TOP 6 passeios em Marrakech


Atualizado em:


Marrakech é fascinante! Não é a toa que foi o destino escolhido como casa por vários artistas das décadas passadas, e continua sendo muito frequentado por europeus. É claro que a enxurrada de turistas deixa sua marca negativa, e Marrakech perdeu um pouco da sua autenticidade com a quantidade de hotéis de rede internacional, restaurantes turísticos e o assédio da população nos turistas para faturar alguns trocados de Euros. Ainda assim, visitar a cidade é algo que deveria estar na sua bucket list, e abaixo te daremos 6 motivos pra isso:

6- LES JARDINS MAJORELLE: O pintor francês Jacques Majorelle viveu e morreu em uma linda casa azul, cercada de plantas do mundo todo. Quando ele morreu, o estilista Yves Saint Laurent a comprou e trabalhou muito para conservar o que o antigo dono havia construído. O resultado é um belo e exótico jardim, que rende belas fotos e um alívio do clima desértico do resto da cidade.

A casa onde viveu Jacques Majorelle, pintada no azul característico que já é até nome de cor: "azul Majorelle"

A casa onde viveu Jacques Majorelle, pintada no azul característico que já é até nome de cor: “azul Majorelle”

Um oásis dentro do deserto

Um oásis dentro do deserto

Detalhes do jardim

Detalhes do jardim

O agradável café do jardim, que também conta com uma loja exclusiva de produtos YSL, exposição temporária e loja de souvenirs

O agradável café do jardim, que também conta com uma loja exclusiva de produtos YSL, exposição temporária e loja de souvenirs

5- SAADIAN TOMBS: O Sultão Ahmed Mansour criou um verdadeiro palácio para abrigar seu corpo e o de sua família quando morressem. Localizado perto da mesquita de Kasbah, o local é acessado por um estreito corredor, pois as tumbas haviam permanecido escondidas até a década de 20, quando o jardim foi avistado por um vôo panorâmico na cidade. Hoje, vê-se o belo jardim que é cercado de “salas” onde estão enterradas importantes figuras das dinastias marroquinas passadas. As tumbas que estão do lado de fora são dos ministros do Sultão, o prédio maior e aberto logo ao lado foi dedicado à sua mãe, mas o destaque fica por conta da sala das 12 colunas, onde está enterrado o próprio Ahmed Mansour. Vista por uma pequena abertura na parede, onde se forma uma longa fila diariamente, a tumba do Sultão tem 12 colunas de mármore Carrara e é toda decorada com entalhes em madeira.

A mesquita de Kasbah, ao lado das tumbas escondidas

A mesquita de Kasbah, ao lado das tumbas escondidas

O mausoléu dedicado à mãe do sultão

O mausoléu dedicado à mãe do sultão

A ala das doze colunas de mármore, que abrigam as tumbas do sultão e sua família

A ala das doze colunas de mármore, que abrigam as tumbas do sultão e sua família

Saadian Tombs

Saadian Tombs

4- PALAIS BAHIA: Mais um belo exemplo da arquitetura marroquina, esse palácio pertenceu a um sultão e suas 4 mulheres, e o destaque fica, justamente, pelos quartos das esposas e pelo harém, local de descanso onde o sultão ficava com suas concubinas (curiosidade: o Sultão era o único homem permitido no harém. Além dele, apenas os músicos podiam entrar, mas desde que fossem cegos). No palácio é possível ver o pátio onde as pessoas aguardavam para ver o sultão (separadas por raças e classes, claro), e dizem que a mesquinhez dele era tanto, que quando morreu o palácio foi depenado antes mesmo do cadáver secar.

O pátio interno do palácio

O pátio interno do palácio

A fonte no pátio interno do palácio

A fonte no pátio interno do palácio

O harém também foi saqueado na morte do sultão, mas ainda é possível ver a beleza das portas e dos trabalhos nas paredes

O harém também foi saqueado na morte do sultão, mas ainda é possível ver a beleza das portas e dos trabalhos nas paredes

detalhe do "batente" da entrada do harém

detalhe do “batente” da entrada do harém

3- JEMAA EL FNAA: A famosa praça central de Marrakech é considerada uma “Obra-prima do Patrimônio Oral e Intangível da Humanidade” pela UNESCO. Diariamente, milhares de turistas e marroquinos chegam à praça para tomar os famosos sucos de laranja (são muito doces, é inacreditável que não coloquem açúcar), tirar fotos com os encantadores de serpentes, ou apenas sentar em algum dos cafés ao redor da praça para observar as pessoas que passam (um espetáculo à parte). Vale a pena esperar o Sol começar a se pôr para ver o momento em que a praça começa a lotar e o mercado noturno se inicia.

A loucura da praça central de Marrakech

A loucura da praça central de Marrakech

Cafés ao redor da praça abrigam turistas com calor e sede

Cafés ao redor da praça abrigam turistas com calor e sede

Multidão na praça

Multidão na praça

A noite atrai os curiosos em ver o burburinho do mercado noturno

A noite atrai os curiosos em ver o burburinho do mercado noturno

2- SOUKS DA MEDINA: Pra quem não sabe, a Medina é a parte antiga de Marrakesh (e de qualquer outra cidade marroquina) que é amuralhada e é a parte mais tradicional da cidade. Uma das coisas encontradas na Medina são os Souks, ou feiras árabes, que espalham-se entre as ruelas vendendo desde artefatos de couro, comidas, especiarias, móveis , até quinquilharias de uso cotidiano. Passear pelos souks é uma experiência à parte e merece pelo menos um dia todo do seu roteiro. Não deixe de se perder no souk do couro e comprar belas sandálias, conhecer o tingimento de tecido e comprar lenços típicos, ou de se aventurar por alguma portinha e descobrir o verdadeiro paraíso das jóias feitas em prata. Os souks são divididos por categorias (metal, couro, tecido…) mas também há pequenos souks mesclados espalhados pela cidade, o que vale é se perder!

Passear pelos souks é um dos programas mais característicos de Marrakech

Passear pelos souks é um dos programas mais característicos de Marrakech

Comidas exóticas

Comidas exóticas

Muita prata, coral e turquesa nas jóias

Muita prata, coral e turquesa nas jóias

O paraíso das especiarias

O paraíso das especiarias

1- MEDERSA BEN YOUSSEF: Medersas eram escolas religiosas que tinham o intuito de ensinar jovens muçulmanos as leis islâmicas e os ensinamentos do Corão. Uma das mais famosas do Marrocos foi, justamente, a Medersa Ben Youssef, localizada no norte da Medina de Marrakech e cercada por um muro simples e sem ornamentos. Mas não se engane, ao entrar você ficará surpreso com a quantidade de detalhes e a suntuosidade da arquitetura. Além de lindo, é também interessante conhecer um pouco mais de uma cultura que não estamos tão acostumados a conviver no dia a dia.

marrakech

O pátio principal da Medersa é, também, um dos pátios mais bonitos de Marrakech

O pátio principal da Medersa é, também, um dos pátios mais bonitos de Marrakech

Muitos detalhes

Muitos detalhes

Até o chão merece destaque

Até o chão merece destaque

Independente de ter muitos ou poucos dias em Marrakech, esse é o básico que você precisa conhecer para entender a cidade e sua cultura ao mesmo tempo tradicional e moderna!

 

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese