Roteiro: road trip pelo Arizona, EUA


Atualizado em:


Confira abaixo o nosso roteiro pelo Arizona, em uma road trip de 8 dias com direito a glamping, paisagens incríveis e claro, a grande estrela: o Grand Canyon. 

Quando eu estava escolhendo um destino nos EUA para umas mini-férias com o marido, confesso que muitos outros lugares passaram pela minha cabeça antes de pensar no Arizona. O estado que faz fronteira com o México, não estava no meu radar, até eu ler sobre alguns hotéis legais em Sedona, e ver que perto do Grand Canyon havia um “glamping”, algo que eu queria há tempos experimentar. Não tive dúvidas: Arizona seria meu destino, e teria que ser uma roadtrip, já que não há muitas outras opções para se locomover na região.

O Arizona concentra desertos, canyons e belas paisagens, e uma semana viajando de carro por lá me surpreendeu com lugares lindíssimos (e algumas das fotos mais legais que eu já tirei)! Ele abriga boa parte do Grand Canyon, o famoso deserto de Sedona, formações rochosas famosas como o Monument Valley e o fotogênico Antelope Canyon. Nós vamos falar mais sobre cada destino que escolhemos, sobre a experiência de alugar um carro e dirigir nos EUA, e outros assuntos interessantes da viagem, mas nesse post eu vou explicar direitinho o nosso roteiro no Arizona, que achei ideal para uma semana.

Nos tínhamos de sábado a sábado para fazer a viagem, sendo que os dois sábados foram perdidos com os vôos chegando e partindo de Phoenix. Portanto tínhamos cinco dias inteiros para desbravar o estado. Nós focamos em otimizar ao máximo o tempo na estrada, onde dormir e o que ver. Gostamos muito da nossa experiência e achamos que a viagem foi ideal em termos de roteiro, e por isso decidimos compartilhar com vocês aqui.

Roteiro pelo Arizona resumido: 

Dia 1 (Sábado): Chegada em Phoenix à noite
Dia 2 (Domingo): Dirigindo de Phoenix até Sedona, com muitas paradas legais no caminho
Dia 3 (Segunda-feira): Dia inteiro de passeios em Sedona
Dia 4 (Terça-feira): De Sedona ao Grand Canyon
Dia 5 (Quarta-feira): Do Grand Canyon ao Monument Valley, e depois até Page
Dia 6 (Quinta-feira): Dia inteiro de passeios em Page
Dia 7 (Sexta-Feira): De volta para Phoenix, com parada em Flagstaff
Dia 8 (Sábado): Vôo de volta bem cedinho

*Se preferir ir direto para o dia do roteiro de seu interesse, clique direto no link em cima do dia em questão.

Vamos aos detalhes de cada dia:

Dia 1 (Sábado): Chegada em Phoenix à noite.

Este dia foi “perdido” pois chegamos tarde, e só alugamos o carro no aeroporto, jantamos e fizemos check in no hotel. Por outro lado, pudemos estar super descansados para o dia seguinte, quando só acordamos e já colocamos o pé na estrada!

O Sábado foi só mesmo pra chegar em Phoenix, repor as energias em um dos vários e deliciosos restaurantes Mexicanos da cidade, e dormir para aguentar o dia seguinte!

Dia 2 (Domingo): Dirigindo de Phoenix até Sedona, com muitas paradas legais no caminho.

Tomamos um café da manhã no hotel, fizemos check out  e, antes das 10h já estávamos na estrada. Começamos com as atrações perto de Phoenix, na região chamada Apache Junction. Foram mais ou menos 45min dirigindo pelas estradas rodeadas de Cactos. Esta região está aos pés das Superstition Mountains (onde alguns fazem trilhas), e contam com algumas atrações turísticas como a “Cidade Fantasma” de Goldfield. Um passeio legal para iniciar nossa viagem, e nos familiarizar com a paisagem desértica e com a estrada.

Uma igreja na Apache Junction, com as Superstition Mountains ao fundo

A Cidade fantasma de Goldfield, que fica aos pés das Superstition Mountains

De lá, seguimos rumo ao norte, mas antes paramos para almoçar no famoso Little Miss BBQ (50min de carro), timo como o melhor churrasco da cidade.

Mais uma horinha na estrada e chegamos no Montezuma Castle, uma construção na encosta de uma montanha, erroneamente atribuída às civilizações pré-colombinas, mas que na verdade foram construídas por povos indígenas há centenas de anos no Arizona.

O “Castelo” de Montezuma, cravado nas montanhas

De lá, seguimos para Sedona, o nosso destino final do dia, pelo caminho cenográfico rodeado por uma linda vista dos famosos picos avermelhados (+35min).

Dia 3 (Segunda-feira): Dia inteiro de passeios em Sedona 

Neste dia, focamos em descobrir as belezas de Sedona, e dormimos mais uma noite por lá. O carro foi essencial para ir de um lugar ao outro (não há transporte público), mas não tivemos que dirigir por longas distâncias nesse dia.

A bela vista da sacada do nosso quarto em Sedona

A beleza de Sedona em suas pedras e morros avermelhados

Dia 4 (Terça-feira): De Sedona ao Grand Canyon

Depois do café da manhã reforçado do nosso Bed&Breakfast, pegamos estrada rumo à borda sul do Grand Canyon (South Rim). Foram 2:20h de viagem até chegarmos ao Visitor´s Center do Grand Canyon, nosso ponto de partida para os mirantes de tirar o fôlego.

As fotos não fazem jus à beleza e à grandiosidade desse lugar

No final do dia, dirigimos por 40min até chegar no nosso glamping, o acampamento de luxo que escolhemos para passar a noite.

Nossa “barraca” no glamping, o acampamento de luxo que ficamos no Grand Canyon

Dia 5 (Quarta-feira): Do Grand Canyon ao Monument Valley

*Esta parte da viagem foi mais puxada, e exigiu mais tempo na estrada. Foi um pouco cansativo e eu sei que o lugar era um pouco fora de mão, mas eu não queria deixar de conhecer o Monument Valley, e não me arrependi. Se você não estiver com pique para tanto tempo no carro (ou estiver com crianças, por exemplo), dá pra pular o Monument Valley, e ir direto do Grand Canyon para Page (2:30h de viagem). 

Nosso jeep guiado por uma nativa Navajo com o Monument Valley ao fundo

Acordamos bem cedo e partimos para o trajeto mais longo da nossa viagem (3:40h direto na estrada) até o Monument Valley, parque que fica na fronteira com o estado de Utah, dentro da reserva indígena dos Navajo.  Lá, fizemos um passeio privado de jeep com uma guia Navajo que durou 2h, e depois pegamos a estrada de novo rumo a Page (mais 2h de estrada). Este foi o dia mais cansativo e que mais dirigimos. Pode parecer pouco para alguns 6h de estrada, mas são estradas bem monótonas. De qualquer forma, adoramos o passeio e achamos que, para nós, valeu a pena.

Dia 6 (Quinta-feira): Dia inteiro de passeios em Page

Neste dia, fizemos os principais passeios nos arredores de Page: Upper e Lower Antelope Canyon, e depois fomos ver o pôr do Sol no Horsehoe Bend.

Parece sua proteção de tela do windows, mas é uma foto tirada do meu celular no fotogênico Antelope Canyon

Dia 7 (Sexta-Feira): De volta para Phoenix, com parada em Flagstaff

Neste dia, não havia nenhuma programação específica para vermos. O plano era apenas voltar para Phoenix, mas decidimos “quebrar” a viagem em duas partes de 2h, fazendo uma parada na cidadezinha de Flagstaff para almoçar. A cidade é universitária, e também ponto de partida para as montanhas com estação de ski do Arizona, mas não tem muito para oferecer. O hambúrguer que comemos, no entanto, estava delicioso (e é tão famoso que vão abrir uma filial em Phoenix).

O nosso delicioso hamburguer de Flagstaff

Chegando em Phoenix, devolvemos o carro, e fomos curtir um pouco a noite da cidade, que acontece principalmente na região de Roosevelt Row.

Os grafitis e muitos bares na Roosevelt Row de Phoenix

Dia 8 (Sábado): Vôo de volta 

Dormimos em Phoenix, e acordamos para pegar nosso vôo de volta para casa! 🙂


Este roteiro inclui mais ou menos 15h de estrada (sem contar o que dirigimos dentro das cidades), o que não é pouco, mas é normal para uma roadtrip. Fomos em duas pessoas, e nós dois dividimos o tempo de direção, o que aliviou bem o cansaço. Além disso, os trechos nunca eram muito longos pois “quebramos” bem a viagem e inserimos paradas estratégicas.

Se foi cansativo? Um pouco, ainda mais pra mim que não dirijo quase nada aqui em Washington DC. Mas foi incrível! Além dos lugares lindos que conhecemos, as estradas tinham uma paisagem muito diferente do que estamos acostumados, com cactos, montanhas avermelhadas, quilômetros e quilômetros de estrada completamente vazias, sem nenhuma cidade, ou outro carro, etc. Eu adorei! E você, gosta desse tipo de viagem?

Nos próximos posts, vamos falar mais sobre a experiência de alugar um carro e dirigir nos EUA e no Arizona, e sobre cada destino que visitamos. Fique de olho!

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

  • Oi, Mariana, parabens pelo relato!

    Vcs viajaram pelo Arizona em que época? Como estava o clima lá? Estamos planejando viagem e gostaria de saber a época para ir.

    Sds,

    Fabio

    • Oi Fabio,
      Fomos em Outubro, e o tempo estava ótimo, porem mais fresquinho. Precisamos de casacos, mas nada absurdo tipo as camadas que usamos na neve. Achamos isso bom visto que durante o verão o calorão é puxado e pode dificultar algumas trilhas (porém é ótimo para acampar, para curtir o Lake Tahoe ali perto, ou mesmo o Lake Powell- é a temporada alta).
      Agora, mais pra frente de Outubro também complica porque alguns acessos do Grand Canyon estão fechados e pode nevar. Acredito que no verão, ou entre fim de agosto e meados de Outubro seja uma boa época pra ir.
      Boa viagem, depois me conte o que achou!

Leave a Reply

Your email address will not be published.