O que fazer em Bali – Passeios em Ubud e arredores


Atualizado em:


Cheguei em Bali com uma ideia bem definida do que esperava da cidade: uma ilha espiritualizada, com uma energia ótima, pessoas em harmonia com a vida e paisagens lindas e paradisíacas. Minha primeira parada foi em Kuta, e a impressão que tive foi totalmente contrária a que eu esperava e bem decepcionante pra falar a verdade. Vi uma praia abarrotada de turistas, super caótica e nada paradisíaca. Foi só quando cheguei em Ubud, no interior, que as minhas expectativas foram atingidas e que comecei a entrar no verdadeiro espírito da ilha!

Ubud é a capital cultural, artística e espiritual de Bali. É comum andar pelas ruas e se deparar com centros de yoga, mestres e aprendizes mexendo com ervas e especiarias para uso terapêutico, um templo a cada esquina e, claro, uma vastidão de arrozais super fotogênicos.

ubud_aula

 

Daria para você ficar uma semana inteira e ainda assim não conseguir fazer todos os passeios em Ubud. Para quem tem pouco tempo em Bali e quer dividir sua estadia entre Ubud e alguma outra praia (conforme comentamos no post sobre onde ficar em Bali), 3 dias são o suficiente para conhecer as principais atrações e deixar aquele gostinho de quero mais, enquanto que 5 dias seriam ideais para aproveitar os principais passeios com calma.

Dezenas de templos espalhados pelas ruas de Ubud

Dezenas de templos espalhados pelas ruas de Ubud

Eu planejei ficar 3 dias em Ubud, mas, quando cheguei, acabei prolongando minha estadia para 5 dias de tanto que gostei do lugar, e ficaria mais se tivesse tempo. Por incrível que pareça ainda faltou tempo para fazer todos os passeios que eu queria e o cansaço após uma intensa viagem pela Indonésia falou mais alto.

Listamos abaixo os principais passeios em Ubud, para você aproveitar ao máximo sua ida a Bali.

Ir aos Templos da água, do lago ou ao Templo Mãe

Nos arredores de Ubud, há 3 templos bem interessantes para visitar. O templo da água (Pura Tirta Empul) e o templo do lago (Pura Ulun Danu Bratan) são imperdíveis e tem diferenciais que valem sua visita.

Pura Ulun Danu Bratan, o templo do lago

Pura Ulun Danu Bratan, o templo do lago

No Pura Tirta Empul os devotos entram na água para rezar e fazer seus rituais de purificação, e é um ato bem bonito de se observar. Já o Pura Ulun Danu Bratan é o local mais fotografado e icônico de Bali, já que o templo principal fica no meio do lago e sem turistas dentro ou ao redor, pois não é permitida a entrada.

Pura Tirta Empul, o templo da água

Pura Tirta Empul, o templo da água

O templo-mãe, Pura Besakih, é um templo polêmico. Eu não fui, mas todo mundo que vai diz ficar irritado porque você paga uma entrada oficial e alguns metros e portões depois tem uns guias “falsos” (não oficiais) que não te deixam entrar se você não pagar uma novamente (mas dessa vez é basicamente pagar propina né?). Para evitar a fadiga e ajudar na escolha entre os três templos, esse fator foi decisivo para eu não ir ao templo Besakih. Outro fator foi que ele era o templo mais longe de Ubud dos três.

Visitar os Campos de Arroz

Marca registrada de Ubud, embora também possa ser encontrado em menor escala na região de Canggu, os arrozais estão por toda parte e fazem parte da paisagem da cidade. Além dos campos mais comuns e planos, existem também os chamados terraços de arroz, que são perfeitos para quem quer admirar e fotografar as plantações.

Terraço de Tangalalang, foto linda tirada pela Annika do blog Midnight Blue Elephant

Terraço de Tangalalang, foto linda tirada pela Annika do blog Midnight Blue Elephant

Dois deles são os mais famosos e visitados: o Tegalalang Rice Terrace e o Jatiluwih Terrace Field. O Tegalalang é mais próximo de Ubud e dos templos da água e do lago, por isso fica bem mais lotado de turistas e tem lojinhas e vendedores ambulantes por todos os lados. Já o Jatiluwih é bem mais exclusivo e impressionante, porém mais afastado e difícil de chegar. Em compensação, os terraços são maiores e ainda tem um vulcão como pano de fundo, e é o único Patrimônio Mundial da UNESCO em Bali. O Tegalalang é mais conveniente e prático, e o Jatiluwih proporciona uma experiência mais interessante e autêntica.

Ver o sol nascer do vulcão Mount Batur

Segundo a Natalie do blog Love and Road, essa é uma das experiências mais incríveis e diferentes em Bali. Nas palavras dela “você pode ir a praias paradisíacas em vários lugares do mundo, agora escalar um vulcão ativo e ver o sol nascer de lá de cima é algo único ou bem raro de acontecer”.

O passeio começa bem cedinho (ou bem a noitão, dependendo do ponto de vista). Se você estiver em Ubud vai sair do hotel por volta das 2 da manhã para chegar no pé do vulcão perto das 4h e começar a escalada rumo ao topo, enquanto ainda está escuro. O ritmo da caminhada é ditado pelo próprio grupo, mas as 6:15h todos já devem estar no topo do vulcão para ver o dia amanhecer. Algum tempo depois, por volta das 7:45h, o grupo começa a fazer o trajeto de volta, agora com luz suficiente para apreciar as belezas do caminho. Por volta do meio dia você já estará de volta ao seu hotel em Ubud.

Eu marquei a minha ida no próprio concierge do hotel que estava (Alaya Resort) e o passeio todo custaria 400.000 rúpias, em torno de 100 reais. No final tive um imprevisto e cancelei minha ida, restando apenas as informações que tinha, os relatos dos amigos, a vontade reprimida e mais uma motivação para voltar para a Indonésia.

Quer saber onde se hospedar em Bali?
Veja nosso guia de cidades e indicações de hotéis

*A atividade é moderada, então vale estar preparado fisicamente para um trekking de 3 a 4 horas no total.

Ir a um curandeiro 

Item mais polêmico dessa lista. Quando falo que fui a um curandeiro, ou as pessoas acham o máximo e querem saber tudo ou me olham como se eu fosse louca e descredibilizam o acontecimento. A verdade é que foi uma das experiências mais interessantes que tive, mas acho essencial você ir de cabeça e mente abertas.

Recebendo a massagem (dolorida) do curandeiro da Angelo Store

Recebendo a massagem (dolorida) do curandeiro da Angelo Store

Contarei tudo sobre essa experiência no próximo post! Não perca! =)

Fazer uma aula de Yoga

Ubud deve ser a cidade com mais centros de yoga per capita do mundo. Há um em cada esquina e as opções de aulas são as mais variadas possíveis.

Os mais famosos são o The Yoga Barn e o Radiantly Alive. A Ludmy Paiva, do blog Vou Contigo fez um relato completo sobre a experiência dela ao visitar esses dois estúdios.

Depois de ter passado um tempo em Ubud, eu indicaria uma terceira opção que foi um achado precioso de uma amiga, o Ubud Yoga House. O charme começa no trajeto para se chegar até lá, feito em um caminho acessível apenas a pé ou de scooter. O lugar é pequeno e super charmoso, com uma vista incrível dos campos de arroz.

O caminho para a Ubud Yoga House

O caminho para a Ubud Yoga House

Também sugiro o Oneworld Retreats Kumara Ubud para quem deseja fazer um retiro de yoga, meditação e quer ficar em um lugar luxuoso, com bons serviços que te permitem curtir e relaxar ao mesmo tempo.

Comprar artesanato local e passear no centro da cidade

Como já disse anteriormente, Ubud é o coração artístico de Bali. Por isso que aqui é um dos melhores lugares para comprar peças de artesanato local como roupas, máscaras de rituais típicos, lembrancinhas ou objetos dos mais variados a um preço ótimo!

Máscaras usada em rituais e danças típicas

Máscaras usada em rituais e danças típicas

Ande pelas três ruas principais: Jl. Monkey Forest, Jl. Hanoman e pela Jl. Raya Ubud. Na Jl. Raya Ubud, não deixe de passar no Ubud Palace e no lindo templo “Pura Taman Saraswati”.

Jl. Monkey Forest

Jl. Monkey Forest

Visitar a Floresta de Macacos (Monkey Forest)

Eu, particularmente, não tive interesse em fazer esse passeio. Confesso que não sou a maior fã de macacos, e já tinha visto vários deles em outros lugares da ilha e da Indonésia, como no templo de Uluwatu (há vários!) e claro, os macacos mais mais de todos: os orangotangos em Bornéu!

Minha interação com os macacos. Nesse caso, orangotangos em Bornéu!

Minha interação foi outra. No caso, com orangotangos em Bornéu, a verdadeira floresta dos macacos!

Mas, a maioria dos turistas que visita Ubud adora esse passeio e se diverte ao interagir e entrar em contato com dezenas de macaquinhos. Além do mais, é um ótimo programa para quem está viajando com crianças. Por isso, deixo aqui a menção de mais essa atração que fica no coração de Ubud e é um programa fácil, leve e divertido.

Além da floresta sagrada, há diversos templos para serem visitados dentro do território. A floresta fica aberta para visitação das 8:30h as 18h, sendo que a bilheteria fecha as 17:30.

Fazer uma aula de culinária

Quem leu o post com as impressões sobre minha viagem pela Indonésia já sabe que eu fiquei arrependida de ter escolhido fazer esportes aquáticos ao invés da aula de culinária em Ubud. Por ter ouvido relatos tão positivos dos blogueiros que foram a Ubud, eu faço questão de listar essa atração aqui, pois fiquei com muita vontade de ir mesmo e fiquei babando nas fotos!

A experiência culinária acontece no Ruma Desah. Há diversos tipos de programas entre aulas de culinária e experiências personalizadas, como é o caso do Adventure Full Program. Divirta-se conhecendo o processo de plantação de arroz, andando em búfalos, sujando os pés na lama, aprendendo sobre temperos e comendo uma comida deliciosa.

Curtir um dia de Spa

A massagem balinesa surgiu em Bali, logicamente. A grande quantidade de centros de yogas e casas de ervas medicinais é a mesma do que a quantidade de spas. Aproveite seu tempo em Ubud para relaxar e pagar bem barato para fazer diversas massagens com essências e óleos naturais.

Momento da escolha dos óleos que são utilizados na sua massagem

Momento da escolha dos óleos que são utilizados na sua massagem

Assim que cheguei em Ubud eu me dei de presente duas horas de massagens, sendo uma hora para o corpo, meia hora para os pés e meia hora para o rosto. Fiz a massagem no spa do meu hotel, que era pouco mais de alguns passos do meu quarto. Paguei o equivalente a U$75, uma fortuna para os padrões de Bali. Em lugares pelo centro da cidade você encontra massagens a U$25 a hora (U$50 para duas horas) ou até por  menos. Eu escolhi pagar um pouco a mais porque era extremamente cômodo pra mim, porque eu estava mega cansada e porque o spa do hotel era incrível, com salas privativas, super limpo e cheiroso e com cremes e óleos deliciosos.

*Agradecimento especial ao Ministério do Turismo da Indonésia que nos convidou para conhecer o país. 

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *