Taj Mahal: uma visita inesquecível e dicas para sua viagem


Atualizado em:


“Ir pra Índia e não visitar o Taj Mahal, é como ir a Roma e não ver o Papa”. E é com esse super clichê que eu começo esse post.

É claro que você pode contrariar essa máxima e decidir não ir ao Taj Mahal. Mas honestamente, acho isso um grande desperdício. Afinal, o Taj Mahal não ganhou fama a toa.

A atração indiana mais famosa está longe de ser um segredo. É bem turística mesmo, lotada, cheia de gente com câmeras profissionais ou iphones a postos, e vários vendedores de souvenirs.

Mas é linda, de tirar o fôlego. Vale cada minuto da sua viagem.

Taj Mahal Índia

E olha que eu estava bem cética. Achava que não me surpreenderia e nem me emocionaria quando chegasse lá. E caramba, como eu estava errada. Meus olhos ficaram marejados quando passei pelo portão de entrada que enquadrava perfeitamente o monumento. Parecia que eu tinha sido transportada para um outro mundo.

A grandiosidade e opulência do Taj Mahal não decepcionam ao vivo. Muito pelo contrário! Eu espero que você tenha a chance de conhecer o maior ícone indiano ao vivo. E se não puder, espero que você consiga viajar um pouquinho através desse texto. Vamos lá?

Para facilitar a leitura, dividi o texto em tópicos. Veja no índice abaixo o que você encontrará nesse post. Se quiser, clique no assunto de seu interesse para ir direto a esse ponto do texto.

-O Monumento e a História do Taj Mahal
-Detalhes importam: o Taj Mahal por dentro e de pertinho
-Agra, a cidade-base para conhecer o Taj Mahal: como chegar? 
-Como incluímos Agra no nosso roteiro?
-Onde ficar em Agra? Nossas dicas de hotéis testados e aprovados
-Melhor época para visitar o Taj Mahal: quando ir, e o que esperar em cada mês do ano
-Dicas para evitar as multidões
-Informações importantes e dicas práticas
-Conclusão: mas e ai? Valeu a pena?

Viagem para a Índia

Foto clássica no banco na frente do Taj Mahal. Experiência indescritível!

O Monumento e a História do Taj Mahal

O Taj Mahal é um Patrimônio histórico da UNESCO e o monumento mais visitado da Índia.

Taj é igual a coroa, e Mahal é igual a palácio. Mas na verdade trata-se de um mausoléu, construído no século XVII pelo imperador mogol Shah Jahan em memória da sua precocemente falecida esposa Mumtaz Mahal. Sim, é aquela tal história de amor da música do Jorge Ben.

O Taj Mahal é um complexo grande e impressionante. Há o monumento principal, inteiro feito de mármore branco esculpido e encrustrado de pedras preciosas e semi preciosas. O monumento abriga os túmulos de Shah Jahan e Mumtaz Mahal.

Mas há também uma mesquita (masjid) a esquerda, e uma réplica dessa mesquita a direita (mehmankhana), quatro minaretes, além do belíssimo jardim (Charbagh) dividido em quatro partes e os portões de entrada.

Mesquita ao lado do Taj Mahal

Mesquita (ou a réplica, não sei bem agora porque elas são iguais…rs) ao lado do Taj Mahal.

Foram quase 20 anos de construção até o Taj Mahal ficar pronto, em uma obra que empregou em torno de 20.000 trabalhadores. O empenho e o custo foi tão alto que o filho do Shah Jahan começou a questionar a sanidade mental de seu pai e o aprisionou em uma palácio no forte de Agra, com belas vistas para o Taj. Ele ficou lá até a sua morte, e dizem que ele passava os dias admirando a bela construção que fez para sua querida Mumtaz.

Detalhes importam: Taj Mahal por dentro e de perto

Por ser branco, a cor preferida de Shah Jahan, o Taj Mahal vai mudando de cor ao longo do dia e de acordo com a incidência do sol. Pode ficar bem branco, ou bege, amarelado, e etc.

Repare bem nas pedras preciosas encrustradas no monumeto, pois elas brilham lindamente de acordo com o ângulo do sol. É incrível!

detalhes taj mahal

Detalhes do Taj Mahal e dos painéis floridos e entalhados.

Detalhes do Taj Mahal

Todos os detalhes são marchetados com pedras preciosas. Não é pintura!

Preste atenção também na simetria do lugar (acho que rolava um TOC do Shah Jahan). Os quatro lados do Taj Mahal são iguais, e ele até mandou construir o edifício a direita imitando a mesquita da esquerda para ficar simétrico. Dá uma enorme paz essa harmonia e equilíbrio.

Infelizmente é proibido tirar foto do Taj Mahal por dentro, mas eu comprei essas duas fotos de um banco de imagens para vocês sentirem um gostinho do que é o interior do Taj Mahal.

interior do taj mahal

taj Mahal por dentro - tumbas

Tumbas de Shah Jahan e Mumtaz Mahal no interior do monumento.

O Taj Mahal por dentro é simétrico – claro – e abriga as tumbas de Shah Jahan e Mumtaz Mahal. Os detalhes ficam ainda mais requintados e impressionantes, como o mármore marchetado de pedras preciosas, cujos desenhos estão mais juntos no inteiro do mausoléu (logo, há ainda mais pedras).

Como chegar a Agra, a cidade-base para visitar o Taj Mahal?

A cidade base para visitar o Taj Mahal é a cidade de Agra. Essa é uma das cidades do Golden Triangle (Triângulo dourado), uma as rotas clássicas dos turistas que visitam a Índia, e que inclui 3 cidades que formam um triângulo no mapa: Nova Delhi, Agra e Jaipur.

Veja aqui como montar o seu roteiro pela Índia

Agra em si não é uma cidade muito bonita ou bem cuidada, mas há passeios bem legais na cidade como o Forte de Agra e o bibelô Baby Taj (túmulo de Itimad-ud-Daulah), e também passeios incríveis pela região como Fatehpur Sikri. A melhor opção para o turista é reservar 1 ou 2 noites no máximo, e aproveitar para conhecer o Taj Mahal bem cedo, no melhor horário e mais vazio.

Taj Mahal Índia

Veja ainda nesse artigo as nossas dicas (e a do nosso guia!) para visitar o Taj Mahal com menos gente.

Existe também a opção de fazer um bate-volta ao Taj Mahal a partir de Delhi por trem- high speed, ou ônibus turístico. Mas, para não ficar muito corrido, faça como nós fizemos.

Como incluímos a visita ao Taj Mahal no nosso roteiro?

Tanto a Mari em 2012, quanto eu e meus pais em 2020, fizemos o mesmo trajeto para visitar o Taj Mahal. Saímos de Jaipur cedo, visitamos Fatehpur Sikri e chegamos em Agra no final do dia.

Dormimos em Agra e acordamos de madrugada para visitar o Taj Mahal. Em torno de 9 horas da manhã já estávamos no hotel para o café da manhã, e depois continuamos com os passeios pela cidade antes de pegar estrada até Nova Delhi no final do dia. Como falamos no post do roteiro pela Índia, estávamos com motorista e guia particular e valeu muito a pena essa contratação, fez toda diferença.

Veja aqui mais informações sobre nossa viagem para a Índia

Onde ficar em Agra? Nossas dicas de hotéis testados e aprovados! 

Eu e meus pais nos hospedamos no Taj Hotel and Convention Center quando fomos em fevereiro de 2020 e achamos a hospedagem excelente! Pegamos um quarto ótimo, com mobiliário super novo, uma belíssima banheira, e que até tinha vista lateral para o Taj Mahal! Ele ficava ao longe mas estava lá, todo icônico.

Já a Mari se hospedou no hotel Radisson Blu Agra (Taj East Gate) e também não teve do que reclamar. Um hotel ótimo, com um padrão de rede que te deixa seguro na hora de reservar. Aliás, essa é uma ótima dica.

Sugierimos escolher em Agra um hotel de rede mais famosa. Além de Agra ser bem quente, esses hotéis não são tão caros se compararmos com outros países, por exemplo. Então vale a pena um pouco de conforto extra.

Ah, quem busca luxo vai se encantar com o The Oberoi Amarvilas, um dos melhores hotéis da Índia e super luxuoso. Nesse caso, vale reservar duas noites para conhecer o hotel com calma e conseguir aproveitar o que ele oferece. Nós fomos lá para conhecer e tomar uns drinks e adoramos!

The Oberoi Amarvillas Agra

Drink com vista para o Taj, no The Oberoi Amarvilas, hotel incrível em Agra

Melhor época para visitar o Taj Mahal: quando ir, e o que esperar em cada mês do ano

Por ficar em Agra, a melhor época para visitar o Taj Mahal é igual a melhor época para visitar a região do Triângulo Dourado e o Rajastão. Os melhores meses são fevereiro e março, e setembro, outubro e novembro.

A alta temporada em Agra acontece de outubro até março, quando fica lotada de turistas. Porém não é recomendado visitar o Taj Mahal em dezembro ou janeiro pois a chance de pegar uma forte neblina é muito alta. E ninguém quer arriscar chegar no Taj Mahal e não ver o monumento, certo?

Nós fomos para a Índia em fevereiro para o casamento indiano da Mari, e o clima estava excelente! Não choveu e nem teve neblina. Estava friozinho de manhã e calor durante a tarde.

Quando visitar o Taj Mahal

Pegamos dias lindos na nossa viagem para a Índia, no mês de fevereiro

De abril a junho é extremamente seco e quente. Julho e agosto é apenas quente porque é temporada de monções, que dura até setembro. Mas Setembro é um mês bom porque ainda não está lotado e as chuvas começam a parar, então melhor ir na segunda quinzena.

Veja aqui mais dicas de como planejar sua viagem para a Índia

Dicas para evitar as multidões no Taj Mahal

A não ser que você seja da realeza, ou presidente ou uma personalidade de peso, dificilmente você terá o Taj Mahal só para você.  Mas ainda que seja um dos pontos turísticos mais visitados do mundo, existem alguns segredinhos pra tentar evitar as multidões.

1- Chegue bem cedo

Portão Taj Mahal

Passando pelo portão antes do sol nascer.

O Taj Mahal abre 30 minutos antes do nascer do sol. Logo, não há um horário de abertura fixo, pois varia de acordo com o sol.

A dica é chegar uns 20 minutos antes desse horário, que seria 50 minutos antes do horário do nascer do sol, e esperar na fila. Desse modo você terá alguns breves minutos de paz, com o Taj Mahal praticamente seu. Ah, e ainda vai ver o nascer do sol de lá que é lindo.

Se decidir chegar cedo e quiser ser rápido na entrada, leve a menor quantidade de coisas possíveis. Máquina no pescoço, celular nos bolsos, dinheiro e identidade apenas. Se você chegar com muitas coisas, é possível que tenha que deixa-las em lockers afastados ou passe por uma revista de segurança mais demorada, o que pode te fazer perder um tempo precioso de Taj Mahal vazio enquanto outras pessoas vão entrando. Foi dica do nosso guia e nós fomos com quase nada mesmo.

Taj Mahal dicas

A primeira visão a gente nunca esquece…emocionante!

2- Escolha dias menos cheios

Segundo esse site que me ajudou muito no planejamento, o melhor dia para marcar sua visita é numa quinta-feira, que costuma ser sempre mais calma que outras datas. Se não puder ir na quinta, considere o segundo melhor dia para visitar o Taj Mahal que é a quarta-feira, e depois segunda-feira.

Evite finais de semana, pois há muitos turistas indianos que fazem a visita no sábado ou domingo. Vale lembrar que o Taj Mahal fecha as sextas-feiras.

Taj Mahal

Turistas indianos costumam ir ao Taj Mahal aos finais de semana, deixando-o mais lotado. Coloquei essa foto pra ilustrar, mas aproveito para apontar como dá pra ter uma noção da grandiosidade do monumento observando o tamanho das pessoas!

3- Fique de olho no calendário de feriados nacionais e festas

Seja na Índia ou em qualquer outro lugar do mundo, quando tem um feriado, logo todos saem para viajar. Muitos indianos decidem visitar o Taj Mahal, então não subestime as multidões que podem se formar e evite os feriados. Tente evitar também o período de festivais. Os mais importantes são:

  • 26 de janeiro: Dia da República.
  • 15 de agosto: Dia da Independência da Índia.
  • 2 de outubro: Gandhi Jayanti, evento que celebra o aniversário do Mahatma Gandhi.
  • Fevereiro ou março: Holi Festival, o famoso festival das cores que tem datas variadas a cada ano.
  • Outubro ou Novembro: Diwali festival, o festival das luzes dos hindus que também tem data que varia de acordo com a lua.

4- Complemente a experiência com uma visita noturna, se der sorte

Não sei se eu substituiria uma visita normal pela visita noturna. Mas certamente essa é uma opção bem interessante e um jeito diferente de visitar o Taj Mahal, que acontece em apenas 5 dias do mês.

Caso você de a sorte de estar em Agra durante a lua cheia (nós não demos), pode considerar fazer uma visita noturna e ter uma vista incrível e diferente do monumento. Quase como contemplar um lindo quadro ao vivo.

O lado negativo é que você só consegue reservar ingressos um dia antes, e pode ficar por apenas 30 minutos em algumas áreas pré-determinadas. Por isso acho que é um complemento a uma visita diurna, pois você não conseguirá ver todos os detalhes deslumbrantes de perto.

Informações importantes e dicas práticas

Taj Mahal dicas práticas

Não me canso de ver essa imagem…É MUITO BONITO!

-O Taj Mahal não abre de sexta-feira, pois é o dia dedicado às rezas. Portanto, programe-se pra não dar com a cara na porta.

-Acesse o site oficial do Taj Mahal para checar informações sempre atualizadas.

-O preço para turistas estrangeiros é de 1300,00 rúpias, incuindo taxas (algo em torno de R$95). Menores de 15 anos não pagam. É possível comprar direto na bilheteria, e é o que a maioria dos turistas fazem. Mas há tambem venda online com data marcada, veja aqui.

-Pra visitas noturnas o preço é de 750 rúpias (em torno de R$55), e você pode ficar por um período de meia hora apenas em turnos com só 50 pessoas em cada!. É preciso comprar ingressos com, no mínimo, 24h de antecedência, no escritório do Archeological Survey of India, no centro de Agra.

-Há filas separadas na entrada, uma para estrangeiros e indianos.

-Voar drone, comer e fumar são atividades estritamente proibidas.

-Fique de olho nas notícias locais. Um dia depois da nossa visita, o Taj Mahal fecharia pela manhã porque o então presidente americano Donald Trump estaria lá. Simplesmente não visitar o Taj Mahal não parece uma boa opção. Por isso, fique esperto para conseguir adaptar o seu roteiro caso isso aconteça.

Atração na Índia

Conclusão: vale a pena? Muito! 

Essas foram nossas principais dicas e aprendizados depois da nossa visita ao Taj Mahal. Foi realmente uma experiência mais tocante do que eu poderia esperar. O clichê faz sentido e o Taj entrega todo o seu luxo, poesia e romantismo.

Está planejando uma visita ao Taj Mahal e ainda tem dúvidas? Deixe seu comentário aqui, que faremos de tudo para ajuda-lo. Já visitou a Índia e o Taj Mahal e quer contar sua experiência? Vem conversar com a gente por aqui também.

E caso queira ver os stories e dicas no instagram, siga @segredosdeviagem e procure a #SVnaÍndia e os destaques de Agra para ver o Taj Mahal.

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

  • vera pletitsch

    Olá! Para ir da estação ferroviária de Agra para o Taj qual a melhor opção?

    • Ola Vera,
      Eu não usei trem para Agra, então não posso te afirmar com toda propriedade do mundo, mas pelo que vi em guias e em blogs estrangeiros, a estação está próxima uns 4km do Taj, então um TukTuk ou algum tipo de taxi deve servir pra você. Desculpa não poder te ajudar mais!

  • oi, obrigada pelo seu post. li agora… estou em busca de dados para fazer minha viagem à índia… caso você leia essa mensagem, entre em contato comigo, por gentileza. eu agradecerei muito. meu e-mail é [email protected] e meu nome é Catarina. gratidão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *