Aluguel de malas. Sim, isso existe!


Atualizado em:


Geralmente quando alguém falar em alugar alguma coisa em viagens, eu costumava pensar em casa ou em carro. Afinal, grandes itens necessários para a sobrevivência dos viajantes podem e devem ser contratados só quando precisamos. Aquela coisa básica da lei da oferta e demanda.

Nos últimos anos eu sempre consegui viajar com uma mala pequena de mão – para viagens de até uma semana, dependendo do destino. Ou então com uma mala média, para até 15 dias fora de casa. No ano passado eu fui para a Antártida e percebi que a minha mala média não seria suficiente para o tanto de roupa quente e equipamentos que precisava levar. Nem mesmo se somada à minha mala de mão.

Sobra pressa, falta espaço

Permita-me uma breve digressão. As grandes cidades estão se verticalizando e os apartamentos encolhendo. Com isso, também está diminuindo o espaço para guardar itens que não utilizamos tanto, como malas enormes, casacos pesados, etc.

A não ser que você encha essas malas de coisas, o espaço será mal aproveitado. Isso se você se dispuser a pagar algumas centenas de reais por uma boa mala grande. No meu caso foi a mala grande, mas para muita gente pode ser uma mala média ou pequena.

Qual a mala certa para cada viagem?

Quem já precisou comprar uma mala percebeu que existe uma grande diferença de preços. Assim como vinhos, livros e sanduíches, há malas boas e ruins. A qualidade do produto faz diferença na durabilidade. E mala boa, lamento concluir, custa caro.

Foto: Mantas Hesthaven

Conheço gente que não tem mais mala em casa. “Poxa, mas como você faz pra viajar?”, eu perguntei. “Pego emprestado”, foi a resposta. Nossa, mas eu não tenho quem me empreste o baú perfeito para cada viagem. Perceba, estamos chegando cada vez mais perto de tema desse post.

Como é um aluguel de malas?

Voltando à Antártida. Eu precisava de uma mala grande, enorme. Até porque pelas regras da minha passagem eu só tinha direito a uma mala de 23kg. Então teria de ser uma baita mala. E aqui em casa, só pequena e média.

Dei uma procurada nas redes atrás de uma mala para comprar, mas encontrei exatamente o que procurava e não sabia: malas para alugar. Eu não sabia, mas a GetMalas é uma start-up paulistana que oferece o serviço desde o ano passado.

O processo é bem rápido, você escolhe o tamanho da mala – pequena (40L), média (70L) ou grande (105L) – faz um cadastro e na data e hora combinada eles entregam a mala na sua casa. A depender da disponibilidade, pode até ser para o dia seguinte. E na hora você já agenda dia e horário para a retirada na sua casa.

Além de não entulhar sua casa, você não precisa se preocupar com a manutenção das malas. Afinal, todo mundo sabe (ou pelo menos imagina) como são tratadas as malas nos aeroportos no brasil e mundo afora.

E afinal, funciona?

Todos os produtos oferecidos são de alta qualidade, com malas das marcas Delsey e Swissin, como a grande que aluguei. O custo foi de R$ 84 por semana – uma nova custa R$ 700. Geralmente para usar só de vez em quando numa viagem de férias cheia de compras ou que demande levar mais equipamento.

Mas será que vale a pena?

Espremido no meu apartamento, negociando cada centímetro com livros e móveis, fiquei inclinado a usar de novo sim. Cheguei à conclusão de que vou virar cliente de ideias que me poupam espaço e diminuem a preocupação.

Foto: Jon Tenholder


O Segredos de Viagem não recebeu nada para fazer esse post e as opiniões aqui expressas são 100% autorais. O jornalista pagou e utilizou o serviço anonimamente. 

Vai viajar?
É preciso planejar!

Planeje sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Você não paga nada a mais por isso, e ajuda o SV a continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito. =)

Curadoria de viagem

Receba uma vez por mês em seu e-mail nossas dicas cuidadosamente selecionadas e as novidades do mundo das viagens.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *