Onde ficar em Marrakech – dentro ou fora da Medina?


Atualizado em:


Existem duas recomendações clássicas quando você pergunta pra alguém onde ficar em Marrakech: “Fique dentro da Medina!” e “Não fique dentro da Medina!”. Não, eu não escrevi errado! É que, realmente, não existe um consenso em relação a onde se hospedar em Marrakech, pois há prós e contras nas duas recomendações.

Como é possível deduzir pelo título do post, vamos tentar resumir pra você o melhor e o pior de cada tipo de hospedagem, para te ajudar a escolher onde ficar na sua próxima viagem a Marrakech!

a medina fica dentro desse pontilhado vermelho

A medina fica dentro desse pontilhado vermelho

Hospedagem dentro da Medina

A Medina é o coração de Marrakech, ou seja, é lá dentro que você sente de verdade o que é a cidade e o Marrocos. Os souks, as praças, restaurantes bem típicos e pessoas andando com suas motinhos pelas ruas estreitas e quase atropelando turistas foram um conjunto que é a imagem perfeita da cidade. Dentro da Medina a sua opção de hospedagem são os Riads, antigos casarões transformados em albergues, hotéis ou hospedarias de luxo, como o Riad Houma que ficamos por lá. Os Riads, por maiores que sejam, são super intimistas e tradicionais, e essa é uma experiência incrível de se ter no Marrocos, e só se tem de verdade na Medina.

Nossa suíte no Riad Houma, na Medina de Marrakech, clean e ao mesmo tempo com a decoração típica

Resumindo: ficar na Medina é bom para viver de verdade a experiência marroquina ficando em um Riad, andando a pé para os principais pontos turísticos, e sentindo cheiros, ouvindo os sons e aproveitando essa vida mais exótica. Para nós, o ponto negativo é que há muito para se ver fora da Medina também, então você acaba tendo que pegar táxi de qualquer jeito; os restaurantes mais chiques ficam mais afastados, e para voltar muito tarde da noite pode não ser legal para mulheres viajando sozinhas, pois o táxi só te deixa até certo ponto, e depois você tem que andar a pé (ainda que Marrakech não seja uma cidade perigosa, todo cuidado é pouco).

Hospedagem fora da Medina

Os grandes resorts e hotéis de rede estão fora da Medina, isso porque é onde há mais espaço para as enormes piscinas e spas. Eles são, geralmente, a escolha daqueles que vão para curtir o verão marroquino, relaxar ao Sol e curtir o hotel, e não tanto a cidade, pois você tem que pegar táxi/carro pra fazer tudo. O ponto positivo desses lugares é que os taxis são muito baratos e você não precisa andar nada para chegar em casa, pois eles te deixam na porta. O ponto negativo é que você não sente de verdade a cidade pulsando, pois isso acontece na Medina.

Existe também uma outra opção fora da Medina que é o bairro francês, ou o bairro moderno, chamado de Guéliz. Lá há muitas opções de hotéis, menores ou maiores, dos mais variados preços, com a vantagem de não ser tão longe da Medina (dá pra ir a pé, se você gostar de caminhar). O bairro é bem ocidentalizado e é lá que estão as lojas internacionais como Zara e H&M, além de restaurantes mais badaladinhos. Para quem quiser conferir a cena artística da cidade, as principais galerias encontram-se em Guéliz, nos arredores da Rue Iugoslavie.

A principal avenida do moderno bairro de Guéliz

A principal avenida do moderno bairro de Guéliz

Nossa experiência

Nós sabíamos dos prós e dos contras de ficar na Medina, mas como era nossa primeira vez em Marrakech, decidimos ficar lá, pois queríamos sentir a cidade. Nós nos hospedamos no Riad Houma e contamos tudo sobre ele nesse post.

Leia mais: Dica de Riad de luxo dentro da medina de Marrakech

Foi uma experiência muito legal e, de fato, sentimos o que é o burburinho de Marrakech, mas confesso que nos últimos dias (ficamos 6, no total), já estávamos cansados de ter que andar todos os dias pra chegar em casa desviando de motoqueiros doidos e fugindo do assédio dos vendedores. Por outro lado, fizemos até “amizade” com alguns vendedores de locais ao redor do nosso Riad, que nos ajudavam a pegar taxi e indicavam as direções (sempre em troca de uma gorjetinha, claro).

Afinal, onde ficar em Marrakech? Veja o que recomendamos

-Se você vai ficar até 4 dias em Marrakech e é sua primeira vez no Marrocos, recomendamos que se hospede em um Riad dentro da Medina para viver a verdadeira experiência da cidade.

-Se você já foi a Marrakech antes, sugerimos experimentar algum dos grandes resorts mais afastados do centrão, pois você já teve a oportunidade de ver alguma outra vez o que a cidade oferece, e agora não precisa ir pra Medina toda hora.

-Se é sua primeira vez em Marrakech, mas você vai ficar mais de 5 dias, sugerimos um hotel fora da Medina, porém perto dela, em algum lugar nos arredores (o famoso e chiquérrimo La Mamounia, por exemplo, não fica dentro da medina mas fica do lado dela, perto da Mesquita Koutobia), pois assim você vive a cidade, mas sem estar no olho do furacão.

Veja aqui as opções de hotéis e Riads em Marrakech!


Esperamos ajudar um pouco na hora de escolher sua hospedagem em Marrakech, mas se você tiver alguma dica ou algo para acrescentar às nossas recomendações, escreva nos comentários!!

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

  • Ricardo Fernandes

    Uma experiência para nunca mais repetir, ficar hospedado em um Riad dentro de uma Medina no Marrocos.
    Os moradores de uma Medina não gostam de turistas..
    Fiquei hospedado por 3 dias não aconselho a ninguém.

    • Olá Ricardo,
      Uma pena você não ter tido uma boa experiência no Riad, sentimos muito. Cada viajante sente o lugar de uma maneira diferente e tem suas preferências. Nós -e muitas outras pessoas que visitaram o Marrocos – adoramos ficar na medina, mas há quem não se encaixe nesse estilo imersivo à cultura local.
      Como o turismo é das maiores fontes de renda do país, nós nos sentimos realmente assediadas por vendedores em todas as partes- independente do local escolhido para hospedagem. Esse é um fato cultural e que reflete as necessidades dos moradores daquele local, o que não o deixa menos autêntico, na nossa opinião.
      De qualquer forma, obrigada por deixar seu comentário por aqui e acrescentar um novo ponto de vista ao nosso relato. Boas viagens!

  • Ricardo Fernandes

    Uma experiência para nunca mais repetir, ficar hospedado em um Riad dentro de uma Medina no Marrocos.
    Os moradores de uma Medina não gostam de turistas e tento de explorar de todas a maneiras.
    Fiquei hospedado por 3 dias não aconselho a ninguém, papo furado que e uma experiencia do autentico Marrocos.

    • Olá Ricardo,
      Que pena que você não teve uma boa experiência no Riad, sentimos muito. É certo que cada viajante sente o lugar de uma maneira diferente e tem suas preferências. Porém, acho complicada a generalização. Nós -e muitas outras pessoas que visitaram o Marrocos – adoramos ficar na Medina, mas há quem não se encaixe nesse estilo imersivo a cultura local.
      Como o turismo é das maiores fontes de renda do país, nós também nos sentimos assediadas por vendedores em todas as partes – independente do local escolhido para hospedagem. Esse é um fato cultural e que reflete as necessidades dos moradores daquele local, o que não o deixa menos autêntico, na nossa opinião, e não significa que eles não gostem de turistas (o turismo é bastante importante para o país e seus moradores).
      De qualquer forma, muito obrigada por deixar seu comentário por aqui e acrescentar um novo ponto de vista ao nosso relato e a discussão. Isso é sempre muito positivo.
      Boas viagens! =)

  • + Ver mais comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese