Rouen, na França: o que fazer, comer e onde ficar na capital da Normandia


Atualizado em:


Rouen é a capital da Normandia, região no norte da França, e fica a uma hora e poucos minutos de trem de Paris. É uma ótima opção para um bate e volta partindo da capital francesa, ou como um ponto de parada entre um destino e outro. Por ser uma cidade com um miolo turístico pequeno e fácil de explorar, um dia já é o suficiente para conhecer as principais atrações.

Rouen tem grande valor histórico e tenho certeza que você já ouviu falar de um fato que aconteceu por aqui. Entre tudo o que as ruas de pedra de Rouen já viram, o momento mais marcante foi quando Joana D’Arc foi presa e, depois, queimada viva em praça pública.

Sim, isso aconteceu em Rouen, a quase 600 anos atrás, em 30 de maio de 1431. Por isso, quando estiver na cidade, você verá muito o nome “Jeanne D’Arc”, além de monumentos e edifícios em sua homenagem, mesmo que muitos estajam relacionados aos momentos finais da sua vida, como a torre em que ficou presa, ou o local onde foi queimada. Hoje, considerada santa, tem até uma Igreja com o seu nome nesse mesmo local. Confira o que mais você verá por lá.

O que fazer em Rouen?

Definitivamente, a parte mais interessante é a cidade velha, ou Vieux Rouen, onde ficam atrações como a Notre-Dame, o Gros Horloge e a praça do Vieux Marché. Tudo fica pertinho e dá pra ser visto a pé, e o centro está a apenas 10 minutos de caminhada da estação de trem.

A cidade encanta com as casas com madeira aparente, no estilo de arquitetura normanda. Os normandos eram conhecidos como os ‘homens do norte’, invasores escandinavos que trouxeram para a região esse estilo de casas em enxaimel, que é mais disseminado na Alemanha. Eu acho uma graça e foi lá que vi essas casinhas pela primeira vez.

As casinhas mais fofas na praça do Vieux Marche, em Rouen

Em Rouen, não deixe de visitar:

1- Praça do Antigo Mercado (Place du Vieux Marché)

Essa praça é um bom ponto de partida para começar o seu passeio, e tem alguns dos melhores restaurantes de Rouen,caso você ainda não tenha almoçado. É uma praça ampla e bonita, e foi aqui que Joana D’Arc foi queimada há quase 500 anos!

Nessa praça há uma estátua em homenagem a guerreira, e no local onde ficava sua fogueira foi construída uma igreja em sua homenagem.

Homenagem a Joana D’Arc, em Rouen

2- Igreja de Santa Joanna d’Arc (Église de Saint Jeanne D’Arc)

Antes herege da Igreja, agora santa e homenageada com a Église Catholique Sainte-Jeanne-d’Arc (Igreja Católica da Santa Joanna D’Arc). A igreja de Joana D’Arc tem um estilo moderno, diferente da maioria das igrejas européia e diferente até mesmo da redondeza em que está. Fica na praça do Vieux Marché e tem uns vitrais deslumbrantes (que foram tirados de uma igreja mais antiga).

3- O Grande Relógio (Gros Horloge)

Famoso relógio antigo da cidade que marca o dia, hora e as fases da lua. Fica bem no meio de todo o centrinho, e você com certeza passará por ele em algum momento do seu roteiro por Rouen, basta reparar ou checar no mapa. Esse relógio me lembrou o relógio de Berna, na Suíça.

4- Catedral de Notre-Dame de Rouen

A catedral de Notre-Dame de Rouen é lindíssima e imperdível para quem está na cidade. Tem uma entrada famosa com a porta principal toda ornamentada e cheia de detalhes super bem trabalhados, além de um interior enorme. Foi nessa catedral que descobri um grupo de jovens estudantes (ai, não me lembro agora como chamava essa organização)  que, voluntariamente, passavam os verões dentro das igrejas de vários lugares da França explicando cada detalhe de cada cantinho, cada sala, túmulo e etc. E eles ainda falam várias línguas, fizemos um tour com um guia que falava espanhol e a experiência foi com certeza mais completa com as explicações dele.

Porta de entrada da imponente Notre-Dame de Rouen

A entrada é gratuita e a Catedral tem muita história. É lá que está o túmulo e o coração do rei inglês Ricardo Coração de Leão, e outras personalidades francesas. Sofreu várias mudanças em sua estrutura ao longo dos anos, principalmente após ter sido bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial.

O fato que eu mais gosto sobre a Notre-Dame de Rouen é que o pintor Claude Monet usou a Catedral como objeto de estudo de luz em 1890. Ele pintou a Catedral mais de 30 vezes, em vários períodos do ano e diferentes horas do dia. Assim conseguiria analisar os resultados de cada condição de luz e chegou a conclusão que “tudo muda, inclusive a cor pedra” (leia mais sobre a série de Monet aqui).

5- Le Donjon de Rouen, ou Tour Jeanne d’Arc 

Uma torre foi tudo o que sobrou do antigo castelo de Rouen, construído entre 1204 e 1210. E foi lá onde Joana D’Arc ficou presa, antes de ser queimada em praça pública. O prédio também serviu de bunker durante a Segunda Guerra Mundial.

Conseguiram me achar na foto?

Hoje a visitação é aberta ao público, mas tem mais. Em 2018, o Le Donjon se transformou em um “escape room”, conhece? É um daqueles jogos onde você paga para ficar preso com mais algumas pessoas em uma sala (nesse caso, na torre) e tem que descobrir como sair de lá ao decifrar alguns enigmas. Você tem 60 minutos para descobrir um jeito de sair, e jogam de 2 a 8 participantes. Achei um pouco apelativo e de mau gosto para um lugar com uma história tão pesada como essa, mas espero estar enganada e que esse seja um jogo divertido e educativo. =)

Ah, fica pertinho da estação de trem.

6- Palácio da Justiça (Palais de Justice de Rouen)

Durante sua caminhada pela cidade, não deixe de observar o Palais de la Justice, uma construção gótica lindíssima! O mais interessante é que ela “sobreviveu” a Segunda Guerra Mundial e é possível ver bem a diferença do que é o prédio original e do que foi destruído e depois restaurado.

7- Outras atrações interessantes em Rouen

Em Rouen há uma rua super simpática com um canalzinho de água e mini pontes, chama-se Eau de Robec. Também tem o Musée des Beaux-Arts (Museu de Belas Artes) que é bem famoso na França e o Museu da Joana d’Arc (Historial Jeanne d’Arc, na drente da igreja), além das outras atrações fora do centro histórico.

Mas o mais gostoso e imperdível mesmo é caminhar pelas ruazinhas e admirar as flores, os carrinhos de doces e descobrir seus próprios segredos.

Onde ficar em Rouen?

Nós achamos que um dia é suficiente para conhecer a cidade, e que não é estritamente necessário passar a noite. Mas ela é tão gracinha que se você puder ter o privilégio de dormir aqui uma noite ou mais, tenho certeza que não vai se arrepender. Além do mais, uma cidade sempre muda quando os turistas vão embora e as luzes começam a dar outra atmosfera para o lugar (já aprenderam com o estudo de Monet na Notre-Dame de Rouen, certo?). Aqui também é um bom ponto de parada se quiser explorar outras partes da cidade. Veja nossas dicas de hotéis em Rouen:

Sem dúvidas o melhor e mais charmoso hotel da cidade é o Hotel Bourgtheroulde, um hotel que faz parte dos hotéis da Autograph Collection. Ele está no centrinho histórico, onde é mais interessante se hospedar, em um prédio super bonito.

Que tal o hotel de Bourgtheroulde. Se você procura onde ficar em Rouen e quer algo especial, essa é a sua pedida!

Mas é claro que todo luxo e conforto não andam juntos com um preço camarada, então talvez você possa querer considerar se hospedar no Mercure Cathédrale ou também no Best Western Hôtel Littéraire Gustave Flauber, que são super bem localizados e tem preços mais acessíveis.

Se nenhuma dessas três opções lhe agradou, consulte outras aqui.

Onde comer em Rouen?

Andando pelas ruas de Rouen, achamos um lugarzinho com uma fachada muito charmosa (meio rococó) que atraiu nossa atenção, o restaurante e café Dame Cakes. Ao entrar, descobrimos que além de charmoso, o lugar era super agradável e daria uma ótima pausa no nosso city tour.

Um belo ponto de parada entre uma atração e outra em Rouen

O Dame Cakes serve um almoço com opções leves como tortas de queijo ou legumes e saladas, e também tem diariamente uma seleção de vários doces como bolos, cookies, e chocolate quente feitos na hora. Se pretende almoçar, faça reserva ou terá que esperar um pouco para sentar.

Há um espaço com mesas e cadeiras no fundo do salão, e um outro no andar de cima que tem vista pra Notre Dame de Rouen. Logo que você entra, o café mais parece uma sala de chá da Maria Antonieta de tão fofo que é.

Olha que gracinha esse interior! Foto divulgação.

Andando pelas ruas da cidade você vai notar também vários carrinhos ou barraquinhas vendendo o um doce chamado “Las Larmes de Jeanne d’Arc“, em tradução livre: “as lágrimas de Joanna D’Arc”.  Joanna está realmente em todos os lugares de Rouen, e as suas lágrimas são na verdade doces deliciosos. Eles me lembraram as pepitas de chocholate da marca Dengo aqui do Brasil (conhecem? São maravilhosas!).

Destaque para o carrinho vendendo o docinho chamado “As lágrimas de Joana D’Arc”, que podem ser encontrados em vários lugares da cidade.

Tenho certeza que você vai voltar diferente desse passeio, e vai se surpreender com a relevância de Rouen no contexto histórico e cultural da França (e olha que não estou falando só da Guerra dos Cem Anos ou de Monet). Daqui você pode continuar viagem pela França ou voltar para Paris.

Espero que tenha gostado do post e que ele seja útil para a sua viagem. Mas se tiver dúvidas, já sabe né? O formulário de comentários aqui embaixo está sempre aberto para a gente conversar. ♥

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese