Como tirar boas fotos viajando sozinha?


Atualizado em:


Uma parte muito importante das viagens são as fotos. Alguns podem dizer que preferem viver o momento e aproveitar cada segundo do que se preocupar em registrar, mas eu, particularmente, adoro ter a possibilidade de revisitar os diversos cantinhos por onde passei. Olhar fotos de viagens sempre traz uma nostalgia gostosa, e às vezes ajuda até a nos relembrar de coisas que tínhamos esquecido.

Apesar do casalzinho ali atrás, até que a pessoa para quem pedi ajuda nesse passeio na Irlanda foi bem, né?

Apesar de sempre ter gostado mais de registrar os lugares como são, sem me colocar no meio da paisagem, percebi que faz falta ter pelo menos alguns bons registros nossos nos lugares que amamos, nem que seja pra postar no Instagram depois. Depois da minha primeira viagem sozinha, tenho uma coleção de fotos horríveis tiradas por pessoas ao redor do mundo e, aqui no blog mesmo, às vezes sofro bastante pra ilustrar meus relatos- e por isso passei a valorizar ainda mais as boas fotografias.

Grande parte do sofrimento, no entanto, acontece porque quando estamos sozinhas as chances de termos boas fotos de nos mesmos reduzem drasticamente. Resolvi então compilar algumas dicas para que você não tenha registros tão ruins quanto os meus da sua próxima aventura. Confere aqui:

 

Essa foto tinha tudo para dar certo, mas a pessoa quis que eu me sentisse menos sozinha e fui obrigada a lembrar dessa moça `a minha direita para sempre

 

Pau de selfie

Como eu já falei aqui no texto sobre as ferramentas, um pau de selfie, apesar de parecer brega, é muito útil. O instrumento caiu em desgraça logo depois de ter virado uma febre mundial e, por isso, acho que hoje em dia não damos o seu devido valor.

Um pau de selfie é uma opção maravilhosa para conseguir uma foto sua que de fato registre também o lugar onde você estava e não só a sua cara, uma vez que aumentando a distância entre você e o celular, o enquadramento vai poder incluir muito mais coisas. A segunda vantagem do pau de selfie é que você não depende da ajuda de ninguém.

Por último, mas não menos importante, com o pau de selfie você consegue posicionar o seu celular em lugares de difícil acesso, onde uma pessoa não poderia se posicionar. Por exemplo, para o lado de fora de um píer ou enquanto estiver em algum brinquedo. Mas gente, PELO AMOR DE DEUS, cuidado com esse celular!!

Dica de ouro: Lembrem-se de deixar o pau de selfie em um ângulo em que ele não apareça na foto. Pode parecer difícil no começo, mas isso é completamente possível e a sua foto fica consideravelmente menos ridícula se não tiver um objeto preto aleatório no meio.

Ok, essa foto não está um primor porque a qualidade do celular não é lá essas coisas, mas sem o pau de selfie mal daria pra saber que eu estava na praia. E viram como é possível escondê-lo?

Olho de peixe

Outro instrumento que ajuda a aumentar o ângulo das fotos são aquelas lentes olho de peixe. Como o próprio nome diz, elas deixam as fotos com um aspecto como de um olho de peixe, ou seja, arredondadas. Com esse efeito, o ângulo também aumenta, então as selfies podem incluir mais aspectos dos arredores.

Esse efeito é particularmente interessante em viagens de natureza. A desvantagem é que ele deixa as imagens um pouco distorcidas, então não dá pra usar em todas as situações.

Você pode conseguir o efeito de olho de peixe usando uma câmera Go Pro, uma lente específica para a sua câmera, um adaptador na lente do seu celular ou até mesmo com a ajuda de alguns aplicativos.

Clássica selfie cabeçona na frente de monumento. Em Bristol, na Inglaterra

Tripé + temporizador

Se você viaja com uma câmera, pode ser uma boa investir em um tripé. Ele funciona bem para lugares onde você corra menos risco de ser roubado, como em cidades menores ou destinos naturais. Com ele você posiciona a câmera onde quiser e, usando o temporizador (ou timer), posa para as fotos como se alguém estivesse tirando.

Assim como as opções anteriores, com o tripé você não precisa pedir a ajuda de ninguém. Além disso, eles geralmente são reguláveis então você pode ser criativo e conseguir diferentes ângulos para suas fotos.

Os tripés são mais comuns para as câmeras, mas há também tripés para celular. Há opções de inúmeros modelos e preços, vai de cada um escolher o que mais se adequa às suas necessidades. A principal desvantagem desse método é o tripé em si. Dependendo do tamanho e do peso, carregá-lo pode ser uma chatice.

Preste atenção ao pedir para estranhos

Esse é um caso clássico. A pessoa não soube usar meu celular e me deixou com uma foto completamente desfocada! Com vergonha de pedir de novo, esse é o único registro que eu tenho do Mur des Je T’aime em Paris

Em algumas situações, você não vai conseguir uma boa foto sem pedir a ajuda de estranhos. O problema é que a sorte de encontrarmos alguém que entenda o que a gente quer, que saiba usar nosso aparelho e tenha boas noções de fotografia são bem pequenas.

Para garantir um bom resultado, a primeira coisa que eu faço é uma observação de quem está ali. A pessoa está fotografando? Tente dar uma conferida de longe em como está saindo a foto dela, se parecer boa, vale a tentativa. Viajantes com cara de mais experientes também têm chances de ser bons fotógrafos. Outra dica é procurar alguém que tenha um celular ou câmera igual ou parecido com o seu, assim pelo menos a barreira tecnológica se elimina.

Seja específica e deixe a vergonha de lado

Essa é uma das fotos que eu mais detesto. Com todo o Foro Romano atrás de mim (quem já foi sabe que é enorme), o moço escolheu registrar esses telhados. Faltou eu explicar pra ele o que eu queria no enquadramento!

Nada disso, porém, é garantia de uma boa foto. Indo além, é sempre bom explicar para quem vai tirar o que você quer que apareça na foto, assim você evita aquelas fotos em que a pessoa não enquadra o ponto turístico que está bem atrás de você. Você pode já deixar a câmera posicionada, com a quantidade de zoom que você deseja e pedir apenas para a pessoa apertar o botão.

Se nem assim a foto der certo, a dica é ser cara de pau e pedir novamente. Você pode ou pedir para a mesma pessoa tirar outra – afinal já é bem comum que as pessoas se ofereçam para tirar mais fotos caso você não tenha gostado –, ou, se ficar com vergonha, esperar mais um tempinho por ali e abordar outras pessoas. Seja como for, não desista!

E pra finalizar, uma foto que deu certo. Em Veneza.

E você, quantas fotos horríveis já levou pra casa quando viajou sozinha? Conta sua experiência pra gente!

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese