Tour clássico pelo centro de Madrid


Atualizado em:


Puerta del Sol, começo do tour clássico

A Puerta del Sol é o ponto de partida do tour clássico – Wikimedia Commons

Madri é uma das cidades mais culturais da Europa e, diferente do que muitos pensam, cheia de passeios para fazer — eu sou suspeita para falar pois morei lá e AMO a cidade! Mas é sempre bom começar pelo básico, especialmente se é sua primeira vez na cidade. Em Madri, o básico fica no centro e por esse motivo elaboramos este roteiro para um tour clássico.

O centro turístico e histórico de Madri tem diversas atrações e dependendo do seu ritmo, dá para passar muito tempo por ali. No entanto, se organizar direitinho você consegue conhecer tudo em um dia! Veja aqui as nossas sugestões para o tour clássico:

roteiro centro de Madri
1-Puerta del Sol

Vou recorrer a um clichê e dizer “começando pelo começo”, porque um tour básico precisa começar pela Puerta del Sol. Se você não estiver hospedado na região central, pegue um metrô e desça na estação “Sol”, que é centro de várias linhas, para começar a desbravar.

O marco zero da puerta del Sol

O marco zero da puerta del Sol

A Puerta del Sol é, literalmente, o começo de Madri, pois é lá que está o marco zero (uma marca no chão), onde se começa a contar as quilometragens de todas as rodovias da Espanha. Lá também está o famoso anúncio do Jerez do Tio Pepe, e a estátua do urso com o Madroño, árvore que deu nome à cidade.

Estátua do urso na Puerta del Sol

A estátua do urso na Puerta del Sol é um marco da cidade – pxhere

2- Plaza Mayor

Saindo da Puerta del Sol, pegue a Calle Mayor, que já foi um grande centro comercial da cidade, e vá até a Plaza Mayor. Boa parte das cidades espanholas tem uma plaza mayor, e todas tem uma importância histórica muito grande, pois foi lá que aconteceu absolutamente tudo de importante na história da cidade e do país (ok, exagerei um pouco, rs!).

A plaza mayor de Madrid foi cenário de touradas, execuções, comícios, passeatas e milhares de coisas super importantes ao longo da história, mas hoje é um centro de lojinhas de souvenir e restaurantes bem turísticos (não recomendo muito comer por ali, apesar de já ter experimentado alguns).

Plaza Mayor

Plaza Mayor

3- Mercado de San Miguel

Antes de seguir andando, faça um pit-stop no Mercado de San Miguel, que está logo ao lado da Plaza Mayor. O mercado é uma construção toda de ferro da época de 1915, quando haviam vários assim. San Miguel foi o único que restou dessa época e passou por uma grande revitalização.

Atualmente, o Mercado de San Miguel é um passeio imperdível para os gourmets de plantão pois é possível experimentar tapas e vinhos ótimos, além de sucos, frutas, doces típico. Também é possível comprar alguns alimentos comuns, como peixes e frutos do mar. Os preços por ali, porém, são um pouco salgados.

Fachada do mercado construído em ferro

Fachada do mercado construído em ferro

Interior do mercado

Interior do mercado

4- Catedral de la Almudena

Continuando a caminhada pela Calle Mayor você vai chegar na Catedral de la Almudena. Essa igreja demorou muitos anos para ser construída pois a Guerra Civil espanhola atrapalhou o andamento.

Ela tem estilo neogótico e foi feita em homenagem à Virgem de Almudena, e a sua imagem que está na igreja é cercada de lendas. Uma delas, que me contaram quando visitei a catedral, é de que o rei mandou esconder a imagem da virgem quando os mouros (árabes) invadiram a Espanha, e depois de anos, com a saída deles, todos começaram a procurá-la, e encontraram quando um fragmento da parede caiu e revelou o seu rosto. Lendas à parte, é uma bela catedral e vale a visita.

Catedral de Almudena

Catedral de Almudena

Virgen de Almudena

Virgen de Almudena

5- Palácio Real

Da Catedral você já vai ver o Palácio Real, que é muito perto mesmo, e deve ser sua próxima parada. Extremamente grandioso e luxuoso, o palácio demorou mais de 20 anos para ser construído e tem vários detalhes que só uma visita bem atenta permite ver – não deixe de fazer isso. Ele foi residência da família real até a década de 30, e depois se tornou um museu aberto à visitação.

Ele fica aberto todos os dias das 10h. No inverno fecha às 18h e no verão às 20h. Você pode conferir direitinho as informações de preço no site oficial.

 

 

Palácio Real de Madri

Fachada do Palácio Real de Madri – Imagem de ddzphoto por Pixabay

Clique aqui para conferir uma dica de Guia Brasileiro em Madri. 

6- Plaza de Oriente

Atrás do Palácio Real está a Plaza de Oriente, importante local dada a vista que dá do palácio, onde a família Real fazia aparições. A praça por si só é linda, ampla e com jardins muito bem cuidados. Esse lugar também rende boas fotos, além de contar com um dos mais tradicionais cafés da cidade, o Café de Oriente.

Plaza de oriente com o palacio ao fundo

Plaza de oriente com o palacio ao fundo

7- Gran Via

Depois de curtir um tempinho na Plaza de Oriente, continue o tour a pé seguindo em direção à Gran Via. Essa é a principal avenida de Madri, onde há muitos pontos de interesse, mas antes de chegar lá aprecie o caminho, que está repleto de atrações e segredos.

A Gran Via é a rua mais importante da cidade desde o século XIX e guarda marcas de várias épocas, como edifícios neoclássicos, art déco ou versões mais contemporâneas. Ali estão também grandes e antigos cinemas que te fazem sentir em um filme da década de 1920. Se você falar espanhol, vale a pena pegar uma sessão (lá os filmes são dublados).

Gran Via, em Madri

Imagem de Marina Caumel por Pixabay

Para os não vegetarianos, outra dica imperdível é o Museo del Jamon, um restaurante, bar e loja perfeito para os amantes do presunto pata negra.

8- Plaza de España

Caminhe pela Gran Via em direção à Plaza de España, que tem um obelisco em seu centro e na frente a estátua do célebre escritor espanhol Miguel de Cervantes (com suas criações Don Quixote e Sancho Pança na sua frente).

O obelisco da plaza de españa com as estátuas na frente

O obelisco da plaza de españa com as estátuas na frente

Lá pertinho tem um lugar ainda pouco explorado pelos turistas mas já bem famoso, principalmente entre os epanhóis: o Templo de Debod. Ele é uma construção egípcia que foi doada aos espanhóis há tempos e hoje está em um belo parque, onde é possível se ver quiçá o mais belo pôr do Sol de Madri. Perfeito para relaxar após um dia de muita caminhada!

Pôr do sol no Templo de Debod

Pôr do sol no Templo de Debod – Imagem de Josele Gonzalez por Pixabay

Passeio extra no tour clássico

No canto inferior direito do mapa tem uma setinha “Para Plaza de Santa Ana”, que significa que seguindo aquela direção, em poucos metros você chega na referida praça. Ela não está no tour acima, mais básico, mas merece sua atenção. A Plaza de Santa Ana não é um ponto turístico, mas é um lugar lindíssimo repleto de bares e restaurantes, onde é super agradável passar uma tarde ou tomar uns drinks depois do tour pelo centro. Vale a visita no final ou como uma pausa durante seu tour clássico.

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais
por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.