Uma cidade verdadeiramente Marroquina: conheça Fez e sua Medina impressionante


Atualizado em:


Fez foi uma das melhores surpresas que tivemos no Marrocos. Uma cidade bonita e vibrante, que começou a receber muitos turistas mais recentemente e, por isso, ainda conserva bastante da sua identidade. Fez já foi um dia a capital do Marrocos até os franceses tomarem o poder e mover a capital para Rabat, mas a cidade ainda mantém um forte poder político e um crescente poder econômico (bastante impulsionado pelo turismo).

O cartão postal da cidade é, sem dúvidas, a sua Medina.

Ela é a maior medina viva do mundo árabe, o que significa que é o maior centro histórico amuralhado dentre os países árabes que ainda tem moradores e funciona normalmente. E, de fato, a Medina é um verdadeiro labirinto (ou formigueiro) de cheiros, cores e uma confusão de gente.

Parte de Medina vista de cima

Parte de Medina vista de cima

Uma das entradas da Medina

Uma das entradas da Medina

Quem tem muitos dias na cidade pode se aventurar pelas ruelas e conhecer cada cantinho, mas como nós só íamos ficar dois dias, preferimos contratar um guia com o nosso hotel, e ele fez toda a diferença. Pedimos na recepção um guia que falasse português ou espanhol e, no dia seguinte, o Omar nos esperava. Uma figura super simpática que conhece quase todo mundo na Medina, o Omar nos levou para conhecer MUITA coisa em um passeio que foi das 9h da manhã até as 15h mais ou menos.

Siga os passos do guia para não se perder na Medina

Siga os passos do guia para não se perder na Medina

Medina de Fez

Medina de Fez

Veja agora o que vimos de mais legal e o que você não pode perder na Medina de Fez:

MESQUITA E UNIVERSIDADE DE KAIRAOUINE

Embora você não possa entrar (a não ser que seja muçulmano) dá pra ir até a porta e dar uma olhadinha em uma das universidades mais antigas do mundo, além de ser enorme. O interessante é que mesmo sendo grande, ela não é facilmente visível pois está toda cercada pelas ruas e casinhas da Medina, que acabaram “escondendo”  a sua fachada. Ainda assim, olhando de um lugar alto é possível ver seu minarete.

Mesmo sem poder entrar passamos alguns minutos observando a universidade de fora e achamos muito interessante. Fora o tamanho, que já vemos que enorme só pela porta!

Mesmo sem poder entrar passamos alguns minutos observando a universidade de fora e achamos muito interessante. Fora o tamanho, que já vemos que enorme só pela porta!

MEDERSA BOU INANIA

Lindíssima escola corânica bem no coração da medina. A entrada modesta esconde a beleza das paredes entalhadas e da decoração na madeira e no gesso. Ela foi restaurada ha pouco tempo e, por isso, cada detalhes está bem conservado.

A entrada da Medersa, uma jóia escondida entre as barraquinhas da Medina

A entrada da Medersa, uma jóia escondida entre as barraquinhas da Medina

Parte da bela arquitetura

Parte da bela arquitetura

Detalhes da atividade na Mesquita da Medersa

Detalhes da atividade na Mesquita da Medersa

CHAOUWARA TANNERIES

Os famosos curtumes (lugar onde se trata o couro) de Fez podem ser sentidos à distância devido ao seu cheiro forte. E é um passeio espetacular, pois é diferente de tudo que já vimos, já que as técnicas usadas são antiquíssimas e incluem o amaciamento do couro com cocô de pombo. O processo é todo manual e ao ar livre, e feito por homens que já vem que uma família de curtidores, portanto aprenderam o ofício com seus pais. Diz-se que ganham muito bem, mas que a expectativa de vida é baixa, pois é um trabalho muito pesado e às vezes insalubre. Para ver os cortumes você precisa ir até alguma loja de artigos de couro que tem a varanda voltada para eles. Se estiver com guia, com certeza eles terão a loja de um amigo pra indicar, mas não faz diferença pois são todas muito semelhantes (e se você for comprar algo, os preços são bem parecidos também, mas não esqueça de pechinchar).

As tanneries/curtumes emergem do meio da Medina

As tanneries/curtumes emergem do meio da Medina

E são enormes!

E são enormes!

Os tanques brancos são para amaciamento (com cocô de pomba) e os escuros são para tingimento (usando produtos naturais como o açafrão)

Os tanques brancos são para amaciamento (com cocô de pomba) e os escuros são para tingimento (usando produtos naturais como o açafrão)

Detalhe do trabalho duro

Detalhe do trabalho duro

Medina de Fez

Além dessas e outras atrações, explorar a Medina já é, por si só, um passeio imperdível. Para nós, que estávamos habituados aos souks e à Medina de Marrakech, foi um susto, pois não se vende apenas aqueles artigos “pra turista” como colares e bolsas de couro, mas sim tudo que uma habitante da cidade pode precisar, como legumes, tecidos, linha, e até mesmo animais (alguns expostos vivos, outros mortos – é carne pingando sangue para todo lado).

Alguém quer frango?

Alguém quer frango?

Vendedor de pães

Vendedor de pães

Doceria típica (vendendo nougats)

Doceria típica (vendendo nougats)

Fora da Medina também conhecemos alguns lugares interessantes, que ficam perto do centro antigo, porém do lado de fora dos muros:

JEWISH QUARTER

Nem só de árabes e berberes vive o marrocos, e os judeus tem uma comunidade que hoje já não é tão grande, mas que deixou várias marcas na cidade, como por exemplo o bairro em que costumavam viver com suas sinagogas, escolas e vendas. Vale passar por lá e conferir um estilo arquitetônico um pouco diferente do que vemos nas Medinas.

Pelas ruas do bairro judeu

Pelas ruas do bairro judeu

BOU JELOUD GARDENS

Um jardim centenário no coração da cidade (do ladinho da Medina) é um orgulho pra cidade. Grande, com vegetação variada e algumas opções de lazer para a população local, o jardim é gratuito, e as pessoas de Fez enchem o peito para dizer que é gratis e mais bonito que os Jardins Majorelle, em Marrakech. É uma questão de opinião, mas que é bonito, realmente é.

O florido jardim

O florido jardim

Medina de Fez

ROYAL PALACE

O Omar nos contou que as pessoas de Fez são bem bairristas e sentem muito orgulho da sua origem. Para eles, Fez é o melhor lugar do mundo e Marrakech é péssima (risos), e é por isso que o Rei tem um palácio por lá (além de ter escolhido uma noiva nascida na cidade). O palácio não está aberto à visitação, mas tirar a foto na porta de entrada é quase obrigatório!

A entrada do palácio

A entrada do palácio

A ampla área na frente do palácio

A ampla área na frente do palácio

Conhecemos tudo isso a pé, em um dia, e foi demais! Não há forma melhor de explorar uma cidade como caminhando por entre suas ruas, e sendo guiada por uma pessoa que viveu a vida toda lá, foi melhor ainda. É claro que guias tem parceiros e sempre querem levar os turistas para ganhar uma comissão, mas o Omar não forçou a barra em nada, e nos levou em algumas lojas de amigos dele mas sem aquela pressão de comprar. No meio do passeio ele falou de almoçarmos, e explicou que o restaurante era, sim, de um amigo dele, e que muitos turistas iam lá, mas que a comida era de primeira, então topamos e fomos pela indicação dele. Não nos arrependemos.

Restaurante indicado pelo guia

Restaurante indicado pelo guia

Medina de Fez

Tudo muito bem feito

Tudo muito bem feito

Pastilla, uma massa folhada com frango e frutas secas, coberta de açúcar e canela- sabor inexplicável

Pastilla, uma massa folhada com frango e frutas secas, coberta de açúcar e canela- sabor inexplicável

O nosso hotel que indicou o Omar mas ele deixou seu cartão conosco para que pudéssemos compartilhar aqui. Ele adora falar português e tem uma cabeça super aberta com estrangeiros, então se quiser um guia, essa é nossa dica.

Omar Bourqqadi (guia turístico – inglês, francês, português, espanhol)

Telefone: 00212 6 61 57 99 43

E-mail: [email protected]

Nós e o Omar!

Nós e o Omar!

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *