Passeio de bike em Madrid? Sí, se puede!


Atualizado em:


A maior parte das grandes cidades europeias têm um sistema de ônibus e metrô de fazer inveja a todas as cidades brasileiras. De fato, o transporte público é um dos destaques de qualquer eurotrip. Mas Madrid tem uma vantagem maravilhosa: boa infraestrutura para andar de bike, ladeiras moderadas e trânsito bastante civilizado.

Pois é, hoje eu vou contar sobre um rolê que fiz na capital espanhola: um passeio de bike em Madrid. Vem comigo!

Antes de começar uma viagem com um grupo – que virou essa matéria no Estadão – eu tinha um dia livre em Madrid. Era um domingo de outono e à minha disposição eu tinha uma bicicleta de um amigo.

Vista para a Catedral de Madrid, uma das atrações do roteiro

Claro que você não precisa ter um amigo em Madrid para fazer esse roteiro. A BiciMAD, sistema público de aluguel de bike, está disponível não só para moradores como para todos os visitantes e custa a partir de 2 euros a hora. Já algumas empresas como a Donkey Bike alugam magrelas em diversos pontos da cidade por a partir de 15 euros diários – pelo aplicativo deles. Procure sempre opções de bikes com cadeado, para você poder aproveitar a cidade sem preocupação.

O trajeto que eu fiz eu fui bolando na hora, então ele não é “ultimate bike tour em Madrid”, combinado? Mas no bom site Naked Madrid eles fizeram uma seleção dos 4 melhores passeios de bike em Madrid para turistas. Partes do meu roteiro aparecem entre os trajetos deles. Só que o mais importante desse post é você se inspirar para pedalar pela capital da Espanha!

Hora de pedalar por Madrid

Como eu estava hospedado no bairro de Moncloa, na zona norte da cidade (descubra onde ficar em Madrid e conheça os bairros da cidade para escolher o que mais combina com você), foi dali meu ponto de partida.

Após algumas quadras cheguei ao Parque del Oeste e fiquei bem surpreso. Em cima de um grande morro, tinha a vantagem que grandes morros costumam ter: uma baita vista!

A magrela e o Parque del Oeste

O mirante se estendia na direção do Parque Casa de Campo, um dos mais legais de Madrid. A boa notícia é que há um teleférico que te leva até lá e a má é que não pode embarcar com bike nele.

Pelo Parque del Oeste fui zanzando até o Templo de Debod, construção egípcia original, do século 2 a.C.. “Como assim?”, você deve estar se perguntando… Pois é, quando a Represa de Assuã, no Egito, foi construída, em 1968, os espanhóis deram um jeito de levar BLOCO POR BLOCO do templo até Madrid e o reergueram. Neste link aqui você descobre mais sobre essa construção histórica e até meio surreal.

Leia mais sobre Madri aqui.

Recomendo que você desça rapidinho da bike, cruze a Calle de Ferraz e dê uma olhadinha na bem cuidada (pra variar) Plaza de España. Só uma olhadinha, afinal nenhuma Plaza de España entre as várias que existem no país e até em Roma, é tão espanhola quanto essa.

A pedalada por Madrid só fica mais bonita

Retorne para o outro lado da Calle de Ferraz e desça dois lances de escada – é super óbvia sua localização. A partir desse momento você estará nos Jardins de Sabatini, o mais florido e bem cuidado dos arredores. Vale encostar a magrela para contemplar rosas e margaridas.

A parte chata é subir carregando a bicicleta pela escada, mas em dois minutos você já terá esquecido. Afinal, estará diante do suntuoso Palácio Real. Bem que alimentaria o imaginário pensar que o Rei da Espanha vive por lá, mas há muito tempos os monarcas trocaram o edifício de 135 mil m2 e 3418 quartos! Sim, o tamanho é surreal e você pode se organizar para visitá-lo. Há ingressos a partir de 10 euros para visitas não guiadas, veja.

Palácio Real em Madrid

Cuidado, spoiler! Uma pegadinha se revela a poucos metros dali. Diferentemente da maior parte das capitais europeias onde a equação museu + praça + catedral é inevitável, em Madrid a coisa é diferente. A Catedral de Madrid, ou Catedral de lá Almudena, tem entrada gratuita e você pode constatar que é uma visita rápida e sem graça. Caso queira desfrutar de mais um mirante, daí sim, vale pagar 4 euros para subir até a parte externa da cúpula e depois entrar no pequeno museu anexo, com objetos de arte religiosa.

Fundos do Palácio Real visto do Jardines de Sabatini

Fundos do Palácio Real visto dos Jardines de Sabatini

Saindo de lá não deixe as ruínas da Muralha Árabe do século 9 passarem batidas e pedale algumas centenas de metros até a Porta de Toledo. Este nome significa que as caravanas que vinham da cidade histórica de Toledo chegavam por lá.

O gran finale com direito a mercado de pulgas

À esquerda de quem olha a Porta de Toledo começa o Bairro El Rastro e ali, aos domingos, ocorre o maior mercado de pulgas da cidade. É o máximo, você vai zanzar entre um sem-fim de cacarecos cheios de história e algumas barracas de comida. Os europeus realmente têm muito apreço por antiguidades e esse tipo de feira é um universo muito rico.

Leia mais: Feirinha do Rastro em Madrid

Feirinha do bairro El Rastro em Madrid

Pedalei pela Plaza Tirso de Molina até a Estação de Atocha, de onde saem a maior parte dos trens para o resto da Espanha e Europa. Se não for apanhar nenhum trem na sua viagem, pare a bike e dê uma espiada nas tamareiras plantadas dentro da estação. São lindas e dão um clima tropical improvável – algo que nem lembra que ali, em 2004, ocorreu o atentado terrorista mais sangrento da Espanha.

Dali suba pela ciclovia do Paseo de la Castellana e ao ver o Museu do Prado surgir à sua direita você avalia se tem energia para explorar. Claro, ver de perto obras primas de Goya e Bosch é muito especial, mas demanda uma energia extra. Os ingressos custam a partir de 15 euros aqui.

Dali, virei à esquerda na Calle Genova e segui de volta até o Bairro de Moncloa. Você pode dali seguir para onde quiser. Claro, naquele momento eu já não era o mesmo. Tinha descoberto novos cantos de Madri, com as minhas próprias pernas e um ventinho no rosto.

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese