a visita com uma guia da empresa gimtravel, lá de Lyon mesmo, muito bacana, brasileira, especialista nos vinhos, foi um dos pontos altos da nossa viagem. Era Patricia ou Pricila o nome dela, não tneho certeza, mas no site eles deve ter mais informações.
    Grande abraço,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese