Tudo sobre minha viagem pela Indonésia


Atualizado em:


Após 20 dias de viagem pela Indonésia, explorando algumas das diversas ilhas do país, consegui resumir quais foram minhas impressões sobre toda essa experiência que vivi. Ouso dizer que foi a melhor viagem da minha vida e que fui a lugares tão incríveis que todo mundo deveria pensar em incluir a Indonésia em uma viagem pelo sudeste asiático, ou ainda incluir outros destinos do país além de Bali.

Esse é um apanhado dos melhores e piores momentos, com alguns highlights dos destinos que visitei, das comidas que provei e sobre as pessoas que cruzaram meu caminho. Nas próximas semanas vamos publicar posts mais detalhados e específicos sobre cada lugar que visitamos, aguardem que é imperdível!

Veja todos os posts sobre a Indonésia que já foram publicados

Vôos e aviões 

Número total de vôos – 14

Média de tempo dentro do avião – 62 horas

Companhias aéreas que voei – Qatar Airways, Garuda Indonesia, Wings Air, Kalstar, Trigana Air.

vista da Indonésia

Indonésia vista de cima

Destinos

Destinos visitados – Tanjung Puting (Bornéu), Wakatobi, Makassar, Komodo e Bali.

Destino mais fotogênico – Wakatobi. Não tenho nem palavras pra dizer como é lindo, então espero que as fotos consigam falar por mim.

Wakatobi

Essa é uma das muitas que tiramos, vejam mais no insta do Segredos de Viagem.

Destino que mais gostei e por que  – Komodo. Uma incrível combinação de vida selvagem, animais exóticos, paisagens incríveis e praias paradisíacas (inclusive uma das sete praias com areia cor de rosa do mundo).

dragaodeKomodo

Medo? Imagina…

Destino que menos gostei e por que – Makassar. Foi ponto de parada no caminho de Jakarta a Wakatobi, e a cidade apresentou poucas atrações turísticas realmente interessantes, principalmente quando comparada aos outros quatro destinos.

Sim, esse é o destino que menos gostei e ele é lindo...que país não é mesmo?

Sim, esse é o destino que menos gostei e ele é lindo… que país, não é mesmo?

Sensações e Experiências

Passeio que mais me tocou e por que – visita a Vila de Bajo, em Wakatobi.

As pessoas da vila de Bajo vivem no mar e vivem do mar. Elas estão literalmente morando no meio do oceano, sem acesso as facilidades da vida que temos em qualquer cidade, mesmo que pequena . As casas são palafitas e o meio de transporte para a “terra firme” são as canoas.

Mas o que mais me tocou foram os moradores locais, principalmente as crianças. Elas te olhavam com um olhar de admiração e ficavam impressionadas com o seu cabelo, suas roupas, pulseiras e te faziam sentir como os portugueses quando chegaram pela primeira vez ao Brasil. Ao mesmo tempo que fiquei fascinada por estar em um lugar tão único como aquele, um verdadeiro segredo de viagem, me senti também uma invasora, como alguém que vem pra quebrar a dinâmica daquele lugar e como se somente a minha presença fosse motivo suficiente para que essas crianças começassem a questionar o estilo de vida que levam.

Crianças de Bajo

Crianças de Bajo

Um verdadeiro choque cultural, eu diria que um choque de vida mesmo que me fez pensar muito sobre temas como globalização, capitalismo, ambição e etc. Sei que parece profundo demais para uma simples visita, mas foi realmente tocante.

Atração da viagem que mais me surpreendeu e por que –  Tanjung Puting, em Bornéu.

Borneo_orangutango

Olha como a gente fica perto e vê os orangotangos andando livres no meio da floresta!

Eu não tinha a menor ideia do que esperar desse destino. Foram dois dias tendo um barco como casa, sem banho e sem frescura nenhuma e foi uma das experiências mais engrandecedoras que já vivi em minhas viagens. No meio de tanta natureza selvagem e sem conexão de internet ou sinal de telefone foi que eu realmente consegui conectar comigo mesma e com outras sete pessoas incríveis que viveram comigo essa aventura e estavam literalmente no mesmo barco.

Tanjung Puting

Bornéu me deixou mais humana, mais humilde e mais agradecida. E também já me deixou com vontade de voltar pra floresta e reencontrar uma paz que eu nem sabia que existia, seja dentro de mim ou nesse mundo caótico aqui de fora.

O que queria ter feito e não fiz – em um determinado momento, em Bali, os participantes da viagem tiveram que escolher entre fazer aulas de surf em Kuta, fazer esportes aquáticos como parasailing, banana boat e flying fish em Nusa Dua, ou fazer uma aula de culinária em Ubud.

Escolhi os esportes aquáticos porque sempre quis fazer parasailing e ver as praias do alto me parecia uma boa ideia, mas foi uma grande frustração. Não fomos nas praias bonitas de Nusa Dua, e sim para uma praia bem caótica e totalmente voltada para o turismo chamada Benoa, onde LITERALMENTE pessoas aterrissavam na sua cabeça quando desciam de parasailing (juro, aconteceu comigo e eu escapei bem na hora, já minha amiga não desviou a tempo e isso não foi legal). Os esportes eram super rápidos, a volta de parasailing durou menos de um minuto e no geral a experiência não foi bacana, só foi ok porque estávamos em um grupo grande e animado.

Parasailing pela primeira vez, em Bali

Parasailing pela primeira vez, em Bali

Em compensação, o grupo que escolher a aula de culinária em Ubud estava tendo uma das melhores experiências da viagem (segundo eles), visitando lindos campos de arroz, conhecendo o processo de plantação, andando em búfalos, comendo uma comida deliciosa e aprendendo sobre os temperos do país.

Escolhas… nem sempre acertamos. Mas, como em toda viagem: acontece e faz parte!

Aprendizados

O que aprendi sobre mim mesma – em um trecho da viagem eu fiquei completamente sozinha: mulher, viajando sozinha, no sudeste asiático. E percebi que somos muito mais capazes do que imaginamos, que a maior dificuldade em planejar uma viagem sozinha ou ir para um destino mais remoto é realmente decidir ir e comprar as passagens. Depois de tomada a decisão, o resto é fichinha e a gente tira de letra! Falarei mais sobre esse tema nos próximos posts também.

Somos capazes de fazer o que bem entendermos sim!

Somos capazes de fazer o que bem entendermos sim!

O que mais me arrependi – essa resposta é mesmo surpreendente e acho que muita gente vai querer me matar, mas me arrependi de não ter ido mais as compras em Bali. É claro que esse arrependimento bateu quando eu já estava no aeroporto e percebi que não tinha comprado nada além dos ímãs de geladeira pra minha mãe e um vestidinho pra mim. E gente, tem tanta coisa bonita (artesanal ou comercial), com preços tão baixos se comparados com o Brasil, que é um desperdício não aproveitar. Acho que eu estava ocupada demais aproveitando a cidade, os amigos e os lugares incríveis, que as compras ficaram em segundo plano. =)

Desfrutando desse pôr do sol em Bali

Desfrutando desse pôr do sol em Bali

Refeições

Pratos típicos que provei – Chicken ou Beef Satay (espetinho de frango ou carne, servido com arroz e molho de amendoim delícia), Gado Gado (explico no tópico abaixo), Nasi Putih e Nasi Goreng (arroz no vapor e arroz frio), muitos peixes frescos todos os dias e camarões, lulas e frango frito, Mie Goreng (noodles fritos), Nasi Campur (uma refeição completa com arroz, carnes, vegetais e outros ingredientes mais), bananas e mais bananas (a banana frita é deliciosa e tem uma opção com queijo e chocolate que eu juro que é uma delícia, por mais que não soe bom).

Comida_indonesia

Um típico prato da Indonésia: arroz, frutos do mar, frituras e legumes.

Prato típico que mais gostei – Gado Gado, um prato feito com vários vegetais e servido com molho de amendoim feito na hora (nada parecido com a pasta de amendoim americana). Simplesmente viciante, e além de tudo é saudável!

Gado gado e bananinha delícia do restaurante Nook, em Bali

Gado gado e bananinha delícia do restaurante Nook, em Bali

Pessoas

Impressões gerais das pessoas da Indonésia  – as pessoas que cruzaram meu caminho me deixaram com a melhor impressão possível do país. Um povo extremamente simpático, carismático, solícito e eficiente. Todos estão sempre com um sorriso no rosto e super dispostos a te ajudar e fazer você se sentir bem e acolhido no país deles.

Um susto inicial – a Indonésia foi o primeiro destino que fui no sudeste asiático (Singapura não conta nesse caso, não é mesmo?) e ok, eu até sabia que os moradores locais pediam pra tirar foto com você, mas não imaginei que, em ilhas distantes de Bali e menos lotadas de turistas, você vira uma verdadeira celebridade!

Aproveitei e tirei uma selfie pra mim também!

Aproveitei e tirei uma selfie pra mim também!

Você passa e as pessoas arregalam os olhos, abrem um sorrisão, gritam pra você e acenam. Isso quando não correm atrás do carro para tirar uma foto! Fotos, tirei pelo menos umas 100 delas com pessoas que nunca tinha visto antes. Mas o que me impressionou mesmo é que tudo era verdadeiro, era uma admiração real pelo que é diferente de você (no caso nós, ocidentais) e me fez refletir como não deveríamos pegar um pouquinho disso que os Indonésios tem de sobra e aplicar na nossa vida, e começar a olhar com olhos fascinados para aquilo que nos é diferente, algo tão difícil de se acontecer nos dias de hoje.

Outros blogueiros do mundo todo que me acompanharam nessa viagem – Allie MichelleAlexandra Carson, Amelia Goodhead, Anggey AnggrainiAnnika Ziehen, Barbara Szekeres, Cynthia Lee, David Brett, Gemala HanafiahHannah Lukaszewicz, Iain Mallory, Janine Ritterrath, Kadek AriniKathryn Rossiter, Marc Bächtold, Mike Corey, Mike Dewey, Muljadi PinnengNatalie Deduck (blog com versão em português!), Nala Rinaldo, Nicole Vargas, Rafael Abarca, Roselinde Bon, Sarah Richard, Stephen Schreck, SutiknyoTiffany Martel, Tyler Cave, Valerie Wilson, Vaughan McShane.

IMG_3214

Viva tudo isso você também

O Ministério do Turismo da Indonésia está promovendo um quiz sobre o país, e as 12 pessoas mais bem pontuadas ganharão uma viagem com acompanhante para a Ilha de Komodo!

Link para responder o quiz: http://wonderful.indonesia.travel/tripofwonders

Quer saber mais ou fazer novas perguntas? Então deixe se comentário aqui embaixo que respondo e atualizo o post. =)

Pôr do sol em Komodo

Pôr do sol em Komodo

*Agradecimento especial ao Ministério do Turismo da Indonésia que nos convidou para conhecer o país. 

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

  • Thais tayrine

    Olaa Marcela!! Tudo joia?? Amei seu post sobre essa viagem incrível. Estou planejando ir para indonésia em Setembro, fiquei com receio devido ao longo tempo de voo.. Mas dps que li esse seu post já estou apaixonada e com borboletas no barriga por esse lugar, louca pra ir logo. Enfim, amei dms o post, mas gostaria de mais algumas informações. Você poderia me ajudar??

  • Jose henrique

    Olá, primeiro parabéns pelas dicas muito bem passadas e realmente a ásia é maravilhosa, tive o prazer de conhecer já alguns países e tudo que você falou senti como se fosse eu falando. Gostaria de saber como realizar esse passeio de barco que vc ficou dois dias sem tomar banho. hehehe. Seria o maior prazer também realizar isso.

    • Olá José,
      Melhor abafarmos esse caso do banho…rs.
      Obrigada pelo seu comentário. Dormir em um barco de madeira na floresta de Bornéu foi algo realmente único (e muito mais fácil do que eu esperava).
      Aqui tem mais informações do nosso roteiro, e no final (nos comentários) eu falo todos os preços e nomes das empresas e etc.
      Nesse post contei um pouco mais como foi essa experiência.
      A Ásia é mesmo demais e a Indonésia foi uma viagem inesquecível!
      Espero que as informações te ajude. Depois conta como foi.
      Boa viagem!!

  • Carolyne Rocha

    Ops, esqueci de perguntar… Em qual mês você foi para lá? Eu estou pensando em ir em fevereiro. O que você acha?

    • Eu fui em agosto. Não peguei um dia de chuva, juro pra você, e fiquei 21 dias lá.
      Julho e agosto são meses de altíssima temporada.
      A temporada seca vai mais ou menos de maio até setembro, quando é mais lotado.
      Fevereiro é bem no meio da temporada chuvosa (que vai de outubro a abril mais ou menos), mas lá dá aquelas chuvas que podem ser bem intensas e que passam rápido, mais ou menos como no nosso verão por aqui.
      É calor o ano inteiro, então não se preocupe que vai dar praia, mas saiba que poderá chover durante alguns dias da sua estadia.

  • Carolyne Rocha

    Me emocionei muito com esse seu post. É tudo muito lindo. Essas crinças, a religião do país, essa energia. Estou planejando minha viagem para o sudeste Asiático e com certeza a Indonésia está na minha lista. Eu estava com receio porque talvez eu vá sozinha mas você me motivou muito! Obrigada pela ajuda!

    • Carolyne, você não sabe como me deixa feliz saber que te motivei a ir desbravar esse pedaço tão bonito do mundo.
      Foi realmente uma viagem muito encantadora, que me fez relembrar os motivos que eu amo viajar.
      Bali é SUPER tranquila pra ir sozinha. Acho até que virou um destino super procurado para mulheres viajando sozinha depois do filme Comer, Rezar e Amar. Tinham várias por lá! Gilli, Nusa e Komodo também são destinos lindos e bem tranquilos para ir sozinha. Vai sem medo.
      Bornéu é super interessante, mas dai eu já recomendaria procurar um grupo pra ir, e Wakatobi fica um pouco distante, então, no seu caso, substituiria por outro destino menos complicado (a não ser que ame mergulhar e queira uma praia paradisíaca só pra você, sem se importar com o esforço extra).
      Se precisar de qualquer dica ou ajuda, pode contar comigo! =)
      Aproveite muito!!

  • Lucia Cavalheiro

    Boa tarde! Só estou comentando para dizer que quase chorei com este post, sem nem ter ido para a Indonésia ainda. Parabéns e continue humana assim ♥

    • Lucia, e o seu comentário aqui que quase me fez chorar também. ♥
      É muito bom saber que consegui passar um pouquinho de tudo que senti nessa viagem.
      Espero que possa ir um dia pra Indonésia (ou pra outros cantos desse mundo) e depois me contar como foi a viagem através dos seus olhos.
      Um grande beijo e muito obrigada pelo comentário!

      • Lucia Cavalheiro

        Aliás Marcella, você tomou alguma vacina além da febre amarela para a Indonésia? Obrigada!

    • Exatamente Mairon!! Tem muita ilha linda e muito lugar incrível para ser explorado na Indonésia.
      Fiquei morrendo de vontade de conhecer outros lugares como Tana Toraja e Borobudur.
      Obrigada pelo seu comentário! =)

  • DEBORA WEINBERG

    Marcellinha!!! Que viagem incrível!! Que tal um almocinho pra colocarmos o papo em dia e vc contar pessoalmente sobre esta linda jornada? Saudades!!

    • Debora, que delícia receber esse comentário seu! =)
      Obrigada! A viagem foi realmente incrível e engrandecedora!
      Vamos sim, claro. Saudades de você!
      Vou te chamar pelo inbox do face ta? Beijinhos

  • + Ver mais comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese