Roteiro de 3 dias em Komodo, na Indonésia


Atualizado em:


Komodo é um destino surpreendente na Indonésia e ainda tem uma boa infra-estrutura para turistas, sem ficar super lotado como acontece Bali. Para quem quer visitar a região, mostro aqui o roteiro de 3 dias em Komodo que fiz. Na verdade são dois dias e meio, pois nesses 3 dias já está incluído o tempo dos vôos de ida e volta para Bali.

Quantos dias ficar em Komodo e como se locomover para as ilhas

Três dias são suficientes para conhecer as atrações imperdíveis da região se você alugar um speed boat para você e sua turma. Essa opção é bem mais cara (em torno de 10.000.000 de Rúpias da Indonésia pelo barco), mas oferece liberdade total para fazer seu itinerário, chegar nos lugares antes das outras pessoas e ainda ter as refeições e snacks inclusos.

Se você estiver sozinho ou com poucas pessoas, essa opção pode ficar bastante inviável, mas existem outras duas alternativas. Um barco de madeira que vai mais devagar do que a lancha rápida e custa em torno de 7.000.000 de Rúpias (também com refeições inclusas). Ou um barco de turistas, que é maior, mais devagar, tem os horários pré definidos, não tem refeições inclusas no preço e custa bem mais barato, em torno de 1.500.000 rúpias por pessoa.

Antes de ir, saiba tudo sobre a região, os passeios e mais dicas de Komodo

Vista nada básica da janela do La Prima Hotel em Labuan Bajo.

Diversas opções de barcos para visitar as ilhas do Parque Nacional de Komodo.

Pensando nisso, defina quantos dias pretende ficar por lá. Minha sugestão é 3 dias para quem quer fazer o principal em pouco tempo, 4 dias para quem quer aproveitar com mais calma e 5 ou 6 dias para quem quer mergulhar e aproveitar o máximo da região.

Eu estava com um grupo bem grande de blogueiros e usamos o speed boat. Veja abaixo como foi nosso roteiro de 3 dias em Komodo.

Dia 1- Ilha Rinca e morcegos da Ilha Kalong

Saímos cedo de Bali com destino a Labuan Bajo, cidade que usaríamos de base para nossas visitas de barco as ilhas do Parque Nacional de Komodo. Esse é um vôo bem rápido, de apenas 50 minutos a partir de Bali/Denpassar, e que saia as 10 da manhã e chegava as 10:50h pela Garuda Indonesia (ótima companhia aérea).

Já saímos de Bali com roupa de banho e uma mochila pronta para aproveitar o dia por lá. Então, assim que chegamos em Labuan Bajo, deixamos rapidinho as malas no hotel e já fomos para a enseada pegar um barco em direção as ilhas do Parque Nacional de Komodo.

Somos capazes de fazer o que bem entendermos sim!

Explorando a pé a Ilha de Rinca.

A primeira das três ilhas do parque que visitamos foi a ilha de Rinca. Foi lá que almoçamos quando chegamos e então fizemos uma trilha à procura dos dragões de Komodo. Essa ilha tem um visual bem bonito, com um quê de Jurassic Park. Há opções de trekking em trilha curta, média ou longa. A trilha curta é muito rápida, vá de média ou longa para conseguir ver as vistas do alto da ilha.

Dragões de Komodo de pertinho na trilha da ilha Rinca em Komodo! Foto: Nala Rinaldo

Dragões de Komodo de pertinho! Foto: Nala Rinaldo

Ilha Rinca, uma das três ilhas do Parque Nacional de Komodo

Ilha Rinca, uma das três ilhas do Parque Nacional de Komodo

No final da tarde, seguimos de barco até ficarmos posicionados em frente a Ilha de Kalong. Quando o sol se pôs, uma das coisas mais loucas que já vi começou a acontecer. Milhares e milhares de morcegos saíram da suas “bat-cavernas” na ilha e sobrevoaram o barco e as nossas cabeças em direção a ilha de Flores. Mas assim, foram milhares mesmo!! Ficamos uns 15 minutos com a cabeça para cima olhando os morcegos ao nosso redor.

Pôr do sol em frente da Ilha de Kalong,a espera dos morcegões!

Pôr do sol em frente da Ilha de Kalong, a espera dos morcegões!

Batmans saindo de suas Batcaves.

Batmans saindo de suas Batcaves.

De lá voltamos exaustos a Labuan Bajo, a nossa cidade-base, para descansar no Hotel La Prima.

Dia 2- Ilha Padar, Ilha de Komodo e Praia Cor de Rosa

O segundo dia em Komodo foi um dos dias mais emocionantes da minha viagem. Quem leu o outro post com o meu relato dos melhores e piores momentos da viagem pela Indonésia, sabe que eu classifiquei Komodo como o destino mais completo que visitei no país. Esse dia foi a prova viva da diversidade do destino e foi um dos mais marcantes da viagem, cheio de surpresas inesperadas.

Pegamos novamente o barco, mas dessa vez saímos cedo em direção a Ilha de Padar, um dos lugares mais lindos que já fui. A dica é sair o mais cedo que puder para explorar a ilha praticamente sozinho e com um sol mais ameno.Quem sabe até sair cedo para ver o sol nascer com essa vista? A subida ao topo da ilha para ver essa paisagem é um pouco puxada e foi bem mais difícil fazer o percurso de descida com o sol forte direto na cabeça.

Na subida ainda vai bem (e de camiseta).

Na subida ainda vai bem (e de camiseta).

Ilha de Padar e sua vista espetacular!

Chegando cansada, mas com essa recompensa! Ilha de Padar e sua vista espetacular.

Depois de chegar cansada da subida, um mergulho nessas águas é a segunda recompensa do dia.

Depois de chegar cansada da subida, um mergulho nessas águas é a segunda recompensa do dia.

Depois de um mergulho nas águas cristalinas que envolviam a ilha, pegamos o barco novamente até a ilha de Komodo. Foi aqui que demos uma sorte danada de ver um dragão de Komodo em plena atividade. Ele estava andando de um lado para o outro na areia da praia e ainda por cima com fome! Preparados, os guardas florestais tinham várias bacias de peixes e até pude jogar um pra ele comer. Mais autêntico impossível.

Roteiro de 3 dias em Komodo

Dragão de Komodo, na praia da ilha de Komodo. Indonésia.

Olha ele ai!

Daqui seguimos para Pink Beach, Pantai Merah ou, para nós brasileiros: a Praia Cor de Rosa!

Não tenho nem palavras para descrever essa praia. Vou tentar: água super/hiper/mega/ultra transparente, uma areia cor de rosa claro que dá um efeito muito louco, plantas selvagens depois da faixa da areia, e praticamente nenhuma intervenção humana. Some tudo isso a uma enorme quantidade de corais coloridos e peixes diversos bem no rasinho da água, onde ainda dá pé! Uma mina de ouro pra quem não mergulha e fica só no snorkel.

Praia cor de rosa, em Komodo

Praia cor de rosa, em Komodo

Snorkel na praia cor de rosa. Mais uma foto da Natalie do Love and Road

Snorkel na praia cor de rosa. Foto minha clicada pela Natalie, do blog Love and Road

Almoçamos por lá e depois disso uma parte do grupo voltou para o barco para mergulhar e outra parte ficou explorando os corais e a beleza da praia cor de rosa, incrível de dentro e fora d’água.

Devo dizer que foi difícil sair dessa praia e voltar para Labuan Bajo. Poderia ficar o dia todo por lá!

Tentamos chegara tempo de ver o pôr do sol do restaurante Tree Top, mas sem sucesso. Acabamos jantando apenas mas sem a vista linda do sol se pondo. Se tiver mais tempo, fique um dia a mais em Komodo e deixe para mergulhar e visitar a praia cor de rosa no quarto dia, finalizando o passeio com comidas e drinks no Tree Top Restaurant em Labuan Bajo.

Esse é mais um daqueles dias que terminam e te deixam exausto, mas juro que vale cada minuto e cada centavo!

Dia 3- Vila de Melo, Labuan Bajo e volta para Bali

No terceiro dia na região de Labuan Bajo e do Parque Nacional de Komodo, saímos cedo em direção ao interior da ilha de Flores, mais precisamente para a vila de Melo para assistir a dança tradicional Caci. Eu sou apaixonada por dança e manifestações culturais, então curti muito a apresentação e os rituais dessa tribo.

Caci Dance

Caci Tribe

Voltamos para Labuan Bajo e almoçamos em um restaurante italiano super gostoso chamado La Cucina. Mesmo amando comidas típicas, confesso que estava com saudades e foi reconfortante comer algo mais próximo da culinária que temos aqui no Brasil.

Restaurante La Cucina em Labuan Bajo

Restaurante La Cucina em Labuan Bajo

No começo da tarde do terceiro dia, nos despedimos de Labuan Bajo e das maravilhas do Parque Nacional de Komodo com o coração na mão, mas com a empolgação de quem está prestes a chegar no destino queridinho da Indonésia: Bali!

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais
por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.